sexta-feira, 1 de julho de 2011

Governo Passos entra em cena


Aí temos a política de Pedro Passos Coelho e dos seus “Chicago Boys” várias décadas atrasados na História. Como lhe chamou Jerónimo, trata-se de «vinho velho e azedo em casco novo».
Como se pode ver, logo na apresentação do Programa e na primeira ida ao Parlamento, Pedro Passos Coelho não é menos nem mais trafulha que os seus antecessores. É exatamente a mesma m... armelada, mas tenta impingir a sua fraude dando-se ares de possuir um novo estilo. Até nos tiques de arrogância são semelhantes! Enquanto Honório Novo lhe apresentava diretamente (e ao seu ministro das Finanças) questões da maior importância, os dois estavam na galhofa. Pareciam uma fotocópia de Sócrates e do Teixeira dos Bancos.
A propósito do ministro das Finanças, gabo e saúdo a extraordinária resistência das deputadas e deputados que consigam evitar adormecer profundamente durante os seus discursos soporíferos e de uma hiper-super-maxi-educação... assim entre o pegajoso e o sonso.
Para acabar, o que quero que fique claro é que, para mim, este governo chega ao poder depois de ter ganho umas eleições fraudulentas. Passo a explicar-me... perguntando:
Quantos votos menos teriam obtido os dois partidos da coligação se, durante a campanha eleitoral e para além da troika, para além da crise, para além de mais ou menos neoliberalismo... e o raio que os parta a todos!, tivessem dito claramente aos eleitores que a primeira medida do seu futuro governo iria ser o roubo de metade do 13º mês à maior parte dos portugueses?
Estou a contar os dias, até que comecem a aparecer enxames de arrependidos votantes no CDS ou PSD.

15 comentários:

salvoconduto disse...

Há que já esteja a desapertar o colarinho e a folgar a gravata por se sentir engasgado..

Outros, em notáveis blogues que até aqui apoiaram incondicionalmente Pedro Passos já vão escrevendo isto: "O discurso foi seguramente o mais liberal alguma vez proferido no Parlamento (quem o terá escrito?…). A prática anunciada, é “socretinice” pura e dura. Ou talvez pior: aumentar os impostos e adiar sine die a privatização da RTP, o maior sorvedouro no SEE, é chulice em larga escala."

Anónimo disse...

Apesar, da tristeza de mais um roubo aos já tão magros euritos que se recebe, não deixei de aplaudir e até sorrir perante o título "MENTIROSO!".
Assim, se continua "a enganar os tolos com papas e bolos", mas NÓS que nem sequer neles votamos e, até dissemos o que se iria passar perante o rol da "Troika", sabemos que a procissão ainda vai no adro!
Quando será que este povo acorda perante esta "Nova Ordem Mundial"?
As melhores saudações e muita força
para todos aqueles que votaram em consciência.
Vicky

Dylan disse...

Muito bem! Agora é tarde demais. Quem votou neste aldrabão percebe que foi enganado.
Alguém que fere de morte a Constituição portuguesa, alguém que prometia não mexer nos impostos nem no bolso dos portugueses, e, por isso, não aprovou o raio do PEC IV.
Acho que a esquerda deveria ter aproveitado o facto para o desmascarar, já hoje, na Assembleia.

Rui Vasco Neto disse...

sam, caríssimo,
long time no read... espero que estejas bem, vóvó maria tb,e que estejas pronto para um desafio que te aguarda aqui http://setevidascomoosgatos.blogs.sapo.pt/1791638.html
abraço-te

rvn

Maria disse...

Isto é apenas o princípio...

Abreijos.

Graciete Rietsch disse...

Não dou qualquer valor aos arrependidos. Já tiveram demasiado tempo para se aperceberem de quem os apoia e de quem está contra eles.
As pessoas que,pelo voto, contribuíram"legitimamente" para constituir este governo, também são culpadas.Quem podia duvidar que os troika ainda iriam desgraçar mais este país?

Um beijo amigo, mas com muita raiva devido ao cada vez maior afundamento em que vamos mergulhando.

do Zambujal disse...

Que grandes estreias!
Não nos dão uns dias de tréguas...

Saudades para aí

Antuã disse...

Não haverá tréguas. Os criminosos são mais que muitos.

Fernando Samuel disse...

A pergunta é pertinentíssima.
A resposta confirma o carácter fraudulento das eleições.

Um abraço.

Anónimo disse...

Eleições fraudulentas?
A única coisa fraudulenta é a abstenção, só na minha freguesia, que tem pouco mais cem pessoas inscritas nos cadernos eleitorais, por isso é fácil conferir, até pelos nomes, apenas umas sessenta dessas pessoas ainda estão vivas.
É uma pequena prova da qualidade do trabalho do Estado, daí a "piada" que me dá quando alguém me vem falar de nacionalizações.
Arrependidos?
Quem falou nisso?
Quanto ao 13º mês, não sendo eu, trabalhdor patrão, mas sim trabalhador empregado, estou á vontade para me questionar o porquê de os anos terem, para as empresas 12 mêses e para os funcionários 14...
Triste estou eu, mas por ver a minha conterrânea, a simpática Rita Rato, que parece receber o salário de deputada, para fazer voz de fundo a dizer (exactamente), enquanto um rapazito com aspecto de porteiro de discoteca, vai mostrando que já decorou a "cassete", e pergunta ao sr ministro da educação, sobre não sei quantos mil "professores" desempregados, como se alguém nascesse professor e não pudesse fazer mais nada!

O chato do costume;)

samuel disse...

Anónimo (12:58):

Não... não conseguiu ser particularmente chato. Apenas demonstrou a indigência do costume.

Eduardo Miguel Pereira disse...

Referindo-me apenas às letras pequeninas do fim do post, e preparando já os costados para alguma porrada que aí venha, pelas palavras pouco meigas que escreverei a seguir, vou apenas deixar aqui bem claro o meu desejo para este Natal.

Querido Pai Natal, para este Natal peço saúde para todos os Portugueses, e peço-te ainda que todos aqueles que votaram no PSD e no CDS tenham um Natal muito triste, sem dinheiro para oferecerem prendas aos filhos e que possam pôr na mesa apenas a comida suficiente para a sobrevicência.

Estou farto de paninhos quentes e mentecaptos que nos obrigam a todos a sofrer, por andarem a brincar no dia de votar.
Puta que os pariu !
Que passem mal, muito mal, porque parece ser essa a única forma de um dia abrirem minimamente a pestana.

Justine disse...

Mentirosos e ladrões sem vergonha!

Anónimo disse...

Mas ele disse, ora confiram:
http://www.jn.pt/PaginaInicial/Nacional/interior.aspx?content_id=1820630

carol disse...

Estavam à espera de quê daquele "escuteirinho encartado" com falas mansas e olhos de cãozinho tosquiado?