quarta-feira, 11 de julho de 2012

UGT – Uma festa!


Já é oficial! O dirigente da UGT-Coimbra e do Sindicato dos Bancários do Centro, Carlos Silva, é o sucessor de João Proença à frente da UGT a nível nacional.
Como já sabíamos, Ricardo Salgado, dono do BES, está muito orgulhoso por ter um “colaborador” à frente da UGT. Os restantes banqueiros não devem estar menos satisfeitos, assim como uma catrefada de outros donos de grandes empresas e patrões em geral.
Parafraseando a inefável “Marilu” Rodrigues... é uma festa para o patronato, é uma festa para a UGT, é uma festa para um certo “sindicalismo, é uma festa...

8 comentários:

trepadeira disse...

De tão sujo não sou capaz de comentar.
Devem estar bêbedos.

Um abraço,
mário

Provoca-me disse...

Vão continuar com um fascista à frente da UGT portanto vai haver putas e vinho verde para festejar. Mais champanhe e caviar.

Anónimo disse...

Mas que festa?!!! Principalmente para todos os trabalhadores pois com este tipo de sindicalistas sempre ficámos a perder desde que eles apareceram! Mas, felizmente existe uma C.G.T.P.
Saudações
Vicky

José Rodrigues disse...

...e é um sorriso "amarelo" para os trabalhadores que ainda acreditam(?)que a UGT foi criada para defender os eus direitos e interesses...ACORDAI!


Abraço

Graciete Rietsch disse...

É uma festa para o corporativismo..

Um beijo.

Anónimo disse...

De facto, a UGT não passa de uma "festa" para o Governo e o patronato, a quem servem para traír os trabalhadores. Não esqueçamos que a UGT foi "apadrinhada" em 1978 por Mário Soares (o pai da política de direita, desde 1976), Freitas do Amaral e Sá Carneiro, para dividir e traír os trabalhadores.

António Carvalho

do Zambujal disse...

Com orgulhos destes se alimentam as traições... ou vice-versa.

Um abraço

Antuã disse...

Continua a ser a União Geral de Traidores.