terça-feira, 10 de julho de 2012

Universidade e radicalismo


Leio que alguns reitores de Universidades não gostaram de ver um livro que iam publicar em conjunto (uma colectânea de intervenções e conferências da cerimónia de doutoramento honoris causa dePaul Krugman, o Nobel da Economia da moda) ser prefaciado à pressão por Pedro Passos Coelho, a convite dessa luminária que é Braga de Macedo.
 Não gostaram… e retiraram o seu aval à edição, numa atitude deveras “radical”, que revela o seu grande desconhecimento de, pelo menos, duas coisas fundamentais:
1. O enorme currículo e competência de Passos Coelho em questões de economia, bem atestadas pelos seus “brilhantes resultados” à frente do Governo.
2. A sua profunda, estreita e já antiga relação com o mundo universitário… de que esta estória é um excelente exemplo.

8 comentários:

do Zambujal disse...

... e o Krugman? Agradeceu a esolha do BdeM?

Um abraço

samuel disse...

do Zambujal:

Deve ter ficado radiante.
Tanto quanto eu ficaria se visse um disco meu "prefaciado" pelo Zé Cabra. :-) :-)

Abraço.

Edgar Carneiro disse...

Já não bastar vaiarem o homem em todo o lado e ainda lhe pregam com estas desconsiderações?
Não agradecem o enorme esforço que o homem tem feito por nós, custe-nos o que nos custar
Tanta ingratidão!

Graciete Rietsch disse...

Gostei da dtitude dos reitores.

Um beijo.

trepadeira disse...

"Tudo o que é demais é desperdício",diz o povo.
Às vezes a bestialidade,e a ....,sei lá,é tanta que nem o sistema a suporta.

Um abraço,
mário

Provoca-me disse...

Desculpem a minha ignorância, mas o que é o BdeM?

samuel disse...

Braga de Macedo, ex-futura vedeta do PSD... e ministro das Finanças de Cavaco Silva.

Tirando isso... não é coisa nenhuma! :-) :-)

Anónimo disse...

Ainda bem que os Reitores lhe deram um bom tiro!
Vicky