sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Economia - Bons caminhos


Segundo o Jornal de Negócios (e mais uma resma deles), a economia da Europa está em queda... e «Portugal é o país da União Europeia onde o PIB mais caiu».
É o “bom caminho” de Portugal tão presidencialmente anunciado por Herman van Rompuy, caminho por onde estamos a ir com resultados que estão mesmo «a correr melhor do que aquilo que se pensava»... como disse o calhordas Borges, o talibã das privatizações, que alguns, ingenuamente, classificam como uma espécie de “ministro sem pasta”, quando é óbvio que ele está cheio... que ele está mesmo carregado de “pasta”!

Ele... e a mão-cheia de bandidos que está a enriquecer à custa da "crise"!

11 comentários:

Rogério Pereira disse...

Boa malha!

Manuel Delgado disse...

Ohh Samuel, não me estrague o negócio, pois também eu, com lojas de compra de ouro, estou a ganhar à conta da crise!
Tenho é criado postos de trabalho, coisa rara hoje em dia... Mas mesmo assim, não passo de um especulador!!!!

Graciete Rietsch disse...

Estamos a caminhar pelos atoleiros que eles, os que dizem que estamos a ir bem,vão construindo ao mesmo tempo que enriquecem à nossa custa.

Um beijo.

samuel disse...

Manuel Delgado:

Por "postos de trabalho" deve estar a referir-se, para além dos que trabalham nessas "lojas", aos moçoilos e moçoilas que, nos centros comerciais, tentam a todo o custo "aliviar-nos" dos anéis e derivados…

No entanto, não deve esquecer-se dos médicos e psicólogos que têm que seguir algumas das pessoas desapossadas dos seus bens, nalguns casos, bens de grande estimação e, claro, dos coveiros e cangalheiros… pois como deve saber, alguns dos "clientes" dessas "lojas" acabam por se suicidar…

É de facto um mundo de oportunidades. Basta aproveitá-las!

anamar disse...

A resposta ao comentário deixou-me nas lágrimas, porque sim...

Boa Festa Samuel.
Abreijo

Jorge disse...

Cambada de f.d.p.

Manuel Delgado disse...

Mordeu o isco!
E ainda veio falar daquilo que me aborrece neste negócio, as ditas lojas dos centros comerciais, essas sim pagam o ouro a metade do preço, do que ele vale e ás tantas nem ganham tanto assim, com a quantidade de pessoas que têm a trabalhar e com o preço que deve ser a renda num espaço desses.
Quando disse que é um negócio que vive à conta crise, estava a ser irónico, este negócio sempre existiu, mas era feito de forma ilegal e agora existem casas especializadas.
Com a crise das economias e consequentemente das empresas, os investidores, viraram-se para o ouro, e o preço do dito, mais que triplicou em dois anos e meio.
Burro é quem não aproveitar para vender peças e se quiser investir que o faça em barras ou libras.
Eu dei o exemplo, vendi o que tinha. Claro que sei que há muita gente que vende por necessidade e isso é triste, principalmente, pessoas de mais idade, que vêm as peças como recordações, muitas vezes de entes falecidos, há de tudo.
Mas você foi logo para o suicídio, não digam que não hajam casos eu não conheço nenhum, aliás muitos dos meu clientes são habituais, se se suicidaram, foi por pouco tempo...

samuel disse...

Manuel Delgado:

Não, caro… não mordi isco nenhum. O caro revelou que se serve das dificuldades alheias para fazer dinheiro, ainda que ironicamente… eu respondi-lhe com bastante moderação… também ironicamente.

Eu sei que sempre houve quem se abasteça na nascente das crises individuais e que esse negócio sempre existiu. Só que agora a coisa alastrou para níveis de epidemia.

Lamento não poder reunir disposição para estar solidário consigo, por causa da concorrência desleal dos centros comerciais.

Sobre a sorte que todos temos (se não formos burros, como você diz, evidentemente!) em poder vender os anéis, pulseiras e cordões herdados dos pais e dos avós… não para comer e pagar o gás, mas para "investir" em libras e barras de ouro… lamento mas já vem tarde com a informação. O António Sala já me tinha dado essa maravilhosa novidade. Aliás, disse tanto e tão bem… que já mudo de canal sempre que ele vomita aquele anúncio nojento! :-)

Gostei do seu fino toque de "humor" quanto às pessoas que possam recorrer ao suicídio, para fugir ao garrote desta nova pobreza já tão pouco escondida… o que parece ser motivo para uma boa piada, desde que você não as conheça, claro!

Antuã disse...

os ladrões estão como querem. Um verdadeiro paraíso!...

Provoca-me disse...

Camarada a hiperligação deste comentário não está a dar: «a correr melhor do que aquilo que se pensava».

samuel disse...

"Provoca-me":

Obrigado pelo alerta! Acho que já está solucionado...