quarta-feira, 3 de abril de 2013

Não, à lei (mais uma!) contra o poder local democrático!


O “Movimento Revolução Branca” continua a sua saga de busca de protagonismo, insistindo na perseguição pública aos candidatos a autarquias que tenham uma interpretação da lei de limitação de mandatos (sim, a lei permite interpretações antagónicas!) diferente da sua. Apenas alguns reparos:
1. Do ponto de vista da sua interpretação da lei, estes “brancos” até podem, num ou outro ponto, parecer razoáveis.
2. O facto de, a partir do seu ponto de vista, até poderem estar a dizer uma ou duas coisas acertadas, vale tanto quanto o “ponto de vista” do relógio parado que, ainda assim, dá as horas certas duas vezes por dia.
3. Enquanto um parecer de um tribunal for passível de recurso (e isso também faz parte das leis que os tais senhores “brancos” tanto veneram) um cidadão mantém o direito a continuar a tentar fazer valer o seu ponto de vista. Com isso, não está a desobedecer a gaita nenhuma, já que se trata de um assunto por encerrar.
4. Como já disse, a porcaria da lei nem deveria existir, logo, acho que o que se deveria fazer era lutar pela sua revogação e criar as condições para, democraticamente, exercer um melhor controlo sobre a qualidade e honestidade do desempenho dos detentores de lugares nas autarquias locais, ou no Parlamento, ou no Governo, ou na Presidência da República.
5. Por último... e muito importante para explicar a minha aversão a este “movimento”, o facto de qualquer coisa que se chame “revolução branca”... deixar no ar o cheiro insuportável a "ku klux klan" e a fascismo!!!

14 comentários:

Jerónimo disse...

SÍMBOLO
CRAVO BRANCO
Simboliza a continuidade das conquistas da revolução de 25 de Abril 1974, substituindo o vermelho, no cravo, por branco, que simboliza dignidade, reflectida no elevar da moralidade da sociedade portuguesa e do Estado que a representa, que se pretende ver associada a este Movimento.

substituição do vermelho pelo branco?

PUTA QUE OS PARIU!

O Puma disse...


A coisa já não vai com piratas
bons rapazes

Luis Filipe Gomes disse...

Eu acho que o que estes revulocionários pretendem é mesmo a detergência.
Uma lufada fresca de espuma branca que tudo transforme, como nas festas da espuma,com bar aberto e gente gira. Para os mais velhos, com memória, é assim como o cavaleiro do Ajax que passava a galope empunhando uma lança e como um raio deixava tudo cego, ou branco, que eu nunca percebi muito bem a semiótica da coisa.
Ou então são assim como os glutões do Presto que comem tudo; ou como o Omo que lavava mais branco.
Mas como "o algodão não engana", sem detergência alguma, eles só têm de se submeter ao teste do algodão.

Provoca-me disse...

Revolução Branca ou PSD PS e CDS não vai dar à mesma coisa? Eu acho que sim, mas posso estar enganado.
E não é no fascismo que vivemos nós?

A Odete Santos também disse na tv que não vivemos em Democracia e eu concordo com a sua opinião. Mas lá está são pontos de vista.

Anónimo disse...

Sim,como aquele movimento das T shirt brancas aquando do Caso Casa Pia.Assim,q começaram a aparecer nomes da quadrilha do PSD,desapareceram como q um milagre...................

Anónimo disse...

mas se falarmos em revolução vermelha e KGB. já teremos um cheiro mais perto do perfume...

samuel disse...

Anónimo (20:45):

Pois... provavelmente... mas ainda assim, nada que se compare com a putrefacção dos vossos comentários.

"Vossos"... porque o anonimato não permite melhor distinção! :-) :-)

Jose Rodrigues disse...

Estes são dos brancos fascistoides do Capriles da Venezuela...eu gosto mais do Maduro!


Abraço

Antuã disse...


Era bem melhor que fossem coerentes e se chamassem Movimento da revolução nazi.

Augusto disse...

Deixemo-nos de sofismas, não sei que são os tais revoluções Brancas , parece que o seu porta voz, foi mandatário ou algo parecido, do Narciso Miranda em Matosinhos.

O que importa discutir , é se em politica , deve haver cargos vitalicios.

Cargos de Presidente de Camara,que podem movimentar milhões, podem criar clientelas,e eternizar-se no poder.

Muitos cidadãos estão na politica para servir o povo, de todos os partidos e ainda bem que assim é.

Mas também há gente corrupta, gente que em conluio com empreiteiros enriquece, gente que se rodeia de uma clientela fiel e consegue assim ganhar eleições sucessivas, e isto também sucede em todos os partidos.

A lei não resolve todos os problemas é certo, mas pelo menos renova a classe politica, e dá oportunidade a outros de tentarem fazer melhor.

Eu concordo com a limitação de mandatos , em todos os cargos politicos.

Presidência da Republica, Assembleia da Republica,Camaras Municipais.

Anónimo disse...

Sou leitor habitual deste blog e não percebo a sua sanha contra a lei. Eu sou a favor da interpretação que não permite a recandidatura por mais de 3 mandatos e não me parece que isso tenha algo que ver com klu klux klan ou nazi (como sugere o comentador antuã). Acho até que a lei devia ser generalizada a deputados e outros cargos politicos para promover a renovação e contrabalançar a vantagem que favorece quem está no poder. Aqueles que exercem bem o seu mandato teem 12 anos para mostrar o que valem e uma das qualidades a demonstrar é formar substitutos à altura. Ninguem deve ser insubstituivel!

samuel disse...

Augusto:

Pois... entendo o seu ponto de vista. Ainda assim, fico com o meu.

samuel disse...

Anónimo (12:59):

Antes de fazer essa baralhada com a minha alusão à "brancura" militante do Ku Klux Klan, ou ao fascismo... deveria ter lido um pouco melhor o post...

Graciete Rietsch disse...

Revolução branca faz-me lembrar outros"branqueamentos" que, hoje, são muito comuns.

Um beijo.