quarta-feira, 17 de abril de 2013

Boston, terrorismo, justiça... e tempos de antena


Ponto prévio:
Nunca descartei, nem descartarei a luta armada como legítima forma de luta ao alcance dos povos que assim o entendam colectivamente... mesmo quando uma parte do mundo não esteve (ou está) ainda preparada para reconhecer a sua razão.
Apesar disso (ou exactamente por isso), não estou nem estarei alguma vez disponível para apoiar ataques terroristas dirigidos a vítimas perfeitamente inocentes, homens, mulheres, jovens e crianças que (como foi o caso no final da Maratona de Boston) se limitavam a estar na rua, em festa, apoiando e aplaudindo os atletas, os quais acabaram igualmente por sofrer a agressão.
Foram (até ao momento) três vítimas mortais e quase duzentos feridos... poderiam ter sido mais. Todos foram demais! Todos merecendo solidariedade e público repúdio pelo terrorismo que os vitimou.
Posto isto, perante o caudal de directos televisivos, discursos presidenciaisreacções internacionais, "cavacais" e centenas de outras, exploração dos sentimentos dos familiares e amigos das vítimas e do medo dos restantes... e mais directos televisivos e debates... e comentários do verdadeiro cardume de especialistas que sempre emerge nestas alturas... apetece-me deixar apenas um reparo:
Gostaria muito que, de cada vez que um avião não tripulado, um dos tristemente famosos (e igualmente terroristas!) drones, seja norte-americano, ou um dos seus “gémeos” israelitas (para citar apenas os mais mediáticos), bombardeia uma qualquer aldeia afegã, iraquiana, paquistanesa, ou palestiniana e, a pretexto de atacar este ou aquele “líder” disto ou daquilo, acaba por assassinar a sangue frio dezenas, centenas, ou milhares de vítimas perfeitamente inocentes, homens, mulheres, jovens e crianças que se limitavam a estar na rua, ou em suas casas, tratando da sua vida... 

... gostaria muito, como disse, que estas vítimas, todas as vítimas, tivessem o mesmo “tempo de antena” nas nossas televisões e jornais.

33 comentários:

Jorge S. disse...

Para o mandatário, matar com "drones" ou com bombas, é igual.

Anónimo disse...

... mas isso não era notícia! Porque os consumidores estão "trabalhados" é para estes acontecimentos e é "isto" que rende.

Rui Silva

Anónimo disse...

Parabéns pela lucidez!

JJHN disse...

Bem, sei que poderá parecer estranho dizer isto. Mas é a primeira vez que concordo a 100% com uma coisa que o Samuel escreve no seu blog...

Graciete Rietsch disse...

Pois, mas esse terrorismo é abençoado e libertador!!!!
E agora uma pergunta, pois não tenho estado muito atenta às notícias da nossa TV. Já se sabe donde veio esse ataque que também considero cobarde e assassino?

Um beijo.

Medronheiro disse...


Ou me engano muito mas o terrorismo da Maratona foi obra da CIA para justificar um ataque à síria, à Coreia do Norte ou outro país não abençoado pelo imperialismo.

Antuã disse...


Pois, pois os nossos comentadores têm umas palas abençoadas pelo Santo Ofício.

Uva Cardinal disse...

Ó Medronheiro, você também deve ser algum fanático pelas teorias da conspiração.
É sempre «politicamente mais correcto» culpar a CIA, o governo imperialista americano, o Tio Sam, ou Lucifer, não é ?
Neste blog há mesmo muita gente a necessitar de terapia...

Anónimo disse...

Não me leve a mal o que lhe vou dizer, caro Samuel, mas não o consigo evitar que os meu dedos assentassem nas teclas do PC para lhe escrever o seguinte: você é um reaccionário e um fascista da pior espécie. Você está ao nível de um nazi qualquer ou, pior ainda, de um stalinista emperdenido.

Pronto, está dito, e a minha mais tranquila ficou.

Agora venham de lá os insultos, seus, claro, e da meia dúzia dos seus seguidores acéfalos que aqui passam a vida e nem escrever sabem.

Saudações

JPP

RetoRnado disse...

Às vezes também me lembro das missões evangélicas americanas no norte de Angola, sem drones mas com catanas...mas já passou!

O que lá vai. lá vai!

Anónimo disse...

Uva Cardinal: e os ataques a civis na Síria/Damasco,o que são?Incidentes,n'é?Não actos terroristas apoiados pelo governo imperial.
Ontem na sic,noticiopu-se que 'Morreram 7 pessoas nas maifestações na Venezuela' e,pensei logo a causa pq teriam morrido:ataque cardiaco,caganeira,gripe das aves,atingido por um raio .Fui a ver,aqui na internet6 e descobr4i que tinham sido assassinados pelos apoiantes do multimlionário Randonski Capriles.
Imagino,o que teria sido,se fosse o contrário.....
Teoria da Conspiração é a melhor maneira de não pensar para formatados-respondeum logo,assim q ouvem o sino.Vá ver a implosão controlada das torres gémeas e, o outro edificio 7,que 'caiu' por simpatia,para não falar da retierada de ouro das caves dos ditos edificios....

samuel disse...

JPP:

"Caríssimo" JPP… adorei o seu "não me leve a mal, caro Samuel"!!! :-)

Infelizmente, para ser tão cínico quando pretende… ainda tem que batalhar muito!

Infelizmente, para poder apontar o dedo aos que aqui, no seu entender, "nem escrever sabem", tem que batalhar muitíssimo para melhorar a forma de escrever… como pode confirmar pela sua tão atabalhoada redacção (zita).

Quanto aos esperados insultos… falhou! Como vê, posso ser "EMPERDENIDO", como você escreve… mas por vezes, também estou carregado de pachorra. A menos que você considere insultuoso eu perguntar-lhe o que raio é que este seu dislate tem que ver com o que eu escrevi.

Saudações.

São disse...

Oh, Samuel, não te esqueças - e eu já escrevi isto num outro espaço - que só é mau o terrorismo que afecta os EUA ou elementos do seu grupinho!

Para mim, só existe terrorismo mau, seja de Estado seja de quem seja.

Fiquem bem

Anónimo disse...

Peço desculpa por ir anónimo, não estou no meu computador. Mas como ANDO, E EXISTO, POR COMPLETO de acordo com o que dizes aqui(e temos amigos comuns), permite-me que te saúde. E que tenhas sempre a lucidez e isenção para o dizeres.
Abraço da bettips

Anónimo disse...

Pois é Samuel, aqui, quando alguém discorda de si, ou é uma besta ou não leu/percebeu o você escreveu.
Mas esquecendo os atentados da CIA, ou seja de quem for, não tenho provas de nada!
Foquei-me mais quando diz/escreve que não descarta a luta armada, será para matar quem? alguém presumivelmente julgado e condenado por si e/ou pelos seus seguidores... Espero ter LIDO bem, e sim sei que não usou a palavra "matar", mas essa fica inerente.
Só espero não ter dado nenhum erro ortográfico, que é um pretexto que você tanto gosta para achincalhar, mas também já os vi por aqui, nos seus "posts".

MD

samuel disse...

MD:

Caríssimo MD, amiguinho…

A triste verdade é que poucas vezes alguém aqui discorda do que eu escrevo de forma a merecer respeito. Quando isso acontece, se se der ao trabalho de ir ver, reparará que não só é respeitado, como bem vindo.

A triste verdade é que, realmente, muitos dos que aqui escrevem comentários que pretendem ser discordantes… não são discordantes. Ou são pessoas que aproveitam o pretexto para deixar insultos, ameaças físicas, etc., e sim, alguns não passam de perfeitas bestas, ou não leram (o que por vezes é ostensivo!) ou não perceberam (o que é triste).

Quanto ao achincalhar por erros de ortografia, se estivesse minimamente disposto a ser honesto, veria que, tal como no caso aqui mesmo atrás e em relação a um tal JPP, que só teve o troco merecido por escrever mal e com erros exactamente no mesmo texto em que acusava outros comentadores de "mal saberem escrever"… nunca faço isso gratuitamente, nem a amigos, nem a "inimigos"… e se o faço, por vezes apenas por recorrer a um discutível sentido de humor, estarei sempre disponível para pedir desculpas se verificar que fui despropositado.

Quanto ao seu caso, não sei bem onde o encaixar.

Qual é o seu problema com a luta armada?

Optámos pela luta armada contra os castelhanos. ACHA MAL?

Optámos pela luta armada contra os franceses. ACHA MAL?

Apesar de a coisa ter corrido, felizmente, de forma pacífica, o movimento dos capitães, em Abril de 74, optou pela luta armada contra o regime fascista. ACHA MAL?

Podia ir por aí fora, dando exemplos de povos e movimentos que, alguma vez, optaram pela luta armada contra alguém... e que agora estão no poder, perfeitamente reconhecidos pela comunidade das nações.

QUAL É A SUA QUESTÃO???

Medronheiro disse...


Uva Cardinal você não serve nem para limpar os pés. Ou pensava que era uva que desse para fazer vinho ou ir à mesa do rei»!... Dê uns coices e zurre.

castrantonio disse...

Absolutamente de acordo com o seu post.
A luta armada é, foi e será uma forma de luta justíssima, quer alguns gostem ou não...
Bem haja

Anónimo disse...

Há uma linha que separa um teatro de guerra de um evento desportivo.
Qualquer semelhança é pura coincidência.

Olinda disse...

Como o que estâ em causa neste post ê a excessiva atencao dada ao caso de Boston,nem me vou pronunciar que pode muito bem ser um pretexto para mais uma agressao do impêrio...pode servir de pretexto para justificar alguma lei de carâcter fascista...bem,mas nao ê isso que estâ em causa.Sabemos que,quando um yanque dâ um espirro,os adoradores de servico,gritam "santinho"em unîssono,e para esta gente,as vîtimas inocentes do impêrio,sao excedentes,carne de segunda.

Abraco

Uva Cardinal disse...

Luta Armada contra quem, SAMUEL ?

Não está farto já do sangue que correu já nos 4 cantos do mundo, em que a autoria foi dos mais variados facinoras que a humanidade já conheceu ?

Ou é daqueles que acha que só são MAUS os que não são comunistas e que todos os comunistas têm desculpa ?

É por estas e outras que o seu partido nunca será uma verdaderira alternativa para governar. As pessoas não querem intolerantes a governá-los. Já bastou o sangue com castelhanos, na Guiné, na I Grande Guerra ou nas manifestações populares.

samuel disse...

Uva Cardinal:

Acho que tem razão, Uva...

Isto vai lá é com muita oração, pensamento positivo, sumos de fruta naturais... e fibras, sobretudo muitas fibras!

Anónimo disse...

o Samuel acha bem a luta armada e eu acho que ele ache bem a luta armada.

É claro que esta luta armada que o Samuel acha bem é a luta armada " boa".

Agora já se falarmos da luta armada do povo hungaro contra a invasão do pacto de varsovia, em que os tanques e tropas soviéticas massacraram e mutilaram milhares de pessoas, alto e pára o baile.

Se falarmos da luta armada do povo checo contra os tanques russos, centenas de mortos, primavera de praga ESMAGADA, aí o Samuel cala-se, omite.

Já se falarmos na invasão do Afeganistão pelos tanques russos, um milhão de mortos, centenas milhares estropiados, tá quieta mosca.

Dos milhões de mortos, deportados, dos gulags do estalinismo prefiro não falar porque o fanatismo do Samuel faz-lhe crer que isso é uma invenção dos imperialistas.

Dos presos políticos da mítica Cuba não falo, até porque em Cuba não há presos políticos.

Eu sei que o Samuel, perante factos, vai responder com os habituais insultos: ó amiguinho, ó sua besta anónima, não leu bem o post seu atrasado, vá para a pata que o pôs etcetcetc...

Fique lá com os insultos tou-me marimbando.Talvez nem publicar este comentário, apenas responder sem o publicar como costuma fazer, não seja má ideia, não vão os seus meia duzia de fanáticos e acéfalos seguidores ficar ofendidinhos, ou sabe-se lá, começarem a pensar pela sua cabeça e sem terem de pedir autorização ao partido para pensarem.

Este podia ser de facto um grande blog, discussão de ideias, opiniões contrárias, controvérsia séria sobre questões sérias.
Reconnheço ao Samuel enorme capacidade intelectual, sentido de ironia, inteligência ( isto sem qualquer ironia da minha parte).

Mas você estraga tudo com a merda dos seus insultos a quem tem a ousadia de o contrariar e de contrariar os amanhas que cantam.

Está a escrever uma pessoa que sempre o respeitou e admirou Samuel, como músico de intervençao que assistiu a alguns seus memoráveia espectáculos com o zeca o fanhais o grande adriano ( tão mal tratado pelo pcp como você sabe) e tantos outros, naqueles gloriosos e fantásticos dias, tinha eu dezoito anittos

Insulte- me como quiser mas agradeço é que não me chame reacionário nem fascista.



Fique bem




Anónimo disse...

Já só falta apelarem à resistência armada sob a forma de terrorismo. A violencia e as armas nunca foram a melhor solução

Pintassilgo disse...


Uva Cardinal, você sabe andar de bicicleta?!...

Antuã disse...


Uva Cardinal só os seus amigos é que podem lançar bombas atómicas, bombardear os países que lhes apetece e matar quem quer que seja considerando danos colaterais? Vá tomar banho que cheira mal. Tenho a impressão que só o fez quando "foi às sortes"!

samuel disse...

Anónimo (18:04):

Meu caro... presume coisas a mais sobre o que eu penso ou deixo de pensar.
Faz mal.

Juca disse...


Samuel não use a censura. Utilize apenas os critérios jornalísticos da "democracia" que certos anónimos e outros aplicam nas televisões, rádios e jornais.

Anónimo disse...

Senhor anonimo!

Consegue fazer-me o favor de dizer quantos presos políticos existem em Cuba?

Será que está a referir-se a Guantánamo e às dezenas de detidos que lá permanecem há dez anos e mais sem culpa formada aos "suicídios" às torturas, às experiencias médicas levadas a cabo com os prisioneiros, á greve da fome em curso?
Se é isso então estamos de acordo sobre os presos políticos numa parte da ilha de Cuba.

Quanto a invasões, pelos vistos lembrou-se só das más, ou seria que o adestraram para conhecer apenas essas?

Pretende que lhe lembre as boas invasões?
Fique sabendo que superaram as más em tudo para pior que possa imaginar.

Já que teve o desaforo de abordar os GULAG, lanço-lhe o desafio se tem os tins tins no sitio para discutir isso comigo?

Agora sou eu que o chamo a terreiro.

Espero que não seja cobarde.

Sabe o que quer dizer Akmolá num dos dialetos da Ásia Central?

Eu ensino-lhe!

E sobre o Afeganistão não lhe ocorreu dizer mais nada?

Diz que não se incomoda que lhe chamem reaça.
Pois não; se esse reacionarismo que o afeta advém da sua ignorância não lhe permitir compreender que sofre de um mal muito pior, que se costuma chamar entre outras coisas, falta de cultura.

Khe Sanh




Anónimo disse...

Lucidez! Lucidez!
Nada mais acrescento, embora os danos colaterais pouco importam, se conseguem os seus objectivos! As pessoas que se cuidem!
Vicky

Anónimo disse...

Anónimo (18:04),

Parabéns pelo discernimento. Subscrevo totalmente

Anónimo disse...


Khe Sanh,

Vocês quando são confrontados com os crimes (documentados, provados, inquestionáveis) perdem toda a capacidade de raciocinio e só sabem se desculpar com aquilo que os imperialistas do capital também fizeram de ruim.

Como se o mal de uns desculpasse os outros.

Tenham dó nesse tipo de discurso

Anónimo disse...

(Anonimo 22 de Abril de 2013 à0 17:09).

Khe Sanh.


Será que vive ainda na ilusão em considerar que existem umas vitimas mais importantes que outras?
Se eram vitimas, estavam inocentes, isentas de crimes, como tal todas devem merecer o mesmo respeito!

Por isso se os crimes de uns não desculpabilizam os de outros , então devem ser denunciados todos da mesma forma e com o mesmo rigor.

Não julgue que pretendo participar em jogos de matemática macabra para saber quem matou mais que quem.

Considero um ato de justiça para quem sofreu sevicias ou perdeu a vida, lembrar a quem está do outro lado
que os deles também provocaram milhões de vitimas inocentes, não só provocaram como continuam nos dias de hoje torturando, assassinando, agredindo e rapinando povos indefesos.

E onde está a indignação e a denuncia destas situações por parte daqueles que se insurgem com ódio primitivo contra Cuba?

No entanto este tipo de abusos acontecem todos os dias.

Por isso não podem alegar que ignoram.







Khe Sanh