domingo, 30 de junho de 2013

“Meter a viola no saco”...


Os mais de 3.400 textos que aqui escrevi até hoje, foram quase sempre escritos em “legítima defesa”. Quero com isto dizer que foram escritos em reacção às constantes agressões da realidade cinzenta que nos cerca. Uma forma mais de exorcizar as bestas (não têm categoria para serem classificados como espíritos) que nos vão fazendo a vida num inferno.
Fi-lo sempre e continuarei a fazê-lo durante o (muito provavelmente) pouco tempo que ainda durar o blog, quase automaticamente, um pouco como a palmada que se tenta dar a uma melga... sem grandes requintes formais ou profundidades teóricas que, diga-se em abono da verdade, não sei onde iria buscar ainda que o quisesse.
Já o caso das músicas de domingo... sempre fiou mais fino. Esses textos mexem com os gostos, mexem com as sensibilidades, dão trabalho a pesquisar, obrigam a muita atenção sobre o que se vai dizer... se bem que eu tenha tido a tarefa um pouquinho facilitada pela decisão de nunca publicar algo de que não fosse dizer apenas bem.
Assim sendo, é muito diverso o estado de espírito com que recebo os ecos e reacções ao que escrevo.
No caso dos textos de sátira, de pura brincadeira, ou crítica mais política, quase me basta saber que fui lido por uma média de mais de mil pessoas por dia, para “encaixar” o caudal de comentários de ódio, que quase sempre vão para o lixo, dada a abjecção da linguagem, ou o seu carácter de propaganda fascista ou xenófoba. Quase me basta pressentir que se todas essas pessoas continuam lendo, ainda que na sua esmagadora maioria não comentando, nem de forma “simpática” nem de qualquer outra... é porque continuam a encontrar por aqui alguma coisa que lhes interessa.
Já no caso dos textos que têm acompanhado as várias centenas de vídeos... dada a natureza da “coisa”, a única “recompensa” que poderia ter, seria um retorno razoável desta minha partilha. Ora, tal nunca aconteceu verdadeiramente, sendo que nos últimos tempos tem mesmo assumido ares de quase absoluta ignorância tanto pela existência, como pela ausência dos ditos textos e músicas. Quando se partilha uma coisa de que se gosta muito... fica-se bastante exposto ao veredicto daqueles com quem se partilhou essa coisa. O silêncio... é o pior veredicto de todos!
Reconhecendo o sagrado direito a todas e todos de gostarem de outras músicas, de não gostarem de música alguma, de acharem estas partilhas “invasivas” e mais um mundo de hipóteses... cheguei à conclusão óbvia:
Os vídeos e textos domigueiros sobre música, acabam aqui! Para ser mais preciso, acabaram no domingo passado!
Portanto, os domingos aqui na casa passam a ser dias tão “santos” como todos os outros... e a haver lugar para a publicação de quaisquer textos, estes tratarão dos assuntos do dia a dia, por muito pouco “artísticos”, ou feios... ou mesmo belos que sejam. A música, quando incidentalmente passar por aqui, não terá nunca mais (como o “incidentalmente” deixa adivinhar) dia certo ou hora marcada.
Bom domingo!

43 comentários:

Maria disse...

Agora é que me deste!
Sei que o face retirou muito aos blogs, é ver pelo reader a quantidade de post que dantes tinha para ver e a que tenho agora.
Mas um blog não é a mesma coisa que o face e o face não substitui um blog. Sei que não é esta a questão que tu colocas aqui, mas é a que eu coloco.
Percebo algum cansaço.
Mas vais fazer-me falta, aqui.

Bom domingo e abreijos.

Anónimo disse...

Mal-grado o facto de eu ser um dos tais que nunca se pronunciaram acerca dos posts dominicais, na versão habitual, isso nada tem a vêr com menor interesse ou apreço sobre o seu conteúdo; quase sempre gostei, mas não tenho à vontade para comentar o que é produzido por um técnico da matéria. E, se calhar, como eu, outros terão tido o mesmo comportamento.
Assim, julgo que talvez seja de rever essa posição, talvez demasiado irredutível, embora bem compreensível para quem tem tanto amor pela causa em questão. Bom domingo! (e dias da semana...)

Adelino Ferreira disse...

Samuel, consulto 2 vezes por dia o Cantigueiro.
Estou tão de acordo com as suas opiniões que
dificilmente encontro alguma coisa para dizer.
O Cantigueiro ajuda-me a viver,tal e qual o BB
no DN, mas este só uma vez por semana.Sobre
as músicas lindas,estou muito limitado,porque
não tenho net ilimitada.Por minha vontade quero
lêr o Cantigueiro por muitos anos.Até sempre!

Anónimo disse...

Por esta é que eu não esperava!
Eu que todos os domingos "abro", toda contente, o bau do cantigueiro para ver e ouvir a novidade com que nos presenteia em mais um "dia santo". E assim, já descobri tanta música e tantos artistas de grande qualidade que, por sua vez, me deram pistas para tantos outros.
Sinto-me como uma criança a quem tiraram a melhor parte do dia: o recreio. Estou triste e acho que vou ficar pior.

Campaniça

Anónimo disse...



e disseste (finalmente!) :)
contigo,

vovómaria

Anónimo disse...

Não concordo, protesto e quero que aos domingos e à hora certa e até a outros dias e a outras horas que as músicas aqui sejam plasmadas e apreciadas. A escolha é séria porque é música.

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Espero que o teu blogue e os teus gritos de indignação se mantenham vivos e operantes dado que as condições politicas são avessas à nossa dignidade.
Nem sempre consigo segui-los todos mas sempre que posso passo aqui.

Deixo um abraço pela quantidade e também pela qualidade. Artigos ao alcance de todos e num resumo final que não cansa nem desmotiva da leitura.

Anónimo disse...

A decisão é inegavelmente legítima e compreensível (para além de explicada), mas quem fica a perder somos nós, que apesar de silenciosos, nos habituámos a ter como certa essa, tantas vezes surpreendente, oferta musical dos domingos.

r.

Francisco Trindade disse...

Samuel, eu até consigo perceber e concordar com o que é dito na ponta final deste texto...mas queria dizer duas ou três coisas:

Todos os domingos venho ouvir o vídeo(s) que são aqui colocados.Coisas que já conhecia outras não...
O facto de nunca ter feito comentários musicais prende-se fundamentalmente com esta questão: Este veículo de comentário não é o mais adequado para fazer considerações de ordem estética porque por definição, este espaço obriga a sermos muito sintético, demasiado sintético o que não se adequa com a matéria a analisar...
A dizer qualquer coisa ficaria sempre pela "rama" do estilo "gostei muito" ou "nem por isso" etc...
Não sei se isto faz sentido para o Samuel mas é o que me leva a nunca comentar os post musicais aqui colocados no domingo...

zunta disse...

Ufff! até me assustei pensei que fossem acabar as crónicas.
Obrigado por continuares.

Abraão disse...

Bom dia Samuel.
Aqui está um post seu com o qual não concordo, que diga-se não é frequente. E refiro-me aos tais textos de domingo que não perdia desde que tivesse acesso à internet. No entanto julgo que nunca comentei qualquer das músicas por si colocados. Não que isto dizer que seja indiferente. A prova é que por vezes tais músicas "obrigam-me" a procurar um ou mais CD's do artista e ter que o adquirir à Amazon. Como vê, sem comentar, aqui está a prova da utilidade das músicas por si escolhidas.
E continue pelo menos com o blog, por muito tempo.

Jorge Aragão disse...

Espero que o Blog continue, venho cá todos os dias, acho que nunca comentei, mas era um seguidor do excelente gosto das publicações dominicais... Uma pena...Reconsidere...

Anónimo disse...

Não metas a viola no saco! Uns conseguem dissertar sobre a música. Outros apenas a conseguem fruir. Se a meteres no saco vamos deixar de aprender.

São disse...

DISCORDO!

Desculpa, mas desta vez (até agora a única) não concordo mesmo com o que aqui dizes.

O não comentar não significa não estar de acordo ou, pior, ser-se indiferente.

A blogosfera já perdeu imenso com essa coisa tão poucochinha do facebook e tu resolves empobrecer ainda mais este interessante mundo dos blogues, onde os textos (e os comentários) exigem maior reflexão e tempo?

Respeito-te enquanto ser humano , evidentemente, mas não te posso dizer que ache acertada a tua decisão.

Abraço grande para vós.

Manuel Norberto Baptista Forte disse...

Venha pois então algo com a qualidade habitual, para que possamos continuar a ter motivo para opinarmos sobre estas "coisas" da vida que de alguma forma de todo algumas não seriam esperadas. Exemplo maior? O retrocesso na vida sócio-económica de Portugal, e o "esfolar" diário dos Portugueses. Mas tudo também tem um fim, mesmos para os que deliberadamente não querem, perceber.

Teófilo Silva disse...

Estou de acordo com a maioria dos comentários aqui deixados. Eu sou um pouco como o anónimo das 01:04. Não costumo comentar mas sou dos que estou presente. Por isso também o aconselho a rever a sua posição e voltar a dar-nos mais uns "dias santos". Já viu que pode ser igualado ao governo que temos? A cortar dias santos?
Um óptimo Domingo.

Adalberto croca disse...

Bom fim de semana td de bom

operário disse...

passo aqui de vez em quando a ler os posts,mas aos domingos venho sempre para ver e ler o post sobre música
umas vezes gosto outras vezes sou quase indiferente mas de todas as vezes há sempre qualquer coisa que leio e ouço que vem melhorar a minha forma de "olhar" a música

só quero dizer que pralem do gosto ou não gosto levo sempre daqui mais qualquer coisa que enriquece o meu entendimento da música
o que queria verdadeiramente dizer era: porra, deixe-se de tretas e volte lá a colocar o vídeo e a sua opinião sobre ele
há direitos adquiridos em que não se deve mexer, sob o risco de nos tornarmos mais pobres ainda

Anónimo disse...

Se não for ao domingo, que seja noutro dia qualquer, mas o "cantigueiro" não será a mesma coisa sem sugestões musicais,....é que os seguidores precisam de uma boa pausa, de por um breve instante que seja deixarem-se "levar" pela surpresa do canto e da música; espero que, mesmo sem a regularidade domingueira, as sugestões não desapareçam completamente.
Um Abraço,
J.A.Silva

Luis Filipe Gomes disse...

Quem cala consente e na música tenho calado muitas vezes por não haver mais nada a acrescentar.
Também entendo que a música provoca uma emoção difícil de exprimir num comentário.
Eu espero bem poder continuar a usufruir da música que tão gentilmente tens escolhido para mim e com a qual me tens elevado e dado alegria.
Espero bem poder continuar a encontrar talentos que me são desconhecidos e a escutar o que ainda não tinha ouvido...
Se não tem a previsibilidade dos Domingos? ...Bem então talvez se torne ainda mais surpreendente, talvez ainda seja maior a expectativa e me interrogue: Afinal nunca mais é Domingo? Afinal nunca mais há outra música?

Bem hajas!
Tu és das pessoas que só pode meter a viola no saco quando em deslocação ou para breve repouso. Até Domingo!...se não nos encontrarmos antes.

Ivone Ribeiro disse...

Caro Samuel
Eu visito o seu blogue todos os dias e confesso que em blogues anteriores que tive, vinha aqui partilhar as suas musicas que adoro.E a vida ao ouvir as belas musicas nunca foi nem será santa...
Posso pedir um favor? Continue a escrever e publicar as suas musicas como sempre o fez e ignore os cromos que que passeiam pela internet ..Nunca como hoje os seus gostos musicais foram tão necessários...as batalhas por um mundo melhor semper se fizeram (também) atravês da musica)..bora lá...continue...abraço amigo

Graciete Rietsch disse...

Fiquei triste com a tua decisão, porque sempre gostei e expressei o meu apreço relativamente aos textos musicais que publicas e a todos os outros textos. Quanto aos textos musicais apenas "gosto muito" e não faço comentários mais específicos porque me falta a cultura necessária.
Mas gosto muito do teu blogue e, como já há uns tempos julgo que disse, não foi por acaso que ele ficou em 1º lugar na classificação votada para o melhor blogue de "entretenimento", embora eu o considere bem mais do que isso.

Um beijo grande .

DAMÁSIO disse...

AMIGO SAMUEL É RARO O DIA QUE NÃO VENHA AO CANTIGUEIRO PARA LER O QUE TU ESCREVES, PORQUE TU SÓ DIZES AS VERDADES, E QUANDO TENS QUE DIZER MAIS ALGUMA COISA DIZES, E CHAMAS AS COISAS PELOS NOMES, POR ISSO É QUE GOSTO DAS TUAS LEITURAS. UM ABRAÇO, E FORÇA PARA CONTINUARES

Anónimo disse...

Samuel, reconsidera, por favor.

Não tenho o hábito de comentar música, mas fazia sempre questão de passar aqui domingo para saber a novidade (e muitas vezes recorro ao "arquivo" da barra à esquerda).

Sem desvalorizar o comentário político e social, em geral pertinente, tenho a certeza que a regularidade do post musical ao domingo imprimia uma dinâmica que beneficia o blog (e o alcance das restantes mensagens).

Reconsidera, Samuel, por favor.

Para bem do teu blog. Para nosso bem. Passe a grandiloquência da frase: para bem do nosso povo (da sua educação musical e política).

trepadeira disse...

Óh meu caro Samuel,a viola só se mete no saco para ir fazer um concerto.

Não podemos perder as,sempre deliciosas,escolhas.

Abraço,

mário

Bolota disse...

Moços,

Não sei se conhecem, mas achei uma pequena maravilha, não sei se é recente se antigo mas está simplesmente devinal.

Atenção á letra:
http://youtu.be/rj3-nPnqAnc

Abarços

Bolota disse...

Samuel,

Como sou lento, não fosse eu Baleizoeiro, só agora percebi o conteudo do post.

Amigão há momentos de desalento que nos faz facilar por motivos que nem nós percebos.

Mas Samuel tens um virtude...ainda tens a autonomia para meter a viola no saco. Ha-os por ai que nem tem viola e muito menos saco e se o tem...está enviado na cabeça até ás orelhas e não os deixa ver nada.

Camarada, a posição que tomares será bem aceite pelo Bolota que mesmo sem intervir passa por aqui todos os dias

Abraços

lino disse...

Embora nunca tenha comentado uma posta de música posso afirmar que mais de 95% das vezes gostei mesmo. E reconsiderar não vale?
Abraço

Antuã disse...


Nem todos se sentem com capacidade para fazer comentários musicais. O melhor é reconsiderar.

Anónimo disse...

Para quem,como eu,faz tempo que deixou o seu país, o Cantigueiro é um companheiro diário imprescindível. Nunca comentei porque, comentar os teus comentários é como nos desnudarmos em praça pública sem ter com que deslumbrar quem nos vê. Perante tanta mestria existente na tua escrita, o melhor que eu consigo fazer é... deslumbrar-me com ela,seja ao domingo,seja em qualquer dia da semana.

Anónimo disse...

Bom Samuel:
So por duas vezes comentei as suas fabulosas escolhas musicais,mas nao imagina o prazer e o gosto que me oferece todos os domingos.Aguardo sempre pela meia noite de sabado,tal e a expectativa.
Por isso e para que continue nao posso deixar de o aplaudir de pe,gritar BRAVO e pedir um encore. . .

Bem haja
Rui Antunes

Anónimo disse...

Não concordo com o que pretende fazer, apesar de entender o seu cansaço! Todos "os dias santos" passo por aqui mas, não escrevo nada porque não me sinto à vontade para comentar o que é produzido. No entanto, fico a conhecer o que não sabia e muitas vezes a recordar canções que muito nos dizem. Espero que repense e nos continue a dar a conhecer belas músicas.
As maiores saudações de Vicky

augusta disse...

Cantigueiro, um blog por onde me faz falta passar. Quantas vezes, mais de uma vez ao dia. Quantas vezes nas famigeradas denominadas "salas de estudo" onde professores acumulados esperavam ordem para substituir colegas em falta.
Mesmo que a hora tardia, a última coisa antes de no meu sono embarcar. Ultimamente tarefas outras me têm deixado o tempo muito mais ocupado. Mas venho sempre, embora nem sempre ultimamente, por aqui deixe o meu rasto.

Esperava sempre a música de domingo. Muitas vezes, às 0 h de domingo a via entrar e a ouvia. O quanto (também com a música) por aqui aprendi! Quantos artistas que eu desconhecia, aqui descobri. e descobrindo parti à procura de deles conhecer mais.
Quantas lutas durante meses contra gatafunhos e mais gatafunhos, avisos de perigo, mais gatafunhada que me impediam de aqui entrar.

está-se mesmo a ver qual é a minha opinião... mas se o não puder ser, por favor, Samuel, não nos tires o Cantigueiro...

boa noite.
amanhã a gente encontra-se por aqui.

Jorge Humberto disse...

Caro Samuel.
Em absoluto desacordo com a decisão. Não tenho por hábito comentar em blogs, e, mea culpa, não demonstro dessa forma as muitas vezes que aprecio, concordo, e mesmo partilho os textos que aqui venho ler. Da mesma forma, com muito agrado tenho "descoberto" aqui novas sonoridades e artistas. Sei que seria simpático agradecer cada vez que nos é apresentado algo novo e interessante, mas acaba por se assumir estas partilhas como um serviço público, que efectivamente é. E o agradecimento escapa. Faça lá favor de reconsiderar a decisão, não vá o pessoal ver-se obrigado a fazer uma manif à porta do Cantigueiro :-)

Anónimo disse...

Então vai deixar de fazer a única coisa decente que neste "blog" existia???
É uma pena, mas pelo que vejo/leio, os posts continuam, ainda bem... Porque isso significa menos dois ou três por cento nos resultados da "CDU", continui amigo, faz um bom trabalho ao País!

Luis Ferreira disse...

Porra, Samuel assim é muito, quer dizer habituas o pessoal a algo que é incomum que é bom que nos dá gosto ouvir e só(?) porque os habituais quinze ou vinte comentários não aparecem toca a acabar com a coisa.
Protesto e contesto muito gostaria que reconsiderasses.
Um abraço aqui deste Couço.

samuel disse...

Anónimo (03:42):

Você deve ser mesmo um infeliz! :-) :-)

Nem para "dizer bem" de uma coisa conseguiu evitar a má criação e a insolência…

… e uma boa dose de estupidez, já que em parte alguma escrevi que ia deixar de postar músicas.

Ana disse...

Não sou autora de nenhum blogue por isso não sei o que vale mais para um autor de blogue: se fazer contas às visitas, aos cliques, ao tempo em que se fica a ver e a ouvir; se fazer contas às visitas e aos comentários.
Mas sou visitadora e consumista diária de alguns blogues. Poucos, é certo: este, o do Vítor, o do Cid e do Sérgio, o do Sérgio. A razão? Por serem os bloguistas que me compreendem e que eu compreendo. Mas porque a curiosidade não mata o gato também passo de razia por outros blogues mas os favoritos são os que mencionei.
Agora também me junto ao coro afinado dos que aqui publicamente confessaram não deixar comentários no que aqui é postado ao domingo. Ao Samuel, podia dizer-lhe que não deixo comentários por preguiça mas não é; que não percebo de música, mas percebo; que não vivi no Portugal amordaçado, mas vivi; que..., mas...; que ..., mas....
Agora tomada esta decisão dos domingos vazios do conhecimento da sensibilidade e do gosto do Samuel apetece-me ir a cada um dos posts de domingo e escrever comentário atrás de comentário mas já não é motivador. Por isso, fica aqui o meu comentário que devia ter sido escrito há anos: "Se um dia abrisse este blogue e não estivesse postada nenhuma música do mundo eu que não tenho televisão iria pensar que recuámos na nossa liberdade, iria pensar que o terrível tinha acontecido."
Obrg por tanto que conheci, dei a conhecer e fiquei a gostar e a admirar (o saldo dos meus cliques está no youtube), mas o saldo do que aprendi está no "aprender, aprender, aprender sempre". Aqui também encontrei esse corajoso caminho!

Anónimo disse...

Ó Samuel:
Parece que vai ter de escrever um "relatório"!
Estamos à espera...

Rui Silva

Justine disse...

Tenho muita pena, Samuel! Era uma maneira agradável de me ir actualizando e passar uns momentos agradáveis, concordando habitualmente o meu gosto com a tua escolha.
Repito, tenho muita pena!

Anónimo disse...

Caro camarada,
faço parte daquele número de visitantes,que passa por aqui, quase todos os dias, e que - como tantos outros - não comenta geralmente as notícias que publicas neste blog. Não porque não tenha nada a dizer, sobre elas, mas porque, na maior parte dos casos, subscrevo por inteiro a tua opinão. Os meus comentários, como já disse um camarada anteriormente, não acrescentavam nada de substantivo. Aliás, também sou daqueles, que acham - que comentar, é comentar - logo terá de existir alguma parcimónia no seu uso (o que não estou a fazer agora).
Mas em relação há música, ou aos teus alvitres,ou sugestões musicais, devo pura e simplesmente dizer-te isto.Gostei bastante, das tuas prospotas, e algumas conseguiram até emocionar-me.Embora conheça alguma coisa, algumos nomes, são novos para mim. Tenho divulgado junto de alguma gente jovem, para que verifiquem, que existe outro caminho,e outras escolhas também nesta área.
Devo acrescentar ainda,que da vasta lista de escolhas musicais, do teu blog, tenho procurado encontrá-las em locais que considero de referência e não as encontro. Daí tambem, a importância, que dou à partilha que fazes connosco. Um grande abraço.

João Filipe Ricardo

Olinda disse...

Nao acredito!!!!Tenho -me encantado com a extraordinâria, escolha musical,seguida de conhecimento sobre o assunto.Ûltimamente,sô vejo e ouco äs segundas,pois estou fora o fim de semana,daî achar despropositado o comentârio.Mas ,serâ realmente ,uma pena nao continuares com esta forma tao didâctica de partilhares os teus gostos e conhecimentos.Penso que serâ melhor reflectir sobre o assunto,Um beijo

Anónimo disse...

Lembra-se daquele célebre anúncio da tv: " você já foi ao baía? não? então vá."

Hoje esse anúncio dos velhos tempos declina-se assim: " você já foi ao pirate bay? não? então vá."