segunda-feira, 16 de setembro de 2013

“Cantigueiro” – Uma nova fase


Sejamos claros! O facto de, na passada sexta-feira e a propósito de uma piada ao anúncio algo nauseante do “porquê?, porquê?, porquê?”, protagonizado pelos notáveis ex-alunos do Colégio Militar, ter sido ameaçado por um “capitão de abril” com modos fascistas, de vir a ter, entre outras coisas, as mãos partidas para nunca mais escrever... não me fez sentir, nem por um momento “um Victor Jara”!
Por mais que partilhemos a profissão de “cantautores”, por mais que o tom em que lhe falaram aqueles que lhe esmagaram as mãos e assassinaram faz hoje precisamente 40 anos, fosse, estou certo, da mesma “família” do tom em que este “capitão de abril” me falou... a única coisa que consegui sentir, foi nojo!
Na verdade, o facto de ter um blog onde escrevo coisas com que nem todos podem concordar, não me obriga a ter que conviver, ainda que virtualmente, com gente com quem nunca lidei, todos estes "capitães" fascistas de todos os meses do ano menos de Abril, com quem não tenho a menor intenção de conviver... ainda que virtualmente. Fascistas, ou simples carroceiros que gostam de falar como se fossem fascistas. Essa minha “relação” com tal estirpe de gente... termina aqui!
Como tudo o que começou e um dia acabará (como este blog), a vida das coisas tem fases. O “Cantigueiro” entra, assim, numa nova fase.
A partir de hoje, terão aqui lugar os recados e comentários dos amigos, que serão sempre livres de dizer o que quiserem, até de concordar comigo... já que, digam o que disserem, fazem-no sempre com amizade e lealdade.
Quanto aos comentários de adversários que tenham (realmente) lido e discordado do que escrevi, mas que manifestem a sua discordância de uma forma que não envergonhe aqueles se tanto se esforçaram para lhes dar educação... continuarão a ser publicados, embora passe a ser muitíssimo raro que eu venha a responder a esses comentários.
Os outros, os “capitães de abril” e demais agressores anónimos, vão ter paciência, mas não verão nem mais um “comentário” publicado. Nalguns casos de frequentadores já conhecidos pelos seus recorrentes surtos de lacrimejantes saudades de Salazar... nem que seja para dizer "bom dia". Terão que se limitar a chafurdar, uns com os outros, no seu lamaçal comum e a abocanharem-se mutuamente.
Isto vale já para os insultos que este post vai, certamente, suscitar.
Obrigado... e um abraço a (quase) todos e todas!

24 comentários:

Anónimo disse...


e aí vão mais 20s! :)

vovómaria

Judite Castro disse...

Safa... Não os conhecia. Fui ler os comentários e quase fiquei sem fôlego.
Tem razão. Em nossa casa, mesmo podendo estar à janela, só deixamos entrar quem muito bem entendemos.
Cumprimentos

Provoca-me disse...

Algum dia tinha de ser. Louvo-lhe a paciência por ter aturado tanto fascista.

Anónimo disse...

Para grandes males... grandes remédios!
Fora a javardice!

Rui Silva

Augusto disse...

Nunca ouviu dizer que:

Cão que ladra não morde.

Está a dar muita importância, a um capitão , ( será), dito de Abril.

Se a tal personagem que se intitula capitão, o fosse realmente, e fizesse seus , os valores que diz defender, não vinha a coberto do anonimato ameaçá-lo.

Seria cara a cara que o confrontaria, com as suas afirmações.

Assim....

Manuel Norberto Baptista Forte disse...

Samuel, manifesto sinceramente a opinião de que a redacção daquilo que acharmos justo dizer e porque faz parte da democracia, deve continuar a ser feito. Vivemos ainda em liberdade de opinião e como tal, a ela temos direito, gostem os outros ou não.
Força, um abraço.

ferroadas disse...

Estive a ler as alarvidades que alguns eunucos (nomeadamente um dito capitão de...) e fiquei alarmado com a linguagem "...que te enfio um murro nessa puta dessa cara que te fôdo meu filho da puta..." e outras cobardias quejandas.
E isto porque te limitaste a dar a tua opinião sobre um determinado assunto.
Digo-te, este gajo não é nem nunca foi aquilo que diz ser, não pode...
Não estou dentro da situação dos "colégio de militares", mas sempre te digo, tirando uma dúzia dos ditos, que estiveram e continuam a estar ao lado do Povo, os restantes "vivem" de e para as guerras e estas, quanto a mim, são abomináveis.
Como dizia um amigo, se não houvesse guerra para que serviria a tropa.

Abraço

Anónimo disse...

Eu que por vezes discordo da opinião do Blog e que o manifesto nos comentários mas de uma forma educada, acho que o Samuel fez muito bem, pois eu próprio sentia nojo nalguns comentários que por aqui apareciam!

Graciete Rietsch disse...

Por mim só suscita comprensão.
Leio sempre o teu blog e admiro o estilo com que descreves e criticas tantos acontecimentos. Admiro a tua escrita , as tuas críticas e a maneira como descreves os factos.

Um beijo.

augusta disse...

Samuel
Embora com muito trabalho de momento, é num pequeno intervalo que por aqui estou a passar, coisa que, seja noite ou seja dia, me habituei diariamente a fazer.
Comentários ultimamente me tem sido difícil fazer, ando na campanha CDU, o tempo me não para tudo dá.

Dos anónimos e seus insultos já uma ou outra vez aqui falei.

Ninguém me obriga a cá vir, se do Cantigueiro não gostasse, se me não identificasse com o que aqui o Samuel denuncia, até com as músicas tantas das quais aqui me habituei a, aos domingos descobrir, se não gostasse, era muito fácil. Sou livre... não viria, simplesmente!
Mas insultar... insultar outros, na sua própria casa... haja mínimos... Gente fascista, gente provocadora aqui não faz falta. A gente dessa, em casa minha diria... andor, que ontem já era tarde.

Por todos os posts, por todas as partilhas (aproveito para aqui te agradecer, pois tenho o meu FB mais uma vez "avariado" e nem estou a conseguir de momento lá entrar...)

obrigada,um beijinho Samuel.

E com comentário ou sem ele, até mais logo!

Mealha disse...

Boa medida. Estava com um nível de comentários tipo olx e custo justo. Vão ser javardos lá para a rua deles.

Justine disse...

Totalmente de acordo com a tua decisão. Há quem não mereça sequer ser lido, quanto mais respondido!
Abraço solidário

Luis Filipe Gomes disse...

Lúcido e ponderado como sempre mais uma vez mostras inteligência e ensinas o que é ter dignidade.
Um Abraço!

Ponto de Interrogação disse...

Porra! Estive a ler todos estes e os outros comentários.

Com os meus 35 anos pouco ou nada sei da vida a não ser da educação que os meus pais me deram, (ambos estiveram na guerra em África - sim ambos porque a minha mãe foi ter com o meu pai a Moçambique), dos seus valores e princípios que, felizmente me passaram e dos quais me orgulho e da referência que eles são para mim.

Quando nasci, para grande infelicidade minha, o 25 de Abril já tinha acontecido. E digo infelicidade porque, desculpem-me a eventual bestialidade, aqueles tempos eram terríveis mas, comparativamente com os de hoje, defendo que a miserabilidade é terrível mas carrega consigo algo que hoje se perdeu: valores e princípios aliados a um forte sentido de comunhão e solidariedade. Hoje impera a miserabilidade moral. E raios partam, mas fico extraordinariamente triste por concluir que alguns dos que dizem ter participado no 25 de Abril intitulando-se como "Capitães" de uma causa que nunca defenderam e que defraudaram completa e atrozmente com o 25 de Novembro. Ficam provadas, ainda hoje, com os seus energúmenos argumentos de la palisse, a sua fraca ou neutra moralidade, e as verborreias mentais e comportamentais tidas em espaços como este onde, ainda por cima, têm a lata de dizer que são e defendem a democracia.

Também eu acredito num mundo melhor. De outra forma não seria possível continuar a defender e a lutar por determinados ideais. Mas, caramba, estas bestialidades que, apesar de mesquinhas e pequeninas, se tornam imensas, são um autêntico murro no estômago.

Por isso lhe peço Samuel, porque aprendi a crescer consigo como uma referência, porque acredito nas suas palavras e numa sociedade verdadeiramente livre, que continue, defendendo a democracia a ponto de permitir comentários tão abjectos, mas que não permita, POR FAVOR, a "morte" do "Cantigueiro" porque podemos ser eventualmente poucos mas bons.

Obrigada por existir! Força!

Sandra Costa

Maria João Brito de Sousa disse...

Tenho, nem sempre parando para comentar, testemunhado - e ficado de boca aberta! - a persistência e "aleivosia" dos anónimos visitadores do Cantigueiro! A decisão é mais do que justificada!

Abraço, Samuel!

Sérgio Ribeiro disse...

Sei o que custa uma decisão dessas. Mas, passando por aqui, num intervalo de mil-coisas-a-fazer que me têm afastado da blogosfera, perdi-me naquele pantano de comentários e insultos em que quiseram afogar o Cantigueiro, e compreendo a tua decisão. Tens toda a minha solidariedade. Que haja desacordos e discussão acesa até é desejável, tanto quanto é de rejeitar a boçalidade, a brutalidade, a linguagem soez e insultuosa.
Há que colocar e aplicar um filtro que nada tem a ver com censura mas com saneamento básico!

Um abraço amigo

Carlos Fernandes disse...

Sou um leitor diario deste blog, mas muito raramente comento.
Fico satisfeito com a sua posição, puta que pariu para esse especie de gente.
Só fico com pena de não voltar a ler as respostas que o Samuel lhes dava.

Um abraço.

Carlos Fernandes

Antuã disse...


Já não era sem tempo.

José Gomes disse...

Já não era sem tempo, Samuel. E aguentaste muito as palermices desses Anónimos.
Continuarei a ler os teus textos com o mesmo agrado de sempre. É para continuar a luta, caro Camarada.
Um abraço,
José Gomes

Quedas disse...

Meu amigo e camarada Samuel.
Não ligues a essa escumalha. Tu és um ser superior

Unknown disse...

Caro Camarada Samuel gostaria também de deixar a minha opinião:sei que sabe o que vou dizer mas mesmo assim gostaria de lembrar que logo no dia 26 de Abril a contra revolução começou com muitos dos capitães a encostarem-se a Spínola outros até a conspirarem no ataque a sedes dos partidos de esquerda mais propriamente o PCP e até hoje nunca mais parou e agora que teem os amigos deles no governo está tudo a correr de feicção não é para ligar a canalha dessa eu quando foi o 25 de Abril estava em Angola a cumprir o serviço militar bem os conheço uma cambada de cobardolas.Força um abraço.

Maria disse...

Então abraços também por aí. Aos molhos!

Bolota disse...

Samuel,

Penso que já deu para ver a minha postura e uma das coisas que aceito de bom grado é qualquer opinião. Mas quando me aperece pela frente gente mal formada...nem generais quanto mais capitães.

Forçaaaaaaaaaaaaa Samuel
Abraços

Olinda disse...

Sâbia decisao.Sô pecou por tardia.

Um abraco