quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Obama – As armas repugnantes...


O Presidente dos Estados Unidos da América e Nobel da Paz, Barack Obama, voltou a dizer umas coisas... no sentido de apoiar a ideia de que o uso de armas químicas é «repugnante».
Está carregado de razão! Ainda assim, que mal pergunte...
Dado o carácter inquestionavelmente repugnante das armas químicas, por que raio é que os EUA são o país que, de longe, mais milhares de milhões investiu na investigação, invenção, produção... e posterior venda de armas químicas (presume-se que para utilização futura), hoje espalhadas um pouco por todo o mundo onde exista dinheiro para as comprar?
Porque será que fica no ar a ideia de que Obama, considerando repugnante o uso de armas químicas, acha, pelo contrário, perfeitamente normal, o uso de aviões não tripulados, dirigidos a alvos onde, alegadamente, estarão um ou dois “líderes terroristas”, matando quem quer que esteja nas instalações atingidas, sejam crianças, mulheres, ou homens que nada ligue aos tais alvos?
Porque é que fica a ideia de que Obama acha estes assassínios cometidos cobardemente por soldados sentados confortavelmente em salas com ar climatizado, aos comandos de computadores que controlam esses aviões... como actos aceitáveis, mesmo em cenário de guerra?
Já que estou em maré de perguntas algo ingénuas... quando será que os admiradores de Obama (os que ainda persistem, embora já muito menos!) chegam à conclusão de que, apesar de ser negro e pertencer ao Partido Democrata, apesar de estar, em questões de cultura, costumes e política social dentro de portas, vários furos acima de muitos dos presidentes que o antecederam, sobretudo os Republicanos... o homem, politicamente e enquanto chefe da maior máquina de matar do mundo e de uma elite militar/industrial que não consegue conceber uma vida que não envolva a agressão a outros países... é apenas mais um na longa linha de grandes filhos da puta que habitaram a sede do grande negócio global, conhecida como Casa Branca?

13 comentários:

Olinda disse...

Repugnante ê a hipocrisia de Obama,por aquilo que foi aqui postado,e por tudo quanto sabemos do impêrio,com centenas de bases militares espalhadas pelo mundo,que velam por interesses que explicam que os 5 % da populacao mundial se apodere de mais de 25 % da riqueza mundial,muito mal repartida numa nacao com 50 milhoes de pobres.

um abraco

Provoca-me disse...

Um nazi portanto!

José Oliveira disse...

O meu comentário não tem nada a haver com o assunto, mas serve para chamar à atenção para a Banco de Portugal, um autentico coio de neoliberais do pior, vejam por exemplo o Rosalino, Gaspar, Constâncio, uma autentica quadrilha... Já agora eu dou o meu nome, não me escondo para insultar "comunas" como esse ser abjecto que se esconde para insultar.

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Qualquer bomba será sempre uma bomba quer seja química ou não.
O comércio destas armas movimenta muitos países.
O mundo nesta data parece que ainda não compreendeu que as guerras matam, estropiam e tornam os homens insensíveis à dor de outros homens.

Os EUA parece-me que fazem as guerras para vender mais armas...

Manuel Norberto Baptista Forte disse...

Este presidente americano é..."farinha do mesmo saco", dos antecedentes. Adora como os outros um conflito na cas dos outros para distrair as atenções da sua incapacidade em termos de uma política interna, que seja "mais agradável" a muitos americanos que sofrem no seu país.

OLima disse...

Vagamente relacionado: "Obama, nunca olvides que siempre recogemos los frutos de lo que sembramos. Cualquier ser humano debería sembrar paz y humanidad, más aún un Premio Nobel de la Paz. Espero que no termines convirtiendo el “sueño de fraternidad” que anhelaba Luther King en una pesadilla para los pueblos y la humanidad."
Adolfo Perez Esquivel, Premio Nobel de la Paz

Antuã disse...


As armas repugnantes nas mãos ou utilizadas por americanos e seus comparsas são armas "libertadoras"!

A. disse...

Ninguém se queixou quando ele, sem mexer uma cor e só por ser negro e fantoche, recebeu o nobel da paz!!!!!!!!!!!!!!!!...
Metam na cabeça, de uma vez por todas, que, enquanto vocês, os corajosos de cu grande, não aplicarem o nome "judeus", bem podem andar a tentar a enganar os pacóvios!... Há um um nome a ter de ser dado ao problema. Como é que é?!... Assumem-se ou vão andar nesta merda do "viva a treta" por muito mais tempo?!...
Pelo que vejo e leio, vocês são uma valente merda, sem coragem para chamar os bois pelo nome!... Afinal, estais contra os governos ou contra quem domina os governos e nos fode com a ajuda dos traidores em que vocês votam?!...
Porque eu não voto. E ponto final.
É um apelo.

samuel disse...

A. :

Porra!... Afinal, vocês são capazes de dizer coisas comó catano!!!

Estava convencido que a vossa cena não ia além de "heil hitler"... e assim... :-) :-) :-)

Anónimo disse...

Ia tudo muito bem, até ler "maior máquina de matar do mundo", houveram outras por decreto Estalinista, que são inconveniente, ou convenientemente, não referidas aqui, maoistas, etc...

samuel disse...

Anónimo (01:59):

Pois "houveram", meu caro. :-) :-)

As cruzadas, a "santa inquisição", Átila o huno, o Shaka Kan, os vikings, o exército nazi…

O caso é que eu, ao contrário de si, não estava a tentar ser historiador.
Disse apenas que Obama É, está a ver? É!!!! está a atingir a coisa? É o chefe da maior máquina de matar do mundo.

Portanto, eu ia muito bem… e continuei, passe a presunção. Acho que foi o meu caro amigo que se desconcentrou um pouco do texto. :-) :-) :-)

Provoca-me disse...

Oh Samuel, não vá nessa cantiga que o Stalin foi um assassino.

Anónimo disse...

Claro Samuel, não vá nessa cantiga, nem de Hitler, nem che, nem salazar, não vá em cantigas dos outros, vá pelas suas que vai muito bem. Estaline e o resto do comunismo, nunca mataram ninguém nem continuam a matar! :):):)