quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Luis Delgado - Ele há horas assim... comoventes




Há dois dias, parei um pouco em frente do aparelho de televisão e fiquei a ver o Jornal das 7 da SIC-N. O inexcedível comentador/politólogo e etecetera e tal, Luís Delgado, dissertava sobre a crise, as medidas do governo...
A certa altura, encheu o peito e aí vai disto:
- O governo devia taxar as empresas de “comodidades” (ai as americanices!). Essas empresas então sentadas em cima das “comodidades”, basta-lhes ficarem ali, instalados na cadeira... para os seus negócios darem milhares de milhões de euros de lucros, pois as pessoas não podem deixar de comprar essas “comodidades”, tais como eletricidade, água, gás...  Ainda por cima, muitas vezes são monopólios naturais. O governo devia era taxar essas empresas e não os trabalhadores e contribuintes que já estão em dificuldades...
Belo “gesto técnico!” – pensei eu, servindo-me de um dos termos preferidos do grande jornalista desportivo Gabriel Alves.
- Mas porque será que não fazem isso? – perguntou o jornalista da SIC-N
E o Luís Delgado, com voz e carinha de inocente... abrindo os olhos até ficarem grandes como num desenho animado japonês:
- Não sei! É isso que eu não percebo!...
Confesso que até fiquei embaçado com a situação do pobre homem. Falhar numa pergunta de chacha... logo ele que sabe tantas coisas!

14 comentários:

do Zambujal disse...

Será que começa a ser muito in-cómodo querer saber?

Grande abraço pela "malha"

Maria disse...

Tenho que começar a ver o jornal das sete... o que será uma in.comodidade...
;)

Abreijos.

salvoconduto disse...

Ainda bem que não colocaste aqui o desenho com que haverias de o elucidar, mas que dá vontade lá isso dá.

Abraço.

Anónimo disse...

Só dois comentários??? E destes, que não dizem nada!
Cuidado, já estou a ver a chama a apagar-se, e depois, fica só um "rasto" de fumo...

O "estúpido" do costume.

Eduardo Miguel Pereira disse...

Luís Delgado, é mais uma brilhante alma "Lusa" produzida pelo nosso jornalismo político.

E quando falo em "Lusa" posso, também eu, socorrer-me duma expressão oriunda da esfera desportiva, proferida por um Palmelão conhecido e que dizia "voçês sabem do que é que eu estou a falar".

Carolina disse...

Quando vejo esse fulano nos telejornais, só me vem à cabeça o seu apoio à guerra do Iraque e como ele parecia o próprio demónio ao defender a invasão daquele país. Uma criatura escrota é o que ele é.

trepadeira disse...

Gostei da comparação com o desenho animado japonês.

Um abraço,
mário

Fernando Samuel disse...

O que é que queres?: há coisas que o homem não sabe...

Um abraço.

Graciete Rietsch disse...

Coitado.Esqueceram-se de lhe ensinar a resposta para uma pergnta dessas!!!!

Um beijo.

GR disse...

O Delgado é o tarefeiro de serviço.
Ridicularizado por uns e desprezado por outros, lá vai levando a “vidinha” cheio de inocência, malvadez e cara de parvo. Uns milhares ao fim do mês sempre dão jeito.

Bjs,
GR

Luis Nogueira disse...

Quer-se dezer que, enfim, nãó é? Ou seja, se eu estiver sentado na retrete estou sentado em cima de uma comodidade, só que não produz milhões. Ou produz?
Bem, pior que um luso-cretino, só um cretino estrangeirado.

Um abraço. Luis Nogueira

carol disse...

Detestável, esse Luís Delgado! Não sabe, o tanas é que ele não sabe! Agora querem armar-se em amiguinhos do povo. No outro dia foi o Marcelo...

Raios os partam!

A. disse...

O LD sempre foi um engraçado boneco Norte Americano. O pobre boneco já se bateu por tantos erros da política e economia Americana.... mas lata tem ele!... E, verdade seja dita, com aquela carinha de cartoon bem ao jeito de uma Bart Simpson, a credibilidade do boneco ainda tem mais graça!... E quando nem ele a credita no que diz?!... então é que o boneco fica mais boneco, hehehehehe...



Abraço

Anónimo disse...

Mas quem é o Luis Delgado?
.
.
.
Joga a que lugar?