sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Pílula – Que pena!


Sobre as notícias do fim da comparticipação em três vacinas, sendo uma delas a vacina contra o cancro do colo do útero... e da simples pílula contraceptiva, seria muito fácil dizer que os “filhos da pátria” que tiveram a ideia... não têm noção daquilo que está envolvido.
Não têm noção do esforço que algumas mulheres terão que fazer para encontrar no seu magro orçamento, em vez dos cinco euros habituais, mais vinte euros, todos os meses. Vinte euros... para eles não é nada! Não passa de uma gorjeta somítica, num dos seus restaurantes favoritos.
Não têm noção de quantas gravidezes indesejadas e quantos abortos irão cair no Serviço Nacional de Saúde, causando um muito maior dispêndio de meios... isto, se os abortos não forem feitos “à antiga”, em qualquer lado, com perigo iminente de vida.
Não têm noção de que a quimioterapia que se seguirá a muitos dos casos de falta de vacina, para além de, mais uma vez, ser um dispêndio evitável de enormes recursos, não deixará de evitar muitas mortes.
Seria fácil... mas eu já não estou nessa fase de estado de espírito. Infelizmente, acho que sim, acho que têm noção, mas mesmo assim, para poupar agora uns trocos, não querem saber do dia de amanhã.
Como digo no título, que pena! Que pena, as mães de todos estes “filhos da pátria” não terem tomado a pílula... como e quando deviam!

14 comentários:

Maria disse...

Subscrevo. Completamente.

Abreijos.

trepadeira disse...

Que pena.
Tinham poupado tanta chatice ao povo.

Um abraço,
mário

vovó disse...

que pena!

vovómaria

Marta disse...

Não podia estar mais de acordo!

Anónimo disse...

Estás a fazer confusão!
Estes gajos, não foram paridos!
Foram cagados, por tal facto, são bostas andantes!
Abraço

moi chéri disse...

Olá outra vez. Muito bem dito, susbcrevo na íntegra, e por isso mesmo voltei a fazer a graçola de lhe "roubar" o escrito... Obrigada!

Anónimo disse...

Mas que pena!!!...
Eramos mais felizes.
Saudações
Vicky

Manuel Norberto Baptista Forte disse...

Mais uma agressão social a um Povo que está (penso eu) já farto de colossais aldrabices. Sim Samuel:"Que pena, as mães de todos estes “filhos da pátria” não terem tomado a pílula... como e quando deviam!".
Abraço, e o melhor fim de semana possível...

Jeremias disse...

O fulano terá mãe? Será que até aprendeu a fazer contas?
Bandidos, estão a acertar as contas com o 25 de Abril e regressamos ao passado, POVO Acorda que amanhã é tarde!

Justine disse...

Claro que têm noção - mas o que interessa é o negócio, o resto ~são ninharias!

Graciete Rietsch disse...

A noção eles têm, mas como as pessoas que não podem pagar os serviços de saúde não contam, podem morrer à vontade que serão menos aqueles a quem é preciso dar uma pequena esmola.

Um beijo.

Teófilo Silva disse...

Gostei deste post e da expressão "filhos da pátria" Ainda dizem que as "pátrias" não tem filhos...

Um bom fim de semana.

relogio.de.corda disse...

Realmente a pílula teria evitado o nascimento de muita gente indesejável neste mundo. Com esta medida, assiste-se a um retrocesso civilizacional nunca antes visto!
Mas será que estes gajos vão aguentar 4 anos no poleiro sem uma revolta popular à séria?

Fernando Samuel disse...

A choldra (como diria o Eça) anda por aí à solta...

Um abraço.