sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Perguntas de um leigo na matéria


Imagem (excelente, diga-se) surripiada à "Lusa"
- Quando é que um recurso, passa a ser um mero estratagema?
- Quando é que a legítima presunção de inocência, passa a ser um abuso de confiança?
- Quando é que um advogado inteligente, passa a ser um simples espertalhaço?
- Quando é que os portugueses vão descobrir que roubar, fazendo obra, é tão criminoso como roubar, não fazendo obra?
- Porque é que há uma Justiça rápida e implacável para “uns”... e outra que se perde em intermináveis danças de salão e maneirismos, para “outros”?
- Porque é que os “uns” são sempre pobres e sem poder... e os “outros” são ricos e influentes?
- Porque é que para os “uns” as leis são para cumprir... enquanto para os “outros” as leis são para comprar?

São algumas das perguntas que me faço, sempre que tenho que “levar” com mais uma notícia sobre Isaltino de Morais.

7 comentários:

José Rodrigues disse...

Hoje é dia de notícias más nas finanças,no desemprego,na economia,na saúde,no protesto de amanhã contra o empobrecimento e as injustiças.De maneira que, é preciso ensaiar e pôr em cena uma peça de diversão...para mim é disso que se trata!

Abraço

Antuã disse...

Que esperavas da "justiça" capitalista?!...

vasco disse...

Mas qual obra qual carapuça? Vivi 20 anos em Oeiras e depois 10 em Almada. Regressei a Oeiras há 1 ano e depois de morar num concelho CDU percebi bem melhor a mediocridade de Isaltino Morais. Não faz mas rouba.

Fernando Samuel disse...

Perguntas pertinentes, para as quais há uma resposta óbvia...

(concordo com o comentário do José Rodrigues)

Um abraço.

Justine disse...

...a que todos nós sabemos responder, mas eles querem lá saber!
Este amanhã já passa o domingo em casa...

Maria João Brito de Sousa disse...

Grave, grave, é ele ter tantos oeirenses do seu lado! E tem mesmo. pude verificar pessoalmente que muitos pensam mesmo que "roubar fazendo obra" é, mais do que desculpável...

Graciete Rietsch disse...

O caso Isaltino e outros semelhantes vêm mesmo a propósito para desviar as atenções das grandes manifestações de amanhã.
Quanto às outras perguntas o Povo saberá dar a resposta.

Um beijo.