quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Governo Passos/Portas – Apenas uma opinião...


Aquilo não é um governo. Aquilo não passa de um bando acanalhado de gente sem vergonha e sem competência. Mais uma vez, anunciaram com grande pompa uma conferência em que seriam revelados os cortes no desperdício e “gordura”, cortes na despesa como não se via há cinquenta anos... e, mais uma vez também, o que foi anunciado foram mais impostos, mais austeridade, mais estagnação, mais desemprego, mais sacrifícios... mesmo que mediocremente disfarçados com umas migalhas de “solidariedade” por parte dos mais endinheirados. Mais uma vez deixando de fora os realmente mais endinheirados. Mais uma vez, deixando de fora os grandes grupos económicos, o jogo da bolsa, o capitalismo de casino. Mais uma vez, mentindo descaradamente! Ainda e sempre, cumprindo à risca os ditames dos gangsters do capital sem pátria.
Como das vezes anteriores, aquilo que sofre novos cortes é a qualidade e o nível de vida de todos os que não têm como ludibriar o fisco: aqueles que vivem exclusivamente do seu trabalho, ou aqueles que já trabalharam durante uma vida inteira e não merecem ficar, indefesos, à mercê desta quadrilha.
Tudo anunciado naquele tom voz, já insuportável, do ministro das Finanças. Monocórdico, sem expressão, sem alma, sem um sentimento, sem esperança...
Ah... e não sei se já tinha dito... aquilo não é um Governo! Aquilo não passa de um bando acanalhado de gente sem vergonha e sem competência...

11 comentários:

Dylan disse...

Um Governo ainda pior do que o outro!

Maria disse...

Ando sem paciência para os ouvir. Quase diria 'já não os aguento'...

Até sexta, que amanhã já me piro daqui. Ficando sem net. Mas rodeada de muita gente boa...

Abreijos, hoje com um sabor a mostajeiros...
;)

Rogério Pereira disse...

Um unico reparo: não lhes faltará competência, mas sim decência. Eles serão eficazes em cada saque... e não sei se o não serão, na própria manipulação...

do Zambujal disse...

Nem competentes como se poderia esperar dos curricula não políticos, nem o cumprimentos das promessas que, sendo más, se substituem por surpresas piores.
Com aquele ar, insuportável, dizes tu e eu concordo mas acrescento... insustentável, sem alma dizes tu e eu concordo mas também... desalmado.
Olha, a luta continua!
Bom trabalho o teu.


Grande abraço

Carolina disse...

Aquilo não é governo. Venderam o país à troika para se "aninharem no puleiro". Sabiam que se chumbassem o PEC 4 era passaporte seguro para ganharem as eleições. E era só isso que lhes interessava.Estamos, por isso, nas mãos dessa cambada de terroristas que são as instituições financeiras que vão sugar o nosso sangue e o das próximas gerações como estão a fazer com a Grécia e a Irlanda. Ninguém dessa corja quer saber do país,infelizmente.

GR disse...

“Ei-los que partem, novos e velhos…” pensava não voltar assistir ao êxodo de jovens e quase idosos, “tentando a sorte noutras paragens”. Depois há os que ficam desanimados, desempregados, esfomeados, endividados e sem futuro. E os ricos cada vez mais ricos.
Como foi possível o povo português (alguns) ter cavado a sua própria sepultura?
O Gago é insuportável, lembra-me o sinistro Conversas em Família.
Porém, ele/eles que não pensem que vai ser sempre ombros para baixo, A LUTA CONTINUA!

BS e até amanhã,

GR

A.Silva disse...

Muito bem sintetizado:
"Monocórdico, sem expressão, sem alma, sem um sentimento, sem esperança..."

João de Sousa Teixeira disse...

AS NÓDOAS

Umas são negras (como no dorso as andorinhas)
Outras, têm cores tão angelicais
que, sem óculos tridimensionais, não adivinhas.

Abraço
João

Talina disse...

Oi Samuel

Vou levar!

Abraço

Talina

trepadeira disse...

Já estão para além do sentido das palavras.
Já não consigo lembrar-me de nada que possa escrever.

Até sexta.

Um abraço,
mário

Fernando Samuel disse...

Subscrevo integralmente - e mais não digo...

Um abraço.