terça-feira, 6 de setembro de 2011

Passos Coelho – Realmente... o homem não presta!




Apesar da insistência de Mário Soares (e de muitos outros que, por ainda não estarem senis, têm maiores responsabilidades) em afirmar que embora não gostando nada do neoliberalismo de Passos Coelho, mesmo assim simpatiza muito com ele e acha que é uma pessoa bem intencionada e sincera... eu peço desculpa, mas não concordo. Não se pode, ao mesmo tempo, ser um neoliberal e uma pessoa bem intencionada (é a minha opinião).
Seja como for, ser Passos Coelho, ou não ser, um tipo bestial... é coisa em que, francamente, não estou interessado, tal como a esmagadora maioria dos portugueses. Na verdade, não quero ir almoçar com ele, ou ir ao cinema, ou ser visita lá de casa. Dispenso-o como amigo ou conhecido! O problema é que ele é o primeiro-ministro e é aí que o neoliberalismo conta e o porreirismo não vale coisa nenhuma.
À medida que os dias vão passando, no entanto, a sua figura direitinha, arranjadinha e bem falante, vai-se desvanecendo... para dar lugar aos contornos do que realmente é.
Um primeiro ministro que, sabendo muito bem a gravidade do que está a dizer, insinua que os sindicatos e a esquerda consequente são «aqueles que querem trazer o tumulto para as ruas e querem incendiar o país», acrescentando a esta reles «provocação», como bem lhe chamou a CGTP, a ameaça velada de ser “firme” contra “todos esses” e que «não aceitará tumultos nas ruas», na verdade, politicamente, não passa de um canalha!
Ah... e mais uma coisa: se politicamente não passa de um canalha, já pessoalmente é muito, mas mesmo muito estúpido. Isto se na realidade pensa que ameaçar os manifestantes e a contestação em geral, dias antes de uma grande jornada nacional de protesto promovida pela CGTP, será o suficiente para os desmobilizar e calar. Não é!
Algum dos seus assessores, que seja alfabetizado, devia contar-lhe que este tipo de ameaças, ao longo da nossa História, tem tido exactamente o efeito contrário ao pretendido! Desta vez não será diferente!

18 comentários:

do Zambujal disse...

Há muito de desespero nalgumas falas mansas carregadas de rancor e mal escondido (ainda assim bem camuflado) ódio de classe.
Não nos desmobilizarão... e alguns, mais espertos ou lúcidos (mas não melhor intencionados) estão, como sempre, a "preparar terreno" para o que vier depois do odioso "pagar a factura"!
Mais uma vez, denuncias com pontaria acertada.

Um abraço

Maria disse...

Ele não sabe, nem sonha, que vamos ser muitos mais...

Abreijo.

Anónimo disse...

É comletamente inutil ter reflexões destas, uma vez que não têm absolutamente utilidade nenhuma no contexto politico da actualidade. Fazer crescer a ideia de indignação em relação à pessoa Pedro Passos Coelho acaba por ser um tópico de "cabeleireiro", porque o que interessa a pessoa que ele é se estiver a cumprir os seus objectivos...
Retirar palavraas da boca dele é também algo que se dispensa, tal como o assunto em relação aos tumultos... não é só ele como deveriam ser TODOS os verdadeiros portugueses a repreender e nao aceitar os tumultos aqui em portugal... Isso não é sindicado nem coisa que o valha, são crimes...
Enfim... fique com a sua opinião...

Graciete Rietsch disse...

As ameaças de Passos Coelho, a rondarem o fascismo, não nos amedrontam. O que poderá acontecer de pior do que durante a ditadura fascista de Salazar? E os que de facto querem um Novo Mundo, nunca desmobilizaram!
Quem esteve na FESTA pode constatar a confiança do POVO na Luta e na Resistência.

Um beijo.

trepadeira disse...

Que raio de coisa se alvora no direito de ameaçar o povo?
Se tinha alguma legitimidade,julgo que não,democraticamente acaba de perdê-la.
Colocou-se ao nível de tiranete.

Não conseguirá governar contra o povo.

Um abraço,
mário

samuel disse...

Anónimo (10:05):

Obrigado por permitir-me ficar com a minha opinião :-)))
... opinião de que parece não ter entendido nem uma palavra.

oasis dossonhos disse...

Ainda bem que há gente tão cretina...os ratos ficarão a tremer de medo em casa com receio de desacatos, mas à espera que algo melhore, através do esforço e da luta dos outros, para virem a usufruir dos resultados como sempre. O povo de esquerda mole,acomodado ou distraído (ou desiludido), espero eu, talvez oiça as campaínhas de alarme social e reaja aos disparates coelhónicos. Inch'Allah seja uma manif. maior, uma resposta adequada a quem desdenha da nossa força! E que se juntem a nós todos os adormecidos dos anos mais recentes que acreditavam em milagres socráticos-pécticos!
Abraço, Samuel!
Luís

Anónimo disse...

Boas tardes
Ora, finalmente de acordo, não nas considerações sobre neoliberalismo, pois essas valem tanto como aquelas, que, outros fazem, de que os comunistas são todos uns ladrões.
Estamos de acordo, sim, com o que também pensei, quando ouvi essa declaração do primeiro ministro, embora, se não distorcida, ela seja completamente justa e compreensivel, mas... Como se sabe, as "habilidades" sindicais/pcp vão aproveitar para mobilizar ainda mais gente.
Depois, bem depois, logo descansei. Se a coisa se tornar desordeira e violenta, se houver necessidade de forte carga policial, sempre haverá, mais "cornaduras" para estoirar!:))

O Chato do costume.

Anónimo disse...

Será que o sr 1º ministro, tenciona mobilizar desordeiros como infiltrados, para depois ter motivos "legítimos"para atacar os sindicatos? Desta canalha tudo se pode esperar.
I.A.

samuel disse...

I.A. :

É exactamente a isso que é preciso estar muito atento.
A nossa História recente está semeada de episódios protagonizados por esses "desordeiros".
Desde os pides que "agitavam" as assembleias e manifestações de estudantes, até aos dias de hoje, passando pelo "ataque" a Soares, na Marinha Grande, o "ataque" a Vital Moreira, no Martin Moniz... é uma longa, longa lista de "desordeiros" encartados.

Justine disse...

O "manequim da Rua dos Fanqueiros" começa, sem pudor, a mostrar as garras! Mas garras de rafeiros nunca nos assustaram!

Anónimo disse...

Sobre o que disse em cima, reparem no papel provocatório do paisano (policia?), o de cabelo comprido!...E do policia de pistola em punho
perante uma dúzia de manifestantes pacíficos em Alhandra.
http://videos.sapo.pt/8pEIDTd5niCRlT9Wt9QW
Temos que estar atentos!
saudações
I.A.

Luis Filipe Gomes disse...

A memória é uma coisa tramada e a minha lembra-me de um senhor que era vegetariano adorava animais e crianças e o povo em geral. Este senhor foi causador da morte de milhões e de uma guerra que se tornou mundial.

Também me lembro do discurso e da cara de "BULLDOG"de um senhor que no seu tempo de ministro da administração interna (vá-se lá saber o que isso significa)anunciou ter desmontado uma revolução antidemocrática que se estava preparando tendo sido descobertas na cidade de Lisboa várias tábuas com pregos destinadas no mínimo a furar os pneus das forças da ordem.
Pois este senhor é o mentor do sr. Passos, foi ele que o contratou para a gestão das empresas em que o sr. Passos diz ter sido quadro superior.
Num congresso o sr. Passos virou-se mesmo para o teto como se este fosse o Céu e disse algo do género "Obrigado Ângelo estejas lá onde estiveres!"
Foi o mesmo congresso em que o sr. Jardim não perdoou o sr. Passos porque os dons de oratória deste fizeram com que o sr. Jardim entendesse precisamente o contràrio do que devia ser um pedido de desculpa.

Tudo bons rapazes!

Anónimo disse...

O primeiro ministro acha que lhe assiste a legitimidade democratica por ter tido mais votos. A questao nao e tao simples pois alegitimidade nao advem de se ter sido o mais votado mas sim por se ter sido mais votado poder executar aquilo a que se prupos. Como se pode verificar entre as propostas e a pratica vai uma grande distancia, a dita legitimidade perde-se por falta de efectividade. E nao se pode advogar que nao se conhecia a realidade dos factos pois se nao se conhecia nao se podia fazer propostas sobre hipoteticos factos, visto nao haver honestidade intelectual em tais atitudes. Isto para nao partir do prsuposto que se mente deliberadamente para atingir os seus objectivos.
Objectivamente epostulando este meu racicinio nao se pode ter legitimidade democratica so porque se foi o mais votado, e necessarioconfirma-la pela pratica democratica. (desculpem a falta de acentos mas ja estou em contençao)

Graciete Rietsch disse...

Então onde está o direito à indignação?
Crime é a presença de infiltrados com a missão de provocar tumultos!!!

Um beijo.

Fernando Samuel disse...

Aqui está um excelente texto - e aqui está, também, como um excelente texto, lido de patas para o ar, pode dar lugar a incomensuráveis besteiras...

Um abraço.

Anónimo disse...

Que esperavam de um dilecto discípulo e ex-suborninado do engenheiro dos pregos, autor de uma ridícula intentona, ângelo Correia?

carol disse...

O homem é fraquinho, não presta! E, portanto, tem de virar besta!