sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Governo – Não! Não é incompetência!


Para além do “setor” do título original me parecer um pouco fanático, já que até o “word”, que está formatado para o malfadado novo acordo ortográfico, o assinala como erro... esta é uma notícia que nos deve fazer refletir sobre a relativa facilidade com que tantos de nós explicam as agruras por que passa o país com a incompetência dos governantes.

Desta vez, trata-se de dar destaque ao aumento das queixas que se referem aos serviços públicos, por mais que, depois, se descubra que são mais as queixas sobre serviços de privados.
Na verdade, “explicar” as queixas com a hipotética incompetência dos responsáveis é uma ideia perigosa! Na verdade, há muito pouco de incompetência e muito de política extremista de direita ultra-liberal nesta consciente e deliberada cavalgada no sentido da destruição dos serviços públicos de saúde, de ensino, de transportes, etc., etc.
Na verdade, cada rixa que acontece entre alunos “problemáticos” dentro de uma escola pública, ou cada notícia de maus resultados académicos, por comparação com os selectos colégios, cada doente – idoso ou não - que morre por espera excessiva de consultas, ou deficiência de atendimento e tratamento... são, indiscutivelmente, poderosa publicidade gratuita aos colégios e hospitais privados, onde as práticas são, alegadamente, de excelência.
Nalguns casos as práticas até serão de excelência... mas não devemos perder de vista a quem se destinam e, sobretudo, que dado essas específicas actividades privadas só muito raramente serem lucrativas, dependem fortemente dos financiamentos públicos, ou seja, nós é que os pagamos com os impostos.
Não, não são incompetentes! Estão apenas a acautelar o seu futuro, mal regressem à actividade privada. Estão apenas a cavar uns lugares para si e para os seus familiares e amigos... nem que seja preciso deixar morrer mais alguns estudantes esfaqueados, mais alguns doentes sem tratamento e mais alguns idosos sem dinheiro para comprar medicamentos.
Não, não são incompetentes! São gente perigosa! 
São potenciais assassinos... muito competentes!

12 comentários:

Manuel Norberto Baptista Forte disse...

"...deliberada cavalgada no sentido da destruição dos serviços públicos de saúde, de ensino, de transportes, etc., etc.", claro que não é incompetência, mas sim deliberada vontade de roubar aos utentes de menos posses direitos conquistados após o glorioso 25 de Abril de 1974 (Dia da Liberdade). O que estes "vampiros" estão a fazer, estão a fazê-lo conscientemente.
Cabe-nos a nós, pois, não desistir e ir lutando com os meios que cada um tiver ao seu alcance contra este desgoverno de centro direita personificado na aliança PSD - CDS/PP, que nos inferniza a vida muito amparadinhos pelo actual Presidente da República.

do Zambujal disse...

Q'ais incompetência!

Estou inteiramente de acordo com a denúncia de uma estratégia desumana que nada tem de incompetência... embora, por vezes, dêem cada "tiro nos pés", por descuido e/ou incompetência, que até ajuda a mostrar que o que estão a fazer não é por incompetência...

Um abraço

Maria disse...

São isso mesmo que dizes.
Deliberadamente retiram meios aos hospitais públicos para favorecer os privados. Aqui no Oeste sabemos muito bem o que é...

Antuã disse...


São criminosos com total consciência dos crimes que fazem. Não pode haver perdão para esta gente hedionda.

Graciete Rietsch disse...

É um crime a destruição do SNS e de tudo quanto se enquadre na defesa dos direitos fundamentais do ser humano.

Um beijo.

Graciete Rietsch disse...

DE acordo. São potenciais assassinos e uns ótimos alunos desta cavalgada neoliberal a que todos os dias assistimos.

Um beijo.

Olinda disse...

Pura verdade.Ladroes e assassinos!

Um abraco

Provoca-me disse...

Então o camarada diz malfadado novo acordo e logo a seguir escreve uma palavra com esse novo acordo. Não faz muito sentido.

Provoca-me disse...

Potenciais assassinos não, são mesmos assassinos, e quem mata pessoas através do seu poder de estado, é nazi.

samuel disse...

Provoca-me:

E escrever como me der na real gana? Faz sentido?!!!

Era mesmo assim tão importante fazer de "corrector" e revisor de textos? :-) :-)

Se eu considerar que algumas "novas" palavras do "malfadado" acordo fazem sentido e que outras não me apetece escrever como eles querem... em que é que isso altera o rumo da História?

Provoca-me disse...

Faça o que bem entender, e faça bom proveito.

samuel disse...

Provoca-me:

É exactamente essa a atitude! :-) :-) :-)

Se há coisa para a qual me estou olimpicamente "aliviando" é para o acordo ortográfico.

Recuso palavras que me pareçam idiotas, como "espetador" e "espetáculo", só para dar dois de vários exemplos, mas, desde que não me irritem, as novidades podem ir aparecendo… que eu fico tão abespinhado como quando tive que deixar de escrever "pharmácia" ou "fructos"… o que foi um verdadeiro escândalo... :-) :-) (numa anterior encarnação).

Abraço.