quarta-feira, 1 de junho de 2011

Dia Mundial da Criança – Quando?


Apesar das boas intenções e dos discursos piedosos, apesar da luta sincera de muitos e de algumas vitórias e avanços, a realidade de todos os dias do ano é a da exploração sexual de crianças, do trabalho infantil, das crianças-soldados, dos números aterradores da mortalidade ao nascer (ou pouco depois), a pobreza infantil (só na UE são 20 milhões!) e, a montante de tudo, a montante de toda a miséria e injustiça que tudo isto produz, a exploração desenfreada dos seus pais e das suas mães.
Com que cara ficarão os grandes senhores do “primeiro mundo” (e alguns do “terceiro mundo”) quando todas as crianças, de todo o mundo e todos os “mundos”, tiverem razões para sorrir, assim, como se fossem um sol?
Para quando um “Dia mundial do Julgamento” dos senhores que há tanto tempo andam a roubar os sorrisos das crianças?

8 comentários:

Fernando Samuel disse...

Em cada três segundos morre uma criança devido à fome.
Hoje, «Dia Mundial da Criança» morrerão à fome 28 800 crianças.

Justine disse...

Dia Mundial do Julgamento e da Condenação!

Rogério Pereira disse...

Atenção à mistificação de datas. A de hoje é um desvio operado por quem quer colocar este dia afastado da discussão do documento que deu origem à verdadeira data 20 de Novembro, a data e o evento a assinalar Farei logo a edição de um post sobre este embuste...

Graciete Rietsch disse...

É pelo sorriso de todas as crianças que lutamos.

Um beijo.

carol disse...

É bem verdade, infelizmente! E pensar que, por exemplo, a China está no limiar de ser a primeira economia mundial também muito à custa do trabalho e da exploração infantil. E o Mundo inteiro aceita isso bem caladinho. Hipocrisia é o que é isto tudo!

Medronheiro disse...

Os infanticidas estão bem instalados no Primeiro Mundo.

svasconcelos disse...

TÃO pertinente a tua questão!
Obrigada pelo teu post, tão sucinto, tão exacto na abordagem dos flagelos que acometem as crianças de todo o mundo...

beijos,

Elísio Alfredo disse...

Bonito. Muito bem dito. O meu aplauso. Pode não ser nos meus dias, mas terão um dia de ser julgados.