quarta-feira, 8 de junho de 2011

A montanha pariu mais um “rating”




Já todos estamos (ou deveríamos estar) cientes de que esta farsa dos “ratings” é um esquema de ladrões, montado pelos donos dos grandes bancos mundiais e especuladores financeiros, para roubar tudo aquilo que seja possível roubar aos cidadãos de todo o mundo... até que não haja mais para roubar.
Já se viu que, cumprindo ordens desses ladrões especuladores, que vivem dos juros que cobram aos bancos de menor dimensão e aos países em dificuldades, estas agências de “ratings” não hesitam em lançar na miséria e na fome tantos milhões de seres humanos, quantos forem necessários para satisfazer o apetite dos seus “clientes”.
Assim, vão sucessivamente baixando o “rating” do país... o que a seguir faz com que seja “necessário” baixar o “rating” das maiores empresas e instituições bancárias desse país, por causa das maiores dificuldades... do país, sendo que, semanas mais tarde, é óbvio que a maior fragilidade das empresas os “obriga” a desvalorizar novamente o “rating” do país... 
Neste carrossel de saque desavergonhado há apenas uma coisa que sobe: os juros que os países e as empresas têm que pagar para se poderem financiar nos “mercados”. E, claro, como temos visto ultimamente, nunca deixa de haver dinheiro para emprestar, sendo mesmo obscena a encenação da sempre apregoada “grande dificuldade” que o país terá para se financiar na próxima vez que for aos "mercados"... logo seguida de leilões de dívida pública em que a procura de compra dessa dívida por parte dos “emprestadores” excede em muito as necessidades de empréstimo... tal é o lucro destas operações.
Toda esta (grande) introdução serviu apenas para nos fazer chegar à estória de hoje. A Moody’s, uma das tais agências que não se tem calado com a necessidade de impor medidas de austeridade na nossa economia, recorrendo à sucessiva depreciação dos “ratings” da República Portuguesa como forma de chantagem para obrigar à adoção dessas medidas, mesmo sabendo que são medidas e políticas que levam à recessão... veio agora baixar o "rating" da Portugal Telecom. Porque, justificam, a recessão e as previsíveis dificuldades económicas crescentes dos clientes da PT, representarão uma quebra no negócio da empresa, que por isso passará a valer menos...
Mais uma vez, isto vem demonstrar que fazer as vontades às “troikas” não é forma de as combater. O grande capital não abrandará o ritmo do roubo, por mais que esteja a tomar o lugar no governo um primeiro-ministro que jure ser ainda mais lacaio e mais fiel no cumprimento das suas ordens do que o seu antecessor. Por mais que prometa “ir ainda mais longe” do que lhe é exigido. 

A única forma de sair deste ciclo infernal não é tentar “acalmar os mercados”, mas sim fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para lhes partir os dentes!

11 comentários:

Beatriz Cunha disse...

Completamente de acordo!

Anónimo disse...

Será que estão com um apetite voraz de nos levar a Madeira e os Açores e transformar todos os portugueses em seus escravos?
Aí, amigo como seguiria o seu conselho e decerto já não tinham nem um dente!
Saudações
Vicky

trepadeira disse...

Cá por mim,e cá por coisas,trago sempre a bengala.

Um abraço,
mário

lp16 disse...

Essa é que é essa!

maria povo disse...

acerca destes ladrões e de como lhes podemos barrar o caminho, recomendo vivamente o documentário Debtocracy.gr

encontra-se na internet com legendagem em português. foi realizado por um grupo de pessoas gregas que angariaram por si os fundos para a realização deste documentário (para não estarem sujeitas a todos os tipos de pressões...) e que o puseram na internet para ser visualizado gratuitamente por TODO O MUNDO!

nesse documentário pode ver que o Equador deu um pontapé e partiu os dentes ao fmi e quejandos, com o apoio do voto popular e também se pode ver o estado a que a Grécia chegou com a ida da "ajuda" do fmi, bce e ue!!!

A LUTA CONTINUA!!!
...e nós cá continuamos....

Antuã disse...

Teremos que arranjar maneira de correr com os lacaios do capitalismo internacional.

Fernando Samuel disse...

Os dentes e não só...

Um abraço.

Natalinaf1 disse...

Como sempre excelente, vou partilhar, abraço
Talina

Anónimo disse...

Samuel
Ouvi hoje ás 20horas que o ministro alemão das finanças quer parar a divida grega durante sete anos. Será porque os gregos fizeram o que quer fazer o PCoelho ou porque os gregos têm feito greves gerais quase todos os meses?
O FDP do jornalista chamou à atitude do ministro alemão «renegociar a divida grega». Porque será que estes FDP têm medo de renegociar a divida portuguesa?
Vitor sarilhos

Graciete Rietsch disse...

Os nossos "salvadores", ao emprestar-nos o dinheiro, são os primeiros a mostrar as suas razões, como se pode concluir com a afirmação relativa à PT.
Ladrões é o que eles são

Um beijo.

carol disse...

Muito bem! Muito bem!
Partamos-lhes os dentes, o focinho e sei lá o que mais!!!