segunda-feira, 13 de outubro de 2008

E agora... o que é que fazemos, pá?



Sobre os famosos voos da CIA, que terão infectado o solo de vários países do mundo, incluindo o nosso, países esses que agora andam a fazer o possível e o impossível para se verem livres desta história e nunca mais terem de falar de prisioneiros, nem tortura, nem Guantánamo (nem que tenham de admitir os factos e seguir em frente)... já correram rios de tinta.

Em Portugal, embora o que mais tenha corrido sobre o assunto, pelo menos oficialmente, sejam rios de silêncio, não falta quem escreva (e bem) sobre esta nódoa que mancha qualquer país decente. Desde os numerosos artigos e posts da “inconveniente” deputada do PS, Ana Gomes, textos em blogues que visito e de que destacaria este, no “Cravo de Abril”, por exemplo, até esta pequena crónica de Medeiros Ferreira, que meio ironicamente, critica a teimosia das autoridades portuguesas em admitir sequer que têm “um problema”.

A verdade é que, embora nos EUA a posição da “justiça” em relação a estes presos e esta prisão de Guantánamo ainda seja uma perfeita (e trágica) anedota, começa a parecer evidente que os dois candidatos presidenciais (Barack Obama um pouco mais, evidentemente), para darem uma demão de verniz na imagem “da América” no mundo, começam a dar a impressão de quererem "livrar-se" daquele cancro.

Conhecendo a arrogância dos governantes “estadunidenses” para com o mundo em geral, aliada ao desprezo que os poderosos normalmente nutrem pelos fracos e lacaios, esta triste história dos voos ilegais, transportando “suspeitos” para a prisão e tortura, no limite do ridículo, não vai ter culpados em parte nenhuma do planeta e apenas vai sobrar para os dois “idiotas de serviço” em Portugal. O que servia então e o que serve agora.

13 comentários:

Maria disse...

E apesar de não serem os únicos, não lhes fica nada mal ficarem com este fardo às costas... já estão tão habituados a porem-se de cócoras...

Abreijos

poesianopopular disse...

O mais lamentável, é que os idiotas de serviço, fazem o serviço, por gosto porque pensam idiológicamente igual.
Os lacaios estão para o capitalismo, como a P.I.D.E.para a ditadura.
abraço

Orlando Gonçalves disse...

Dois tristes "tigres", que deveriam estes sim estar em extinção. Ficam tão mal na foto, que até coro de vergonha por representarem o meu país.

BlueVelvet disse...

E mais uma vez a culpa morrerá solteira, com a diferença que há 2 apanhadores de lixo: estes dois.
São é bem remunerados demais para tal desempenho:(
Abreijinhos

duarte disse...

de novo no ciber espaço...
quantas vezes teremos nós de apontar o dedo a esses fantoches?
pois por mim,as vezes que forem necessárias!!!
o terror mora do outro lado do atlantico,aqui e noutros sítios(tb daquele lado) mora a resistência!!!

Luis Nogueira disse...

Não virá muito a propósoto do abraço da "Boa Constrictor" e do "Urso Balú"... Mas recomendo-te que vás ao Counter Punch on line e vejas e ouças o vídeo do Arlo Guthrie (em "Website of the day, último item de hoje, 13...) a cantar uma fabulosa sobre a crise. Só o título: "I'm changing my name to Fannie Mae".
Regala-te, camarada e não me poupes estes f.(fermosos) d.(delicados)p.(proboscídeos).

Luis Nogueira

Antuã disse...

Quando romper a alvorada os lacaios fugirão aos berros.

Ana Camarra disse...

pois é Zés, isto não é porreiro!

Fernando Samuel disse...

E os dois idiotas riem, riem... felizes.


Um abraço.

Lena disse...

e tudo continua, como se nada tivesse acontecido...
sabes como faz "l'autruche" ?..
mete a cabeça na areia para não ver...


um beijo

Anónimo disse...

Os compadres não vão contra os compadres... O Compadrio vai continuar a pactuar e o resto são cantigas... Infelizmente.
Carta do Direitos Humanos, o que é isso para esta gentalha?
Abraço

o escriba disse...

E a culpa a cumprir a sua triste sina: morrer solteira!

Um abraço
Esperança

Lúcia disse...

Mal- diposta - é o que fico com esta conversa. Como é possível que não se tomem medidas sérias quando estes vôos nems egredo são?! E fazerem-nos de parvos. E dizerem-se socialistas e aceitarem uma barbaridade destas....