sexta-feira, 24 de outubro de 2008

E que tal um pano encharcado nas trombas?



João César das Neves, o conhecido e bolorento beato e economista, defendeu, num encontro de “empresários cristãos”, a ideia de que “a actual crise financeira internacional deveria afectar Portugal com mais violência para estimular a economia, já que a crise anterior não foi suficiente”.

Eu, mesmo sem ser teórico de coisa nenhuma, assim de repente, consigo lembrar-me de uma razoável quantidade de objectos e substâncias (cujos nomes não divulgarei, por uma questão de decoro) que também deveria atingir João César das neves com bastante violência.

Não estimularia nada a economia... mas dava-me um grande gozo!

18 comentários:

Maria disse...

Terias primeiro que pedir desculpa ao pano por cair em semelhante focinho...

Abreijos

salvoconduto disse...

"E que tal um pano encharcado nas trombas?" Depende do sítio onde tivesses encharcado o pano.

Se for no sítio aonde eu fui há minutos acho que sim, far-lhe-ia bem à pele, porque a mente já não tem conserto.

José Espremido Até Ao Tutano disse...

Estes badamecos vivem à custa do Orçamento e depois vem com estas teorias de M... como se fosse-mos ratos de laboratório.
Devia era pegar-se nos pés do "artista" e atascar-lhe a cabeça num balde de M...

aferreira disse...

-Que grande fdp.
aferreira

Susete Evaristo disse...

Um pano encharcado ? Acho pouco! Gostava e dar-me-ia mais prazer de lhe encharcar as ditas.

Lúcia disse...

Olha - rio com o teu post. E dá-me vontade de chorar com estas mentes brilhantes paridas no meu país, carago!
Beijos

do zambujal disse...

Bocês é que não percebem mesmo nada de economia política do capitalismo. Ainda por cima, no caso deste doutor, com benzida agua (ou outro líquido mais amarelado que não é chá).
Para estes economistas o que são precisas são crises atrás de crises até uma enorme crise que desencadeie uma enorme guerra mundial (as grandes e as locais já não são suficientente estimulantes)que destruam forças produtivas excedentárias (incluindo, e sobretudo, força de trabalho).
Para isso, há que que alguns, como este filho de uma... nossa senhora imaculada, tomem - democraticamente, é óbvio! - o poder, como aconteceu nos anos 30.

lino disse...

Não te chateies, Samuel.
Se um cantor de esquerda (e presumo que não crente) sente vómitos com as "homilias" do JCN, imagina o que um economista de esquerda (e católico, ainda por cima)há-de sentir. Estes gajos da Católica são meros contabilistas que apenas têm DEUS na coluna do "deve" e EU na coluna do "haver".
Abraço

Ana Camarra disse...

Bom, o pano era mesmo encharcado em merda...
Não peço desculpa tão pouco.
Só peço que seja de um animal muito fedorente e com problemas intestinais...
Todos os dias o Senhor na sua sabedoria infinita o devia atingir com o tal pano...

Mar Arável disse...

Concordo

desde que o pano

seja encardido

Antuã disse...

A igreja Católica é talvez a mais antiga organização mafiosa. O tal "economista" é um sacerdote desta mafia.

CS disse...

São os megafones do discurso oficial. Ainda não há muito tempo o F Sarsfield Cabral escrevia "a maioria das famílias portuguesas apenas poderá poupar um pouco mais se cortar no consumo (...) muita gente tem de diminuir ainda mais o consumo". Creio que não temos panos que cheguem para todos os que de uma ou de outra maneira advogam o mesmo.

LuzdeLua disse...

Passando para deixar aqui meu abraço, te ler e desejar um excelente findi semana.

"Segue o teu destino...
Rega as tuas plantas;
Ama as tuas rosas.
O resto é a sombra
de árvores alheias"
(Fernando Pessoa)

BlueVelvet disse...

Também pode experimentar um gato morto na troma até o gato miar.
Que tal?
Abreijinhos e bom fim-de-semana

Hilário disse...

E é este gajo professor universitário,coitados dos alunos.

Um abraço

Fernando Samuel disse...

Estás a falar do Abominável Homem das Neves, não é?...



Um abraço.

Anónimo disse...

Epá este gajo é um mentecapto...
Abraço

Leiria em Cuecas disse...

Meu amigo, você disse ( melhor seria difícil) aquilo que me vai na alma.
Um abraço.