quarta-feira, 15 de julho de 2009

Se a morte fosse interesseira...







Se a morte fosse interesseira
Ai de nós o que seria
O rico comprava a morte
Só o pobre é que morria.
(António Aleixo)

É um dos "encantos" de um sistema económico que privatiza aquilo que deveria ser público, neste caso, a saúde. Em vez de se trabalhar para termos um Serviço Nacional de Saúde de excelência, transforma-se a doença dos cidadãos numa oportunidade de negócio para as hienas do costume. Depois, faz-se o que for possível para transformar os Centros de Saúde e Hospitais públicos num enorme caos, justificando assim o encaminhamento, em alguns casos, pago pelo próprio Estado, dos utentes do SNS para os privados.

O diabo é que as hienas vão ficando cada vez mais esfaimadas por dinheiro e, quase sempre, olham muito mais longamente e com muito maior interesse, para as contas bancárias dos “clientes”, do que para o seu estado de saúde.

As queixas de discriminação vão aparecendo a rodos. Os casos de gestão “criativa” nestas instituições privadas de saúde e as médias e grandes canalhices que se instalaram no dia a dia do calvário dos nossos doentes, estão aí para todos verem.

O que faz o sistema? Volta a colocar os cuidados de saúde nas mãos de onde nunca deviam ter saído? Sacrilégio... não!!!


8 comentários:

Maria disse...

É um negócio cada vez mais rentável...
E as E.R.'s sempre servem para baixar a taxa de desemprego...

Abreijo

Lena disse...

O serviço de saude em Portugal é péssimo, ainda não percebi bém como funciona.
Sou emigrante, quando ai estou de férias e se tiver doente onde é que eu hei-de ir...a um médico, as urgencias de um hospital o a um centro de saude ?
o sera que o médico da caixa esta num centro de saude ?
So peço para não adoecer ai...

beijos

Manuel Norberto Baptista Forte disse...

Sucessivos (des)Governos têm quanto a mim, destruindo o Serviço Nacional de Saúde, e hoje do pouco que dele resta, pois certamente que todos nós sabemos e sentimos, que estão a entregar, uma prestação de serviços que devia eminentemente ser obrigação do Estado, ao sector privado que dele extrai, lucros. Impensável isto, mas realidade "abençoada", por pessoas que hipóctitamente ainda hoje se dizem de ... Esquerda !!!.
Sinceramente, eu hoje em termos de Regulação, não acredito em nada que daí de benéfico venha ao encontro, dos legítimos interesses dos Portugueses.

vermelho disse...

Exactamente o mesmo que se está a passar com a educação, outro pilar de uma sociedade que se quer, a acreditar na nossa Constituição, progressista... Vampiros!
Abraço.

Antuã disse...

Com o partido de sócrates no governo a morte saiu à rua.

Fernando Samuel disse...

Essas «entidades» reguladoras, fiscalizadoras, etc, são uma praga: onde chegam é uma desgraça.

Um abraço.

samuel disse...

Há que não ficar doente, é o que é!
Cuidado com a saúde!... ☺

Abreijos gerais.

duarte disse...

Nunca frequentei tanto o serviço de saude como nestes últimos dois anos. Cheguei à triste conclusão, que ou tenho dinheiro "et tout va bien" ou não tenho e estou f...
entidades regulaquê? nunca oubi falar!
abraço do vale