segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Cavaco Silva e a união – De facto...


Questionado sobre a possibilidade de ser penalizado na sua votação, pelo facto de milhares de trabalhadores da administração pública e do sector empresarial do Estado irem votar um dia depois de receberem os seus “novos” salários, já roubados pelo novo Orçamento de Estado, o candidato Cavaco Silva afirmou, no seu português macarrónico, demagogicamente e, mais uma vez, sem um pingo de vergonha na cara, que «Nós temos que enfrentar a gravidade do nosso país de uma forma unida e eu apelo à união dos portugueses, porque quando temos tanto desemprego, pessoas em situação de pobreza, funcionários públicos que sofrem reduções do seu rendimento de forma acentuada, eu acho que nós precisamos de uma nação claramente unida para conseguirmos enfrentar as dificuldades».
Está carregado de razão! É bem verdade que a maior parte dos portugueses devia estar unida para se ver livre, definitivamente, do bando de "governantes", da estirpe de Cavaco, que ao longo dos anos tem vindo a saquear o país e os bolsos dos cidadãos.
Chegará o dia!

11 comentários:

Fernando Samuel disse...

Chegará.
E esse dia vamo-lo construindo todos os dias através da luta, com as armas que temos na mão.
Uma dessas armas é o voto que, no dia 23, só será útil se der força ao projecto de luta do candidato de Abril e dos trabalhadores.

Um abraço.

O Puma disse...

De facto

em união com Sócrates

Maria disse...

Chegará, sim!
E como diz o poeta, 'quando o povo acorda é sempre cedo!'.

Abreijos.

svasconcelos disse...

E então...? - pergunta quem ainda aguarda a resposta à pergunta concreta e objectiva a que ele foi sujeito. Mas.. como habitualmente, as respostas deste cavaco ficam sempre por responder, entre uns grunhidos quaisquer estudados pela cartilha da sua conveniência e "espremendo" são desprovidos de conteúdo. (ou então é mesmo estúpido e não entende o que lhe perguntam...)

bjs,

Justine disse...

Só de olhar para a carantonha do sujeito me dá náuseas.
Vamos lá calá-lo de uma vez por todas!!!

Membro do Povo disse...

Chegará o dia em que os sem-vergonha como pagarão pelas mentiras, pelas tramas por eles arquitectadas contra o Povo.

Eduardo Miguel Pereira disse...

Ai ! como eu espero que de facto nos unamos todos, sim.
Votando em quem devemos votar para correr com este Salazarento bafiento do pedestal de "prima-dona" em que ele próprio sempre se coloca.

Pata Negra disse...

Imaginem Portugal sem Cavaco! Poderia não ser o eldorado mas era pelo menos um bocadinho melhor!

Anónimo disse...

Elá! o vosso palavreado... mudou desde que o Cavado aprovou a Lei...e voces mesmo assim falam mal dele!? voces são mesmo maricas!

samuel disse...

Anónimo (23:04):

Já você não deve ter mudado nada desde a nascença: é um imbecil.

Anónimo disse...

Unidade Popular para correr com cavacos, cavaquinhos e cavacões.

Antuã