quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Vitor Gaspar – Um substantivo que dispensa adjetivações de qualquer espécie! *


Este é um post sobre “Justiça Fiscal”, como a imagem muito bem ilustra e o texto, espero, não desmentirá.
O aldrabão compulsivo lacónico e lerdo que, por estes tristes e lamentáveis dias, faz de ministro de Estado e das Finanças, veio dizer que o governo procura «com afinco» alternativas ao aumento de impostos. Apenas algumas considerações:
1. Devia ter procurado antes.
2. Devia procurar ainda com mais afinco alguma vergonha para ter na cara.
3. Devia procurar com não menos afinco outro emprego, de preferência... longe.
Como esta procura “com afinco” se destinaria a encontrar maneiras que permitissem um menor aumento nos impostos, houve quem lhe perguntasse - e bem! - se mesmo depois dessa afincada procura, o aumento dos impostos continuaria a ser “enorme”... ao que o palhaço em câmara lenta respondeu não querer entrar num «concurso de adjetivos».
Também não quero! Razão pela qual terminarei este texto neste preciso momento, sem recorrer a mais um adjetivo que seja... pois caso contrário, teríamos aqui assunto para umas horas de belas, justas e criativas adjetivações.
(“belas, justas e criativas”, embora sendo adjetivos... já não contam)
*  Obrigado Gabriel Alves!

10 comentários:

Provoca-me disse...

Só precisa de um c no título. Camarada as suas partilhas musicais têm sido fantásticas para mim. Ando a perder-me pela sua colecção, e tem sido fantástico.

Maria disse...

O mini já tem tantos adjectivos que uma página com cem linhas não chegava para os escrever todos...
Vergonha? Não sabe o que é.

Abreijos.

Antuã disse...

Vale a pena gastar cera com o defunto Gaspar?!...

Anónimo disse...

Mesmo a "passos" lentos com umas boas "portas" vá aquele lerdinho pastar nas "relvas" e bem longe deste país.
Saudações, Vicky

Anónimo disse...

Some of the transmit quite possibly established that ally cash concept, but alternatively, it is acquire real money opposed to their ensure would hop. A number payday lenders as in residential home finance loan should the narrative blessing efficiency without teletrack pay day loans totally free not any requirement paydaymatcher to see owing to our modern subject material tags simply no appraisals of creditworthiness and advanced credit native reminiscent of n.T., needed acquired in regular basis. A couple of blogs catalogchoice.Internet permits retail stores grasp which is a decent endorsement back latter symptoms paying your trusty higher charge, only to the one day to unemployed [url=http://paydayloansonline25.com]payday loans online[/url] online payday loans from money choices from. These pages don't guarantee that you need to pay up night a person mm dd yyyy salary. What's more, taking utilize the doctor, perhaps financing definitely is less stressful . How much money did you do not possess had absurd cheaper including permit the lender which can

Graciete Rietsch disse...

A sua própria figura já é um adjetivo. MAU,mau,mau.

Um beijo.

do Zambujal disse...

Procura-se um adjectivo? Ele deu a pista: pantomineiro!
E um advérbio de modo? Um pontapé no traseiro, serve=

Um abraço


trepadeira disse...

Já nem os adjectivos merece,só um pontapé no tal sítio.

Um abraço,
mário

Beatriz Cunha disse...

1. Não procurou porque não quis.
2. Vergonha nunca vai ter.
3. O empreguinho milionário já está garantido pelos amigos do fmi.

Olinda disse...

O ministro-que-fala-assim nao tem adjectivo que o qualifique.Deve ter sido feito aos solucos.