quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Maré cheia




"Venha a maré cheia
Duma ideia
P'ra nos empurrar"
(José Afonso)



Já vomito SLN, BPN, Dias Loureiro, Alcochete, tios, primos, outlets, Freitas do Amaral a pedir maiorias absolutas para o extraordinário e nunca antes visto José Sócrates...

Acho que só o mar pode lavar tanto lixo!

Perdoem-me os amantes da novas tecnologias do áudio digital, mas (sabe-se lá porquê) apetece-me ficar um bocadinho a ouvir o Charles Trénet a cantar o seu “La mer”, assim, com os riscos do velho disco de massa de 78 rotações, com um som sem explicação.

Quem quiser fazer-me companhia, puxe duma cadeira enquanto eu vou buscar uns copos...

"La Mer" - Charles Trénet
(Charles Trénet)


11 comentários:

salvoconduto disse...

Isto hoje está difícil comentar no blogspot, deve ser do mar encapelado.

Bora lá então e vemha daí um whisky prá sossega, que já me deixaste enjoado, tinhas mesmo que falar neles?!

Maria disse...

Eu levo o tinto, daquele...
Mas caramba, Samuel, o mar não tem culpa nenhuma. Acho que numa ETAR ficariam muito melhor, e o processo era mais rápido...

:)
Abreijos

Maria disse...

Voltei. Para te dizer que às vezes vou sentindo a falta "daqueles" barulhinhos... não nos 78 rpm, mas do vinil (lá em casa da minha avó havia uma grafnola e as agulhas eram simplesmente fantásticas de grandes...)

Abreijos, mais

Anónimo disse...

Concordo com a ETAR! -Há que salvaguardar o mar da poluição.

Rui Silva

anamar disse...

Fiquemo-nos pelo Trénet.... ecom o mar para os olhos....

BlueVelvet disse...

Confesso que também já não consigo ouvir falar mais em tanta porcaria.
Sobretudo porque adivinho quais serão os resultados.
Fico-me pela grandiosidade da tua imagem: o mar.
Abreijinhos

samuel disse...

Salvoconduto:
Realmente... mas isso com o tal whisky deve aliviar um pouco.

Maria:
E que tinto!
O mar foi uma imagem... na realidade quero que eles se “purifiquem” é no inferno...

Maria:
A música é exactamente igual... mas o tal “barulhinho” transporta-nos para locais e memórias por vezes muito doces.

Rui Silva:
Venha então a ETAR!

Anamar:
E ficamos muito bem.

BlueVelvet:
É... pode não lavar tudo, mas lava os olhos.


Abreijos colectivos!

Fernando Samuel disse...

Eu gosto do tal barulhinho, e sei bem porquê.

Mas, já agora, por que não o Tejo que levas as águas...


Um abraço.

lino disse...

Eu concordo com a Maria, porque no mar vão poluir os peixes que depois vamos comer (se tivermos meios para os comprar). P'ra ETAR, já!

Um abraço,

Swt disse...

Ah! C' est joli, ça!

samuel disse...

Fernando Samuel:
Não bem os disco que eram fantásticos. Pelo menos, não todos...
É que vem tudo à memoria, até lá bem ao fundo, até ao porquinho da Índia do Manuel Bandeira, que todos tivemos...

Lino:
Pronto, estou convencido. Prá ETAR!!!

Swt:
☺ ☺