terça-feira, 6 de janeiro de 2009

A Palestina é muito longe...




Mesmo sendo este um triste país, a viver uma crise de tudo, até financeira e económica, mesmo tendo a manifestação de repúdio pela agressão do governo israelita ao povo palestiniano, convocada para ontem, no Largo de S. Domingos, sido (quase) apenas divulgada por alguns blogues e ignorada pelos media do sistema... mesmo assim, esperava ter lá visto mais gente.

De qualquer modo, os que vi, gostei de ver!

13 comentários:

salvoconduto disse...

O título do teu post diz tudo, a Palestina é mesmo longe...

A acrescer a isso o facto de os dicionários passarem a ter menos palavras. Há já quem tenha riscado deles a palavra SOLIDARIEDADE.

Abraço solidário, esse ninguém me o impede de te o dar, a ti e àquele povo mártir.

Joao Carlos disse...

Um abraco também de quem está longe mas só fisicamente e que gostaria de ter estado presente

Maria disse...

Não fomos muitos hoje, mas foi bonito hoje. Bonito e triste, ao mesmo tempo...
Talvez no dia 8 sejamos mais...
... e é isso, a Palestina é muito longe... e a consciência pouca...

Gostei de vos ver!

Abreijos

do Zambujal disse...

Muito gostaria de ter estado convosco. Mas não há faltas justificads... há faltas que apenas existem porque há razões insuperáveis.
Daqui vos abraço, solidário. Com os palestinos e com os que com eles estão solidário.

Antuã disse...

De qualquer forma a luta continua e um dia virá a Festa da Libertação.

Dulcineia disse...

talvez não tenha sido a falta de solidariedade que fez o numero ser tao baixo.
pelo que tenho ouvido, as pessoas até sao solidárias. Talvez estejamos sobrecarregados tb com os nossos fardos: desemprego, subsistência e fome...
Um abraço solidário

ferroadas disse...

Talvez os poucos de tornem muitos.

Abraço

Justine disse...

A Palestina é aqui, bem perto, junto de todos nós.

maria povo disse...

Mas a Palestina é aqui tão perto...

A mobilização faz-se através, ou dos meios de comunicação social ou no "passa a palavra" e os sindicatos também servem para esta "passa a palavra", e as escolas, e por aí!!!

porque não podemos estar à espera que os meios de comunicação social o façam!!! meus amigos!!! está em marcha uma autentica campanha de (des)informação. Basta estar atento às palavras que são ditas em que os agressores são os "coitadinhos". Autênticas armadilhas!!!

a antena 1 nada fala sobre a Palestina; a rtp deu um directo e a jornalista relatava um estado de espirito dramático da situação em Gaza, principalmente os hospitais.

não se fala, não se vê, não se ouve!

mas nós VEMOS, OUVIMOS E LEMOS NÃO PODEMOS IGNORAR!!!!

por isso há que mobilizar e passar a palavra a novos e velhos, musicos e cantores, para o próximo dia 8 jan. 18H em frente à Emb. israel, mostrarmos o repúdio do Povo Português a este ataque cobarde e bárbaro à Palestina, que é aqui tão perto!!!

já agora podem consultar um site muito interessante que nos fala de coisas que nem no melhor da série 24Horas poderiamos ver:
www.resistir.info

GR disse...

Palestina é perto, muito perto.
Tropeça diariamente na nossa consciência, nos nossos corações.
Dói-nos cá dentro ver o genocídio cruéis feito pelos selvagens sionistas e a impotência quer deles quer nossa. Revolta-nos, faz-nos chorar, gritar para que não morram mais crianças e tantos inocentes.
Ontem vi imagens da Concentração, foi muito positivo. Tendo dado a dimensão desejada; tristeza, pacificação e solidariedade.
Palestina está muito perto de cada um de nós.

GR

duarte disse...

E EU AQUI TÃO LONGE!
A tristeza mistura-se à raiva que sinto ao ver a inoperancia de a "ONU". Infelizmente não vou poder estar presente, a distancia o trabalho e esta saúde que teima em atormentar-me,não me deixam margem de manobra.
POR ISSO PARA QUEM PUDER: MANIFESTE-SE!!!
abraço do vale

Caim disse...

Samuel, há uma petição pelo fim da guerra em circulação pela internet que será entregue à ONU, à União Européia, Liga Árabe e aos governos de Israel e Estados Unidos. Desta vez, diferente da história do mural da Maria, a petição é séria e corresponde aos fatos. Ela foi criada por uma ONG chamada Avaaz e o link para assiná-la está disponível no meu blogue. Abraços.

Fernando Samuel disse...

Eram poucos mas representavam muitos: quinta feira lá estarei.


Um abraço.