segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

O Novo Capitalismo




Estes “grandes” dirigentes europeus, Sarkozy e Merkel, acolitados por figurinhas menores, como Durão Barroso, Sócrates e um imenso pelotão de comentadores, analistas e peritos em economia e política internacional, andam numa azáfama tremenda, atirando dinheiro para cima dos problemas mais “vistosos” como bancos, seguradoras e derivados e vendendo a grande ideia original de que “não é possível enfrentar os problemas do Século XXI, com as ferramentas e instituições obsoletas do Século XX.”

São bem capazes de ter razão!... Curiosamente, não os vejo preocupados com a obsolescência da exploração do homem pelo homem, essa “instituição” bem mais antiga, que já leva séculos e séculos de existência.

De qualquer modo, dado que estamos numa fase de “quereres” e todos esses dirigentes e especialistas estão em coro pedindo um “novo capitalismo”, onde pelo que parece, todos os problemas seriam resolvidos por uma “melhor regulação”, eu, na certeza de que pedir mais dos nossos líderes, nesta altura, é algo irrealista, peço apenas, convencido de representar mais algumas vozes:

- Queremos mentiras novas!!!

11 comentários:

salvoconduto disse...

Não quero novas nem velhas, quero que vão à mãezinha deles!

Nuno Góis disse...

uma “melhor regulação” dizem eles.
Mas de quê?
Destes castelos de areia que construiram e onde insistem em colocar mais areia cada vez que a maré vaza?

Antuã disse...

Eles precisam é de ir catar piolhos com luvas de boxe.

do zambujal disse...

Boa, Samuel...
Então a fotografia é enternecedora. Como eles são queridos.
"Pneus novos para carros velhos!"
Abraço

Crixus disse...

O Obama vem cheinho de mentiras novas e estas marionetes de certeza que as vão repetir. Enfim...

Maria disse...

Boa! Pedes, vais (vamos) ter...

Abreijos
(que precisas...)

Joao Carlos disse...

temos de reconhecer que essa do novo capitalismo foi uma jogada politica magistral, como a do yes we can.
Eles vêem agora dizer que querem um novo capitalismo, com novas ferramentas, blá, blá, e assim lavam a cara e fazem esquecer que forem eles que sempre defenderam o sagrado mercado que tudo ia regular, que sempre serviu de explicação para despedimentos, ordenados baixos, pobreza, etc. e trazer grandes lucros e crescimento infindável, para eles claro.
Mas nós, pessoas de esquerda e atentos ao mundo que nos governa, e que conquistámos o direito de denunciar as manobras politicas, devemos ser nós a procurar também novas respostas em que as pessoas acreditem e dêem credibilidade.
E acima de tudo que dêem o seu voto consciente.
Porque quer a gente goste ou não, manobrados ou não, endividados ou não, conscientemente ou não, com mentiras ou não, o certo é que se eles tomaram o poder do Estado é porque alguém votou neles.

Ana Camarra disse...

Por acaso estou como o Salvoconduto, vão para o raio que os parta!

Beijos

duarte disse...

eu claro que não concordo!
uma melhor regulação? intestinal?
quer dizer que em vez de alargar o fosso, vão ter de aprofundar a fossa?
abraço do vale

Fernando Samuel disse...

A tua exigência é justa!...



Abraço.

Dona Sra. Urtigão disse...

O que venho questionando a alguns anos ( muitos )sobre estes velhos e perenes problemas é que alem de denunciar, bradar, esbravejar, o que fazemos de verdade, para modificar este estado de coisas. Ficarmos tristes ate termos um cancer, desistirmos de viver ativamente ( suicidio), nos escondermos atras de alguma religião ou crença de que é vontade de um deus, nos tornamos ativistas e vamos em massa, por exemplo, a Gaza formar um escudo humano internacional, participamos de atividades do Greenpeace, desobediência civil, pararmos de pagar impostos ou taxas, ou de usar automóveis, o que fazer para promover mudança ?
Um abraço triste, como sou quando não estou me alienando com meus pequenos e superficiais problemas.