quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Olhe aqui freguesa... é da Mike, é da Mike...




Triste país este, em que num debate no Parlamento, o Primeiro Ministro raramente responde ao que lhe é perguntado, se responde fá-lo malcriadamente e já nem se dá ao trabalho de esconder que não quer responder a nada, ocupando uma boa parte do tempo que lhe cabe em sketches revisteiros e a ler longamente textos sobre isto e aquilo, por vezes mais do que uma vez.

Desinteressante país este, em que o Primeiro Ministro e o líder parlamentar do mais numeroso partido da oposição (no hemiciclo), levam uma grande parte do tempo a discutir como dois garotos, deixando para secundaríssimo plano o conteúdo do que dizem e dando toda a prioridade à gritaria em que se acusam mutuamente, vociferando “A tua mentira é muito maior do que a minha!”

É a eterna discussão dos garotos, mas sobre o assunto errado... e ao contrário.

De qualquer modo, o debate de ontem serviu para termos a confirmação de que o maravilhoso “Relatório da OCDE” sobre o ensino básico, afinal não era bem da OCDE. Era antes um relatório de aviário, feito a correr, recorrendo quase em exclusivo a autarquias do PS e uma dezena de escolas, mas muuuuuinto parecido com os da OCDE.

Algo assim entre os relógios “Bolex” e os ténis “Mike”.

14 comentários:

salvoconduto disse...

Cautela que se ele mostrar a sola dos Mike o cheiro não será bom de certeza.
Quanto mais se mexe, mais ela cheira...

JUdite Castro disse...

No dia 27 Jan 2009 às 12:00:52,a página do PS rezava assim: "Relatório da OCDE elogia politica de Educação do Governo PS"
E no segundo parágrafo: "No encerramento da cerimónia de apresentação do relatório da OCDE sobre política educativa para o primeiro ciclo (2005-2008), José Sócrates declarou..."

Vá lá ver como está agora, depois de desmascarado o embuste.

Que grandes trauliteiros!

Consulte aqui

http://74.125.77.132/search?q=cache:hdOvnWJAaFgJ:www.ps.pt/index.php%3Foption%3Dcom_content%26task%3Dview%26id%3D1109%26Itemid%3D1+ps+relatorio+ocde&hl=pt-PT&ct=clnk&cd=3&gl=pt

Maria disse...

Estás a "aperfeiçoar" o teu estilo, na minha opinião... imagino os vómitos enquanto vias o debate, como eu...
... às tantas foi "só fumaça"...

:))
Abreijos

Anónimo disse...

Palavras para quê?
_ São "artistas" portugueses...
Rui Silva

alex campos disse...

Com estes tipos é assim, "é fartar vilanagem. já nem se dão ao luxo de disfarçar.

Um abraço

Camolas disse...

- Ouvi! Foi deprimente, raiou o absurdo. Estamos "fritos", com esta cambada a decidir.

Antuã disse...

Aquilo mais parece um circo de mau gosto. quando é que este povo muda de linha?

Lídia Craveiro disse...

Ouvi na rádio. Já não fico admirada.Mudei o diagnóstico de psicótico para psicopata. Tanta frieza só pode raiar a psicopatia. Quero ver se nas proximas eleições ele ganha. Perdi a esperança no povo português. Continuação de boas denuncias desta pouca vergonha nacional e motivo de risota pela europa fora.

Lidia

Fernando Samuel disse...

Um relatório à medida de quem o encomendou e pagou...


Um abraço.

Justine disse...

Falso, tudo falso excepto a hipocrisia de todos esses senhores!Já tinha saudades de andar por aqui pelas tuas críticcas sarcásticas:))

O Puma disse...

O puma deixou-te

um desafio amigo

Ana Camarra disse...

Samuel

Pois também havia quem estivesse convencido que o Governo era Socialista...não é! È Chuchalista!

beijos

samuel disse...

Salvoconduto:
E não há como disfarçar...

Judite Castro:
São uns verdadeiros “artistas digitais”.

Maria:
Não há “aperfeiçoamento” que aguente...

Rui Silva:
Como acabei de dizer... ☺

Alex Campos:
Disfarçar para quê? Sentem-se intocáveis.

Camolas:
Exactamente... não podemos ficar deprimidos.


Abreijos colectivos.

samuel disse...

Antuã:
Talvez quando lhes fecharmos o circo...

Lídia Craveiro:
Temo que não seja agora que nos vemos livres...
Farei o que puder ☺

Fernando Samuel:
É. Falso e pedestre!

Justine:
E eu, das visitas...

O Puma:
Pois lá iremos...

Ana Camarra:
E essa é uma falsificação tão rasca que até deixa mal vistos os feirantes...


Obrigado pelas visitas.