segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

É urgente parar com isto!



O país está a ficar exausto de aberturas de telejornal e primeiras páginas de jornais atascadas em crimes, julgamentos que “não andam” e corrupção em doses gigantescas; escandalizado pelos espectáculos degradantes, dados pelos mais altos agentes da justiça e do Estado; enojado por figuras públicas que deveriam ser exemplos de cidadania; confundido com fortuitas escutas ao Primeiro Ministro, cujo maior interesse seria o de sabermos se é afinal nos telefonemas privados que ele consegue não mentir...

O país sufoca sob o cenário de lixeira a céu aberto e o cheiro nauseabundo que nos são servidos pela comunicação social, diariamente e aos gritos.

Se um pouco de humidade, sal e tempo, conseguem fazer o que a imagem mostra a uma gigantesca corrente de aço, imagine-se o que este clima de suspeição generalizada, funda e antiga, pode fazer a um país! Ainda por cima um pequeno país sem recursos capazes de, só por si, o tirarem da depressão e onde muitos milhares de cidadãos estão sempre prontos a abraçar e dar as boas vindas a um qualquer “salvador da pátria que mande a sério e ponha tudo isto na ordem”.

A História diz-nos que é exactamente para estender a passadeira a esses “salvadores da pátria” que servem estes longos e exaltados climas de paranóia carregada de chavões como “a corrupção, os desentendimentos dos políticos, a criminalidade e a insegurança, os imigrantes que tiram os empregos aos nacionais”...

É neste cenário abjecto, criado e ampliado até ao delírio que singra o fascismo.

É urgente virar a luz para o “outro” Portugal que não é nem quer ser assim... para a outra vida que é possível!

13 comentários:

JMCPinto disse...

Nem mais! Bem dito

JMCPinto

cetautomatix disse...

Às vezes uma pessoa sente-se sufocar e tem que dar um grito de alma.
Não sei se virá a ser o fascismo. Mas totalitarismo já é.

Antuã disse...

Eles fazem tudo para que possa aparecer um salvador da Pátria, fascista, claro.

Justine disse...

Pobre país adiado, traído, manipulado!É urgente sim, mostrar o país inventivo, corajoso, solidário. Vamos a isso!

Méon, disse...

Há um país diferente!
Há muita ente bonita e valorosa por aí!
Há anónimos actos de coragem, de heroísmo, de persistência!

E há uma casta de gente que tomou conta dos meios de comunicação social e que só vê a trampa - que há e sempre houve!

Denunciemos! Acreditemos! Sejamos diferentes!
NÓS!

Jorge P.G disse...

Basta de cimeiras, de conferências e outras comezainas onde, no final, sai um comunicado politicamente correcto.
Desta vez, em Copenhaga, o tempo curto e os nossos filhos exigem um comunicado com a legislação correspondente. Para ser cumprida por todos!

Abraço.

gabriela disse...

Tens toda a razão. Ha que virar agulha noutro sentido!

CRN disse...

Vivemos numa sociedade, não com reminescências fascistas, fascista.
Não numa sociedade com medidas fascizantes, fascista!
O claro nacional-corporativismo dos belmiros aos amorins, apadrinhados pelo sócrates, pelo soares, pelo cavaco e até pelo jardim!
Fomos vendidos como escravos sem voz nem voto na matéria, somos a casa dos favores desta europa militarista, fascista, imperialista, confio que etérea.
A califórnia europeia,
terra de gentes dóceis, manipuladas, abnegadas, vampirizadas,
sem sangue na veia.

Luis Nogueira disse...

É uma bela, séria e sobretudo verdadeira reflexão. E melancólica, também. Já sabemos que não é bom a gente por vezes deixar-se balançar na melancolia, mas ela vem, basta olhar o que nos rodeia, como tu dizes Samuel. No entanto todos sabemos que por baixo dessa melancolia, dessa tristeza que nos apanha desprevenidos, há força. Há forças. As forças que dão as convicções e os princípios. Nós não somos feitos de uma só peça e textos como o tem são, mesmo assim, motivadores.
Não te cales, irmão.


Luis Nogueira

UdL disse...

Não podias estar mais certo!

Fernando Samuel disse...

Texto muito bom.

Um abraço.

Hilário disse...

Sim vamos virar a luz para um Portugal muito melhor, vamos continuar a nossa luta.

Um Abraço

samuel disse...

JMCPinto:


Cetautomatix:
Não virá!

Antuã:
Nunca desistem...

Justine:
Vamos! Mas é difícil!...

Méon:
E somos muitos, que diabo!

Jorge P.G:
Não me parece que estejam a ir pelo melhor caminho...

Gabriela:
Urgente!

CRN:
Essa visão “negra” pode ser excessiva... mas também é útil. Para abanar os indiferentes e distraídos.

Luís Nogueira:
Enquanto achar que está alguém a ouvir...

UdL:


Fernando Samuel:


Hilário:
Passo a passo!


Abreijos colectivos!