segunda-feira, 6 de abril de 2009

Isso que aí está



(Por baixo de uma fotografia de Hitler)

Isso que aí está, esteve quase a governar o mundo.

Mas os povos dominaram-no.

No entanto, desejaria não ouvir o vosso triunfante canto:

o ventre, donde isto saiu, ainda é fecundo.

(Brecht)

15 comentários:

Maria disse...

É um arrepio ler, mas é verdade...
Por isso a luta tem de continuar, sempre...

Abreijos

vermelho disse...

Temos de estar sempre alerta. Com a desculpa da imigração, que apenas vem cobrar muito por baixo o saque secular das potências europeias a África, vão recrudescer certamente os movimentos neo-nazis.
Abraço.

Anónimo disse...

É impressionante como o penteado do paulinho das feiras é tão parecido com o deste monstro. (Claro que não passa de uma mera coincidência... ou então, coisas que passam de dentro para fora).

Campaniça

Ana Camarra disse...

Sabes que mais, muito, muito fecundo!


Beijos

alex campos disse...

Eu diria mais: fecundissimo, como estamos fartos de ver.

Abraço

BlueVelvet disse...

Brecht, sempre ele.
A última frase é premonitória e cada vez mais actual.
Só nos resta tentar que o ventre se torne completamente estéril.
Abreijinhos

Justine disse...

Assustador. Por isso é preciso estar atento e nunca, nunca esquecer!

O Puma disse...

Entretanto

Jaime Neves

mesmo na reforma

vai ser promovido a general

Antuã disse...

O nazismo tem raízes profundas e há sempre uma costela nazi por vezes onde menos se pensa.

Lúcia disse...

Pois é fecundo, é. esse é o perigo!

Beijos

Hilário disse...

Temos que continuar vigilantes.

Um Abraço

samuel disse...

Para todas e todos:
O importante é irmos "acordando" mais um aqui, outra além... antes que volte a ser tarde!


Abreijos colectivos!

duarte disse...

IVG PARA TODOS ESSES VENTRES!!!
abraço

Fernando Samuel disse...

Cuidado, «ele» anda por aí...


Um abraço.

samuel disse...

Duarte:
Pelo menos!...

Fernando Samuel:
Mas há quem não queira ver.


Abraços.