quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

A "não-paciência"





Quanta falta de vergonha é necessária para, depois de meses de negações, depois do número de circo que foi a não inclusão do nome de Portugal na famosa lista com os países envolvidos no caso dos voos da CIA, depois dos verdadeiros “enxovalhos”, por parte de figuras gradas do PS à sua colega e Deputada Europeia Ana Gomes, que nunca deixou cair este caso, vir agora quase gabar-se que sim, senhor, houve documentos facilitados à PGR, que por sua vez os facilitou aos investigadores que defendiam um dos “suspeitos” de terrorismo, que veio a revelar-se, isso sim, uma verdadeira vítima nas mãos incompetentes de torcionários norte-americanos, os quais necessitaram de 7 anos de torturas, maus tratos e viagens ilegais de prisão para prisão, para descobrir a inocência de Binyam Mohamed?


O que eu não entendo é como é possível que (pelo menos) o ministro Amado, ainda continue ministro e que não só continue, como tenha a suprema lata de “desvalorizar” estas notícias, chamando-lhes uma... “não-notícia”.

Talvez, afinal, isso seja perfeitamente natural, vindo de um não-ministro, cheio de não-carácter, pertencendo a um não-governo declaradamente não-honesto.

17 comentários:

do zambujal disse...

NÃO!

Tudo isto é demais!

Grande abraço

salvoconduto disse...

E o mais que se há-de ver...

O pessoal quer é telenovelas.

Maria disse...

Já chegámos a um ponto onde eu pensei não ser possível chegar.
Temos nas nossas mãos todas as armas para inverter o caminho que este país leva...

Abreijos

Fernando Samuel disse...

Nesta altura do campeonato, já nada surpreende: a cambada perdeu completamente a vergonha...

Um abraço.

Lúcia disse...

E o que ainda se há-de saber, mas que NÂO aconteceu na boca de certas pessoas...
beijos

duarte disse...

que doença bizarra se apoderou dessa gente! é tudo negação , será que algum dia serão a negação deles próprios?
abraço do vale

Orlando Gonçalves disse...

Já não há paciência para tanta estupidez, como dizem os alentejanos, "Arre porra, qé demais"

Justine disse...

Parecem lapas,desonestas e hipócritas, agarradas ao rochedo do poder!
Metem nojo!

Mar Arável disse...

Curioso ou talves não

é ouvir a senhora deputada

reconhecer o governo de Sócrates

globalmente positivo

Hilário disse...

Que vergonha!

Até quando vamos estar rodeados de trapalhões?

Abraço

vermelho disse...

O Primeiro-Ministro irlandês demitiu-se por haver suspeita de que estivesse envolvido num caso de corrupção imobiliária... Ou seja, para esse senhor bastou a leve suspeita para considerar que não reunia condições para continuar à frente do Governo. Por cá é o que se vê!
Abraço.

Ana Camarra disse...

Samuel

Como recorda Mar Aravél no meio disto tudo Ana Gomes tece loas á governação, o Povo na Opinião Pública na SIC Noticias, considera ainda assim positiva a actuação de Socrates, que a crise é internacional, ele faz o melhor que pode...eu fico estarrecida, penso "talvez este seja o governo que este povo merece?"

MAS NÃO, NÃO É, TEMOS DE DAR A VOLTA A ISTO.

beijos

Antuã disse...

Apesar da comunicação social intoxicar este povo eu acreddito que haveremos de dar volta a esta indecência.

Pata Negra disse...

Olhando bem a foto, ele não é amado, ele é um amor! Se não gostasse tanto de ler as palavras de Samuel ter-me-ia bastado olhar a foto: uma ternura!
Um abraço verdadeiro

BlueVelvet disse...

"Talvez, afinal, isso seja perfeitamente natural, vindo de um não-ministro, cheio de não-carácter, pertencendo a um não-governo declaradamente não-honesto".
Está tudo dito. Lamentavelmente.
Abreijinhos

samuel disse...

Do Zambujal:
E tudo o que que é demais...

Salvoconduto:
Esta é muito má!

Maria:
Infelizmente, eles acreditam que ainda podem ir mais longe.
Usemos as armas, pois!

Fernando Samuel:
Nesta altura do campeonato, aquilo que mais dá nas vistas é o facto de o jogo estar viciado!

Lúcia:
Nunca acontece nada...

Duarte:
Alguns já são.

Orlando Gonçalves:
Já é demais há muito tempo!


Abreijos colectivos!

samuel disse...

Justine:
Olha as lapas!... Então foi aqui que me “bateu” a ideias das lapas... ☺

Mar Arável:
A senhora deputada, como o resto da “ala esquerda” do PS, têm indignações bastante selectivas e intermitentes.

Hilário:
Direi mesmo... cercados.

Vermelho:
Temos uma classe de intocáveis...

Ana Camarra:
Não, não é! Infelizmente, pensa que está condenado a não sair deste círculo fechado da alternância...

Antuã:
É fundamental acreditar... activamente!

Pata Negra:
E tem um ar assim, sei lá... quase nobre (ou mesmo Isidoro, Sicasal...).

BlueVelvet:
Essa é a parte verdadeiramente triste.


Abraços com justa causa!