quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

A sorte deles é que o seu Deus, ou não existe... ou não os ouve!






Esta espécie de mostruário de cortinado de rendinhas é um cardeal. É um tal Saraiva Martins. O senhor Saraiva Martins acha coisas. É um talento natural.

Visivelmente afectado, ou por algum fumo esquisito (e pelos vistos, fatal para cardeais) que paire no ar da Figueira da Foz, ou pela Fátima Campos Ferreira e as suas famosas olheiras, ou pela perigosa proximidade das bailarinas do Casino e as suas mamocas livres e saltitantes, deu-lhe para fazer confissões íntimas e desatou a falar “daqueles rapazes que não gostam de raparigas” (ou raparigas que não gostam de rapazes), os quais, quase sempre, não têm a chance de ter uma profissão em que isso esteja “justificado” e perfeitamente disfarçado, mesmo andando pela rua vestindo rendinhas como o "nosso" cardeal.

As declarações do traste, sobretudo o “ar” com que as fez, podem ser vistas em vídeo de que dou apenas o link (ainda pensei colocar aqui o vídeo, mas um blog vomitado fica um nojo).

Segundo esta luminária, os homossexuais são “anormais", não podem educar filhos... o cardápio do costume. Depois acrescenta mais uma tantas baboseiras, que nem vale a pena repetir, algumas copiadas do cardeal de Lisboa. Quando é que a vergonha fará uma visita a esta gente?

Ainda por cima, a enorme “sorte” de alguns (infelizmente, demais!) é que muitos dos actos que praticam no recato dos seminários, colégios e sacristias, continuam a ficar cobertos por um manto de silêncio e sem sinais de terem alguma vez acontecido. Os rapazinhos, apesar das marcas que lhes ficam para toda a vida... não engravidam!

Desculpem a brutalidade. Parece que me irritei “um bocadinho”...

19 comentários:

Anónimo disse...

Se ele visitasse os orfanatos saberia que é preferivel ser criado por qualquer coisa que nos ame, nem que seja um cão, a viver sem qualquer tipo de carinho. Ser dois homens, duas mulheres ou um homem e uma mulher, são pessoas. Isso basta.São estas sumidades que mandam neste país. Devem ter sido castrados quando entraram no seminário, ou então pensam que nós somos parvos.

cs disse...

Ó Rosa arredonda a saia, Ó Rosa arrenda-a bem... Está gordinho e anafado e a cruz fica-lhe bem.

Maria disse...

A Vergonha tem vergonha de os visitar, Samuel.
Do resto não vale a pena falar, os pezinhos de coentrada não me deixam.

Esta cruz(ada) vai continuar, com toda a desfaçatez, apesar de todos sabermos o que se passa da porta deles para dentro (às vezes é mesmo logo ali)...

Abreijos

Manuela disse...

Quer dizer então que as criancinhas que se encontram nos colégios de freiras também não podem ser educadas. Pois têm toda a razão. Daí a existência dos famosos túneis que ligam conventos masculinos e femininos. O objectivo é a educação!

salvoconduto disse...

Não sei porquê mas acho que igreja e casino estão bem um para o outro, provavelmente porque é nesses dois locais que se perde a cabeça...

Dulcineia disse...

Olha, ía comentar exactamente o que escreveste no final do teu texto. Subscrevo-o!
Tristeza de país subdesenvolvido...
Caso para dizer "Oremos!"

Antuã disse...

para esta gentinha a pedofilia é uma virtude.

Ana Camarra disse...

Pois esse gajo também me deu ansias hoje....


Beijo

Joao Carlos disse...

é evidente que esse deus não existe, como não existem todos os outros, apesar de dois mil anos de esforços para convencer tudo e todos de que só eles são a verdade, mas a única verdade, só eles são a salvação, nem sabemos de quê ou de quem e só eles são o caminho para a salvação, quando na verdade a nossa salvação era livrarmo-nos destes parasitas pedófilos.
Como será possível ainda ter gente nas igrejas? Não pensam? São os tais cordeiros do pastor? O rebanho?
E a todas as noticias de pedofilia fingiram que não eram todos?
Que afinal ainda há bons padres?

O que mais me diverte é ouvir quem ainda diz que deus, o deles claro, nao tem nada a ver com isso e aconteca o que acontecer, está sempre a pensar em nós.

O Homem já conseguiu provar que deus não faz falta para explicar o mundo.

E como costumo dizer, basta numa noite de céu limpo, olhar o céu e saborear o espectáculo que nos é oferecido para sentir o Universo...
E aí sim sentimos que os deuses sao demasiados mesquinhos para tanta grandiosidade.

Obrigado.

ZERO À ESQUERDA disse...

Se Deus existe.. é um Deus triste, triste, com vontade de deitar as divinas mãos às tristes gargantas de tais exemplos de tolerância e amor ao próximo.

Justine disse...

Eu cá para mim irritaste-te o bocadinho necessário para dizer umas verdades acerca deste anormal fascista e arrogante. E a brutalidade para tratar com esta gente nunca é demais!

Nocturna disse...

Samuel,
Temos mesmo que nos irritar e tratar as bestas pelos nomes.Estes fascistas andam por aí à solta a mandar sentenças fora do púlpito. Todos nós sabemos o que se esconde por trás destas tiradas homofóbicas. A Igreja tem muitos telhados de vidro. Mas... como de costume tudo se deve fazer «debaixo dos panos» ou das rendas , e manter as aparências.
Não podemos ter complacência com estes monstros.
Um abraço nocturno

BlueVelvet disse...

Se só te irritáste um bocadinho, espero nunca te ver virado do avesso.
Abreijinhos

Swt disse...

Só se perdem as que caem no chão..!

Hilário disse...

Samuel,

A inquisição continua a reinar naquele grandioso império!

Um Abraço

Aurora disse...

Se Deus existe tem muito que explicar.

Concordo com Woody Allen

Fernando Samuel disse...

Quem é que lhe passará as rendinhas a ferro?...

Um abraço.

samuel disse...

Anónimo:
Alguns, como se sabe, até fazem umas “visitas” a orfanatos... só que não é para verem essas coisas.

Cs:
Uma chula também iria bem. ☺

Maria:
É um problema antigo, mas de que só se fala raramente, aos sacões e mal.

Manuela:
Em cheio!

Salvoconduto:
Para raramente a voltar a encontrar.

Dulcineia:
E quem nos “ouvirá”?

Antuã:
Como por vezes se vê.


Abreijos colectivos!

samuel disse...

Ana Camarra:
Como evitar? Dá a qualquer...

João Carlos:
Demasiado mesquinhos e em número francamente exagerado.

Zero à Esquerda:
Se existe... que o faça!

Justine:
Mas magoa... e a eles, parece que nada os afecta.

Nocturna:
A complacência fê-los chegar até aqui...

BlueVelvet:
Não há perigo! ☺
Nunca me irrito desta maneira com seres humanos ou com animais inocentes.

Swt:
Se fosse verdade...

Hilário:
Vai tendo muitas caras.

Aurora:
Ao fim de tantos séculos... não sei se ainda estarei interessado.

Fernando Samuel:
Certamente alguém obrigado... ou muito caridoso.


Ide em paz! :-)))