sábado, 14 de março de 2009

CGTP - Mais de 200.000 na rua







Desde há umas tantas manifestações para cá, principalmente as muito grandes, algumas mesmo, gigantescas, por estranho que possa parecer, as autoridades policiais deixaram de contestar o número de participantes... só que também não os confirmam!

Vindo de forças policiais sempre tão prontas a dar como “oficiais” números de participantes em manifestações de menor dimensão ou greves, disparatadamente inferiores aos que as organizações reivindicam, que diabo se passará com estas recentes mega manifestações?

Será que é mais fácil “martelar” os números de eventos que não dão tanto nas vistas, ou que é mesmo impossível “ver”, quando se trata, por exemplo, de greves nacionais?

Será que a partir de “certas e determinadas” quantidades, as autoridades já não conseguem contar mais pelos dedos?

Será que têm ordens "superiores" para não admitirem oficialmente que estiveram mais de 200.000 pessoas na rua?

Tantas perguntas...

15 comentários:

Anónimo disse...

"...há meios para lhes varrer a arrogância das ventas."
Esta frase é do "post" anterior, mas não é demais repeti-la. Não tenho dúvidas que assim será. A questão que deixa dúvidas é o poder estabelecido que vai usar todas as armas (e não são poucas) para fazer vingar as suas teses. E uma delas é a informação. Desejo que o Samuel e outros autores responsáveis por meios de expressão que se vão revelando cada dia mais importantes não desarmem, mantenham a coragem e utilizem toda a perspicácia necessária para antecipar as jogadas deste xadrez com adversários verdadeiramente desonestos. Força!
João

Maria disse...

Parece que a TVI24 (acho que é este o nome) fez vários directos das Manifestação. E quando as imagens entram pela casa adentro, não é fácil dizer que éramos só 10.000...
Foi mais uma. ENORME. E preparados estamos para mais. AS QUE FOREM NECESSÁRIAS!

Abreijos
(p.s. contar? se eles nem sabem escrever... quanto mais a taboada...)

Justine disse...

Inclino-me para a tua última hipótese!
Mas há evidências que não se podem negar...e éramos mais de 200.000!!

alex campos disse...

As hipóteses colocadas são todas plausíveis, mas também me inclino mais para a última.

um abraço

salvoconduto disse...

Pois eu penso que são todas as hipóteses conjugadas.

Sem tirar nem por.

anamar disse...

Estão todos a perder as energias...
Não há CENTRUM que lhes valha!!!
Abracinho!

Maria disse...

Tens prémios lá. É meu dever informar-te...

:)

Cs disse...

Com essa gente não há hipótese!

Ana Camarra disse...

Ora bem, eu também estive lá e se contarem apenas aqueles que tinham mesmo intenções de lhes ir aos fagotes eram os tais 10.000.
O resto eram inconformados, comunistas, velhos taroulhoucos, jovens inconsequentes, trabalhadores instrumentalizados, mulheres histéricas, homens de más intenções, professores que não querem ser avaliados, estudantes que não querem estudar, jovens mantanas que não querem trabalhar nos call centers, reformados que podiam perfeitamente estar a gozar as regalias que auferem, funcionários publicos que não gostam de trabalhar, artistas que querem é subsidios.........enfim gente de vistas curtas que não querem ver que este governo tem feito o melhor para o país e para os Portugueses.

Eu por acaso já não os vejo muito bem.......

(Beijos)

Portaria ILEGAL disse...

Está mal disposto?
Vá aqui: http://portaria-59.blogspot.com/2009/03/o-melhor-pais-do-mundo.html
Cumprimentos e bom fim-de-semana.

Pata Negra disse...

5000 na China para um bilião de habitantes, 10000 na Birmânia, 50000 em Espanha, manifestações importantes! mas 200.000 para 10 milhões de habitantes?! É tudo instrumentalização do PCP!(grande PCP!) E como se não bastasse, de algures no Mindelo, o homem até se arroga ao displante de querer ele próprio ditar o que os sindicatos deveriam de fazer? Pode ditar para alguns mas não para todos!
Quanto mais nos ignorarem, mais a nossa luta toma força! Já são 200.000! Por cada um que esteve existirão, dois que não foram porque não puderam, três que gostariam de ter estado, quatro que deveriam de ter estado... e venham mais cinco duma assentada que eu ... estou em luta!...
Pronto, agora é preciso convencer de que "quem não vota, consente"!
Um abraço com esperança

O Pinoka disse...

200.000 mil não chegam. Lamento dizê-lo. Terão de ser muitos mais quando for a altura de por a cruz no boletim de voto, e por incrível que pareça haverá quem torne a dar um tiro no pé.

Fernando Samuel disse...

Todas as hipóteses colocadas mostram que, antes mesmo da manifestação se realizar, o governo e os seus propagandistas já tinham decidido que... «nada de adiantar, e muito menos confirmar, números»...

Um abraço.

maria povo disse...

200.000 e muitos mais mil virão no voto!!!

já andamos em campanha!! penso que esses "senhores" andam a contar muito com a abstenção... vamos mostrar-lhes que não será assim!!! e vamos VOTAR!!!e levar outros ao voto!!!

vamos mostrar-lhes que QUEREMOS outra politica e que

"SIM!!! É POSSIVEL!!"

samuel disse...

Vejo que acertei nas “perguntas” ☺ e sobretudo, que foi um grande dia!


Abreijos colectivos!