terça-feira, 10 de março de 2009

Peixe graúdo (e claustrofóbico)






Como vai sendo costume, a minha bica matinal foi mais uma vez “ilustrada” pelo Correio da Manhã, que fez o favor de me informar de que o banqueiro (?) José Oliveira e Costa, coveiro do BPN e de centenas de milhões de Euros (que lá teremos que pagar), anda em bolandas, da prisão para o hospital e de volta para a prisão, com a saúde vigiada 24 horas por dia.

É assim como que uma espécie de fatalidade! Estes grandes figurões, ex ditadores, criminosos de guerra, ou simples trafulhas, como o nosso criativo banqueiro, assim que são acusados seja do que for, ou presos, invariavelmente... ficam doentinhos.

No caso, José Oliveira e Costa, sofre de uma muitíssimo adequada claustrofobia, a qual, segundo os seus defensores, piora muito a sua saúde, nesta condição de prisão preventiva (!!!).

Mais um caso de doença própria de ricos e peixe graúdo em geral. O peixe miúdo, ou seja, os prisioneiros pelintras, ou não têm “estudos” para sofrer de claustrofobia, ou, como é sabido, adoram estar presos...

19 comentários:

Adriana disse...

Porque será que pobres não tem estas frescuras???

Lídia Craveiro disse...

Cada dia que passa neste pais que nunca se libertou dos malditos 40 anos de fascismo, fico a pensar que melhor seria ser extra-terrestre. A esmagoadora mairoria é pobre ( mesmo!!) os outros nos quais me incluo, trabalham 12 horas por dia para conseguirem viver, e depois, existe essa espécie rara, que tu apresentas, clasustrófobica, que desmaia, ou assim, se é confrontada com as porcarias que fez. Mas isto é só uma confrontaçãozinha, a brincar, porque se fosse a sério não teriamos tantos espécimes destes. Que pena que eu tenho deste povo não abrir os olhos e mostrar um cartão vermelho definitivo a esta geste que está empoleirada em tudo que são cargos publicos. Tudo (ou quase)passa pela educação e pela capacidade de pensar. É isso que falta ao nosso povo e nem daqui a tres décadas lá chegaremos.
Desculpa o desabafo e o lençol, mas tudo isto que se passa por aqui já me causa náuseas.
Denuncia sempre.

Abraço

Lidia

Portaria ILEGAL disse...

José Eduardo dos Santos Presidente de Angola depositou uma coroa de flores na estátua do Camões não sem antes perguntar se ela estava à venda, conhecedor de como Portugal trata o seu Património o Presidente Angolano sugeriu a compra da Assembleia da Republica para lá instalar um campo de golfe, toda a comitiva aplaudiu a ideia e houve até quem emocionado aponta-se a Torre de Belém como o local ideal para a nova embaixada Angolana.

aferreira disse...

-Os ladrões ricos tem destas coisas.São alérgicos ao chulé e outros ácaros.Tendo sempre de andar a apanhar ar nas trombas. É por estas e outras que os outros"que não sabem nada, não se lembram, nunca viram ou ouviram, não era nada com eles, não recebiam por baixo da mesa, sempre pagaram impostos ´etc $ tal. andam cá fora, visto não haver nem verba nem carros celulares disponíveis para tanto ladrão.

salvoconduto disse...

Eu acho que a justiça portuguesa devia pedir ajuda para este caso a um dos países da América Latina. Esta "doença" é muito vulgar em ditadores daquela zona, de tal maneira que já têm juízes especializados na matéria.

Abraço.

Camolas disse...

- Têm medo que o "artista" "Ponha a boca no trombone" e arraste os figurões. Assim, terão de tratar muito bem a criatura, caso contrário é tudo bufado.
É recorrente este tipo de estratégia, na nossa justiça.
"Penso eu de que..."

Zé do Boné disse...

-Mesmo que o Falta de Ar, ponha a boca no trombone - aquilo fica tudo em família, logo virá um qualquer pró-corredor dizer que afinal não senhora: Não são arguidos, não estão a ser investigados, é tudo uma grande campanha negra. E aqui até o directores de jornais e Tv radio e cassete pirata farão ressonância...para que a coisa pareça... Séria.

Meg disse...

Samuel

E não é que estou de acordo com o Zé do Boné! Só quero ver mesmo o fim destas tropelias... está aqui está em casa.
Ou, quem sabe, algures no mundo?

Um abraço

Fernando Samuel disse...

Não há mais brutal violação dos direitos humanos do que um claustrófobo na prisão. Por isso... faça-se o que deve ser feito...


Um abraço.

lino disse...

Já que não pode ser mandado para o Tarrafal para passar o tempo ao esturrro do sol, ponham o gajo em Monsanto, a viver e dormir ao relento, que isso passa.

Maria disse...

Se ele for esperto tem um treco já amanhã... vais ver que volta para casa logo logo.
(quem diz amanhã pode dizer sexta feira, sei lá)

Abreijos

XICA disse...

Lollllllllll!

Swt disse...

não quero saber! passei aqui para dizer que a imagem é bestial, Samuel man!

Pata Negra disse...

Ponham-no numa cela com detidos "normais" e eles curam-no em pouco tempo! O que ele precisa sei eu!
Sente-se só? Tem razão! Faltam lá muitos, quase todos, os da sua corja!
Um abraço sem piedade

Cs disse...

Deviam aproveitar estes dias de sol para o levar à praia a não ser que sofra de agorafobia ou hidrofobia ou qualquer outra mania. Será que tem médico de família?

o tejo vem à frente disse...

É uma "claustrofobia" bem conveniente. A prisão, mesmo VIP, não foi feita para este artista. Mais tarde ou mais cedo teremos de acabar com essa corja e com o maldito sistema que os cria e alimenta.

Hilário disse...

Era bom que este senhor não ficasse muito doente, porque ele tem muito para dizer.
Era interessante saber quem são os outros da corja que estão nesta golpada.

Um Abraço

duarte disse...

Samuel
O homem até pode sofrer dessa fobia...mas hà muitos cá fora , que vão tendo outros fobias: fobia da verdade e da justiça...
Mas penso que vai tudo correr com a maior das normalidades.
1º ele não se xiba
2º é libertado
3º recebe uma indemnização do estado.
pqp! estou pelos cabelos desta tralha!
Isto vai ter de mudar, a bem ou a mal.
abraço do vale

samuel disse...

Como foi dito por aqui... a grande solução seria arranjar companhia para o homem. Muita companhia!

Abreijos colectivos!