terça-feira, 10 de março de 2009

Já nem têm "graça"...



As tristes figuras feitas por Sócrates para divulgar, promover e vender o seu computadorzeco de brinquedo, mais conhecido por cá como “Magalhães”, têm vindo a provocar os mais variados comentários e piadas.

A mistificação segundo a qual aquilo seria um computador inteiramente português, a juntar à incapacidade da empresa que o monta de fazer as entregas em tempo útil, por serem mais graves, têm sido alvo de ataques mais do que justificados.

Como se não bastasse, a crescente lista de erros indigentes que minam o aparelhómetro, vem mostrar o cuidado e rigor científico/pedagógico que foi posto na criação daquilo que, segundo o primeiro ministro, iria ser uma extraordinária ferramenta para a educação das nossas crianças. Na minha leiga opinião, não o seria, nem se estivesse bem feito. Pelo menos, não nesta idade e no ensino básico.

Este novo e infeliz “quadro de revista”, deve servir para descansar a consciência de um ou outro de nós, que considerasse algo excessivas as brincadeiras e injustificados alguns dos ataques sofridos por Sócrates e o seu brinquedo.

Fico a pensar que, não estando ainda (ao que parece) reunidas as condições para o povo optar por eleger um Governo sério, talvez fosse de experimentar um governo provisório dos “Parodiantes de Lisboa”, já que este dos “Ridículos”, decididamente... não tem graça.

7 comentários:

Maria disse...

É o que dá ter pressa em "fazer qualquer coisa".
Só faltava agora vir a saber-se que o "tradutor" do programa (o tal emigrante em França que tem a 4ª classe) era da família do josezito ou de algum amigo...
:)

Abreijos

Anónimo disse...

Ou a "popota da DREN"...

salvoconduto disse...

Venha de lá esse governo provisório que este já não tem ponta por onde se lhe pegue.

Antuã disse...

É a tecnologia ao nível dum agente técnico por fax.

Pata Negra disse...

Esse aparelho ficará para a história como testemunho deste tempo, um tempo de fachadas que escondem o esterco das ideias dos nosso governantes!
Um abrasso sem erros ortugraficus

duarte disse...

e inseriram esse magalhães num programa e-escola!
agora vão corrigir os erros de 200000 retirando o software... e quem vai pagar? será que os meninos vão ficar novamento sem o brinquedo? ou será mais uma daquelas tangas do costume?
abraço

samuel disse...

Para todos:
O que mais nos reservará a geringonça informática?

Abreijos colectivos!