quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Armando Vara – O “meteórico”



Para descanso de algumas almas e depois de algumas indirectas (que mais pareciam chutos no traseiro) por parte do seu presidente, Armando Vara lá se dignou a levantar o dito traseiro da cadeira e pedir a suspensão do tacho, perdão, do cargo de vice presidente e administrador executivo do extremamente azarado Banco Comercial Português.

Como é uma pessoa cheia de recursos, o ex bancário-ministro-banqueiro já está em contacto com um país (que quis manter o anonimato) fortemente interessado nos seus serviços como treinador da sua Equipa Olímpica... de “assalto à Vara”.

Mas para que estou eu aqui a fazer trocadilhos “secos” quando o que quero realmente é uma desculpa para publicar as fotografias de saltadores a sério? Como a miúda norte-americana de 20 anos, cheia de possibilidades de progresso, Allison Stokke, da extraordinária recordista actual, com 5,05 metros, a russa Yelena Isinbayeva e claro, o mítico Sergey Bubka, cujo disparatado recorde mundial de 6, 14 já tem 15 anos de vida.

Bons saltos! A ver se saímos desta neura...

Alison Stokke

Yelena Isinbayeva

Yelena Isinbayeva

Sergey Bubka

15 comentários:

Joseph disse...

Excelente alegoria das varas e inteligente sentido da metáfora.
Oxalá ele se encontre numa «camisa de onze varas» porque não há fumo sem fogo e caso a Justiça o comprove acabe por pagar pelas «habilidades» em curso...
Ganhará a Democracia e o povo português.
Um Abraço

Joseph

salvoconduto disse...

Olha que a vara do Armando tem uma particularidade, uma "mola" na ponta. Por isso é que a vara dele o faz saltar tão alto. Ao que consta a "mola" está prestes a ir apresentar os seus próximos projectos na Assembleia da República...

anamar disse...

Belas mulheres..., essas sim, sabem dar o verdadeiro e emocionante salto à vara...
O resto, são penas...
Abreijo
:))

Anónimo disse...

Pois é, há quem salte muito menos e ganhe muito mais do que estes atletas de eleição. Embora percam a honra.
Daniel

Anónimo disse...

Essas tais “algumas almas” de que fala o Cantigueiro podem agora descansar, posto que o vara pediu a suspensão do “tacho”. Quem não fica descansado sou eu, porque da boca dessas “algumas almas” eu só ouço cânticos e louvores à atitude - mais do que tardia -, do homem, para aquilo que o cidadão comum e honesto logo viu como uma… inevitabilidade.

De uma dessas almas penadas eu ouvi até esta frase: “FOI UMA ATITUDE DE GRANDE DIGNIDADE”. Ora, depois disto, quem é que ainda se lembra das alegadas “pequenas varadas” - leia-se "GRANDES INDIGNIDADES" que o armando terá dado por aqui e por ali ao longo da sua ascensão ao Olimpo do pê esse? - como sempre diz o prof. Carlos Machado Acabado, a quem aproveito para enviar um grande abraço.

@braços e DIAS TRANQUILOS!

Graciete Rietsch Monteiro Fernandes disse...

Grandes saltadores óptimos atletas. Obrigada Samuel por os teres relembrado aqui. Quanto ao Vara está tudo esclarecido. Só é preciso que o povo se aperceba disso o que é difícil com os nossos meios de comunicação. Um beijo.

Anónimo disse...

Adenda ao meu comentário anterior:

Acabo de ler no CM a exortação do “poeta alegre” ao empenhamento de todos os poderes do estado para o combate efectivo à corrupção, porque, segundo ele, estar-se-ão a ultrapassar todos os limites.

Não seria mais honesto por parte do “poeta alegre” que, ao invés de pretender meter-nos a todos dentro do mesmo saco, se dirigisse apenas ao partido que sempre tem reprovado todas as tentativas de criminalização do enriquecimento ilícito, e que é aquele a que ele pertence?

Fico com a lamentável convicção de que, para o “poeta alegre”, a corrupção, desde que praticada dentro de certos parâmetros… tolera-se.

Já agora, era bom que o “poeta alegre” nos dissesse qual é o seu limite…

@braços e DIAS TRANQUILOS!

Fernando Samuel disse...

Estou em crer que o Bubka, nem com os seus 6,14 metros saltaria de bancário para banqueiro...

Um abraço.

Luis Nogueira disse...

Pois boa, boa, Samuel.
Temos então que o Vara, depois de ter atrombado "à vara larga", está agora sob a "vara" da justiça. Estará? É que a justiça, embora pareça ter vara faltam-lhe aqueles dois apêndices que... efim, os botanicamente chamados "solanum lycopersicum" (das solanaceae), vulgo tomates.

Isto está a pedir uma rapida reposição da "'Opera de Pataco". Vamos adaptá-la os dois Samuel. A do John Gay ou da do Brecht. Talvez a do Gay, mas de modo Brechtiano. Estás a ver o Mr Peachum, aquele senhor de bochechas, o gavetista que tem uma fundação... Ó pá. Há aí muita malta para ajudar e temas não faltam, é só abrir os jornais... Toca a andar.

Luis Nogueira

Maria disse...

Aqui ganhou a Yelene Isinbayeva, com duas fotos... :))

Abreijos

Antuã disse...

isso de vara não é um conjunto de porcos?!...

pintassilgo disse...

Soube agora que o Vara pediu a suspenção, assim mesmo, do cargo no BCP. Estes doutores das novas oportunidades passam de bancários a banqueiros mas não conseguem aprender português.

samuel disse...

Joseph:
Por vezes apetece dizer as coisas “por portas e travessas”... agora que seria bom que se tramasse, no caso, obviamente, de ser culpado... isso seria!

Salvoconduto:
Acho que nunca vi ninguém com um grupo de amigos chegados tão manhoso com Sócrates.

Anamar:
São belas sim... e sobretudo, prestigiam a “espécie”...

Daniel:
Perder a honra foi o primeiro salto... que na altura parece sempre muito pequeno e sem importância.

Dias Tranquilos:
Há sempre uns tantos hipócritas que vêm louvar a “grande dignidade” dos actos inevitáveis destes calhordas...

Graciete Rietsch Monteiro Fernandes:
O que nos safa é que os jornais também são dados aos escândalos...

Dias Tranquilos:
Alegre tem a obrigação contratual com os seus produtores artísticos de se fazer notado de tantos em tantos dias... seja qual for o pretexto.

Fernando Samuel:
Em compensação, todos os adversários, tanto como os amigos, o respeitam.

Luís Nogueira:
Não falta material, não. Infelizmente...

Maria:
E mereceu, pois é uma atleta que para além do mais, também “salta à vista”... ☺ ☺ ☺

Antuã:
Ora deixa lá ver, deixa lá ver... é!!!

Pintassilgo:
Não se pode ter tudo...


Abreijos gerais!

CRN disse...

Fartei-me de rir com essa do "disparatado" salto do Bubka. Afinal foi o resultado de um esforço colossal para alcançar uma meta impossivel para os mediocres, esses saltadores que mais não fazem que deixar-se cair do chão para o rico e podre colchão da corrupção.

samuel disse...

CRN:
Esses saltos mais fáceis, curiosamente, são os que dão mais lucro...

Abraço.