sábado, 7 de novembro de 2009

Caim e Abel (versão "tuga")



Recortei e ampliei este pedacinho da secção “palavras de ontem” do "Público" que anadava a pairar aqui desde o fim de semana passado... apenas por brincadeira.

A verdade é que, brincadeira à parte, estas palavras do juiz Rui Rangel são absolutamente verdadeiras... e assentam que nem uma luva no seu inefável irmão jornalista, Emídio Rangel.

Quem havia de dizer que os dois estavam de tal maneira desavindos...

10 comentários:

São disse...

Ninguém escolhe a família...

Quanto a Caetano Veloso, há muito tempo que sei quem é!

Bom fim de semana, com a Maria.

hertz disse...

será um recadito pro mano?

Justine disse...

Será que esse caso de família também vai acabar em crime??

Maria disse...

Acontece... erros de programação?

:)))

Abreijos

amigona avó e a neta princesa disse...

Eh! Eh!
Abreijos

Anónimo disse...

Mas pelo menos agora quem verga a coluna fá-lo em liberdade. (Talvez por isso cause mais náusea.)
Daniel

Fernando Samuel disse...

Irmãos à bulha?: talvez não...

Um abraço.

UdL disse...

Que ninguém tenha dúvidas que o assunto te divertiu particularmente, a julgar pelos bonequinhos no fim do post! :)
Saudações!

manuela galhofo disse...

Caim e Abel? talvez não, talvez não...Têm dias..

samuel disse...

São:
Exactamente!

Hertz:
Se for, é merecido!

Justine:
Nááá... aqui, se houver “caim, caim”... é mais tipo canelada.

Maria:
Mistério... ☺

Amigona:


Daniel:
Acertaste em cheio! É o pior...

Fernando Samuel:
Náá... acho que a coisa fica mesmo pela minha (discutível) piada.

Udl:
Não quis, sobretudo, que alguém pensasse que estava a falar a sério... ☺

Manuela Galhofo:
Talvez nem isso...


Saludos gerais!