terça-feira, 2 de março de 2010

Novas auto-estradas desbloqueadas



Aqui há uns tempos o Tribunal de Contas, presidido por Guilherme de Oliveira Martins, vetou a construção de uma boa mão-cheia de novas auto-estradas. Foi um grande aborrecimento! Toda a gente sabe que as auto-estradas estão entre as veias principais que fazem correr a seiva do regime. Já foi assim com Cavaco Silva, é assim com o igualmente social-democrata-liberal José Sócrates.

Entretanto, ficamos a saber que depois de umas tantas alterações no modelo de negócio, propostas pelas Estradas de Portugal e da participação activa de Sócrates no processo... o Tribunal de contas já autoriza a construção das novas auto-estradas.

Parabéns à Estradas de Portugal, parabéns a Sócrates, parabéns, sobretudo, aos empreiteiros!

Agora seria uma excelente altura para alguém que saiba mesmo dos pormenores deste “negócio”, vir esclarecer o que se passou realmente... quanto mais não seja para que os mais desconfiados não fiquem a pensar que tudo não passou de um sketch teatral, um número de revista à portuguesa, uma pobre encenação de “rigor nas contas públicas”.

8 comentários:

Maria disse...

Foi mas foi uma grande rábula... com gato de fora.

Abreijo.

Swt disse...

Com uma imagem fabulosa dessas, acontece que li o texto na diagonal!!
eheheheheheh

do Zambujal disse...

Talvez ajude saber quem são os "empreiteiros" que, em passado recente, nem uma década..., foram altos responsáveis do partidos com assento no poder central e minsitros da Obras Públicas. Sempre clamando por "rigor nas contas públicas" enquanto pensavam (e nunca deixam de pensar... porque é obsessão) nas contas privadas, com ou sem rigor.

Fernando Samuel disse...

Não me digas que estamos perante mais um... caso...

Um abraço.

Justine disse...

Negócios, negócios e mais negócios escuros! Nojo...

Antuã disse...

É um caso bicudo à moda do Partido Socretino.

anamar disse...

"coelhinhos" á solta....
.))
Abracinho

samuel disse...

Maria:
Todo...

Swt:
Fica o essencial... ☺

Do Zambujal:
Muitos foram chamados... ainda poucos são os conhecidos...

Fernando Samuel:
Será? Será?

Justine:
Parece uma praga!

Antuã:
A sua especialidade.

Anamar:
Algumas hão-de ir parar às suas mãos...


Saludos gerais.