terça-feira, 22 de setembro de 2009

150 pessoas... pronto, cento e cinquenta e tal...



“Sempre sonhei cantar assim para... 150 pessoas...” foi, mais palavra menos palavra, a parvoíce com que iniciei a minha “conversa” com os vários milhares de activistas e simpatizantes da CDU que enchiam por completo o Pavilhão Rosa Mota, no Porto, neste Domingo que passou. Chamo-lhe “parvoíce” pois corri o sério risco de que algum repórter presente pegasse nas minhas palavras, para reportar que “segundo um cantor presente, estavam cerca de 150 pessoas no comício com Jerónimo...”, tentando que a coisa pegasse.

Vem isto a propósito da real dificuldade (já há dias também notada pelo “Cravo de Abril”) que os órgãos de comunicação social têm, em geral, com os números, sempre que estes envolvem a CDU ou o PCP, nomeadamente quanto a participantes em desfiles, manifestações, comícios, sondagens, etc.

Mais uma vez, no “jornal de referência dos cafés”, lá vinham meias páginas e páginas inteiras, cheias de realizações, iniciativas e declarações de dirigentes e militantes do BE, PS, PPD e CDS, tudo à farta, tudo em grande... enquanto a actividade da CDU, que incluía o grande comício do Porto, cabia toda numa colunazinha estreita, lá bem encostada a um canto. Mais uma vez, enquanto os jornalistas presentes nas várias iniciativas de campanha foram capazes de dizer que estiveram tantas pessoas aqui, tantas acolá e outras tantas mais além, segundo o ou a “jornalista” que reportou a CDU, no comício “estiveram presentes mais de cinco mil pessoas, segundo disse Jerónimo de Sousa”, ao melhor estilo do moderno "alegadamente" ou do “acredite se quiser!”.

O facto de a ostensiva sanha dos media (controlados por quem se sabe) contra tudo o que faz ou diz a CDU, ser, compreensivelmente, motivo de orgulho para os seus activistas, pois é a prova de que as suas propostas acertam em cheio, lá, onde mais dói aos donos dos media e aos verdadeiros patrões desse donos, não transforma esta evidente discriminação numa coisa minimamente aceitável.

Felizmente, nenhum preconceito, nenhum entrave, boicote, distorção de factos, mentira ou silenciamento, impedirá o futuro de se cumprir.

13 comentários:

Fernando Samuel disse...

Impedir, não impede... mas atrasa...

Um abraço.

salvoconduto disse...

150 não digo, mas juro que ouvi, enquanto tu lá estavas, um jornalista de uma tv dizer que eram uma mil e tantas. Valeu-me que a televisão é minha e está paga...

Abraço.

Maria disse...

O teu último parágrafo vale o post. Tem o sorriso do Futuro!!!

Abreijos

manuela galhofo disse...

Realmente esses "jornalistas"tudo têm feito para atrasar que o futuro se cumpra,mas já lhes vai custando, porque há agora mais gente a acordar...Isto nota-se em todo o lado e aqui no concelho de Cascais já podemos fazer campanha sem insultos.Ainda há algum preconceito,mas já não há medo dos comunistas...
Apesar de muito raramente sermos citados nos 3 jornais que aqui se publicam(que seguem os outros jornais "de referência" ou não),havemos de chegar ao fim da estrada,camaradas.
Até 5.feira no Grande Comicio,Samuel.
Saudações

Anónimo disse...

Assista diaramente ás reportagens que a Sic por exemplo, faz da campanha do BE, sem esquecer o Expresso, e diga-me se o PCP gostava de ter uma campanha deste tipo.

O PCP até tem tido uma campanha muito pouco agressiva por parte dos meios de comunicação social,sempre com palavras elogiosas, e nunca com farpas, e insidias, não sei por isso, porque se queixa.

joaquim d'Odemira disse...

Depois da censura por omissão que os orgãos de informação fizeram à festa do Avante está tudo dito.

Cumprimentos

Graciete Rietsch Monteiro Fernandes disse...

Havemos de chegar ao fim da estrada sim apesar de termos quase um mundo contra nós. Beijos.

Anónimo disse...

Mas não têm nenhum mundo contra vós, não queiram passar pelos coitadinhos.

Quase toda a comunicação social, tem dado grandes elogios , ao vosso lider o Jerónimo de Sousa.

Realmente não entendo porque se queixam.

Manuel Norberto Baptista Forte disse...

"...a CDU, ser, compreensivelmente, motivo de orgulho para os seus activistas, pois é a prova de que as suas propostas acertam em cheio...", mais o P. C. P. sê-lo-ão SEMPRE.
A coerência entre as palavras que se explicam às pessoas, o estar com elas, ouvi-las concordar e discordar, mas praticar perante uma poítica condizente com as palavras é e será sempre motivo de orgulho para qualquer COMUNISTA que se digne de tal, e como UNITÁRIO, também.
Não recebemos lições de ninguém, e o que vemos á nossa é uma política de "transformismo" (com o devido respeito para com os profissionais deste género de espectáculo).

Anónimo disse...

Não sou o anónimo que não percebe porque nos queixamos mas então o senhor é cego ou não quer ver as reportagens em directo que todos os dias têem sido dadas de acções do PSD e do PS, pelo menos, porque eu não parto a televisão que também é minha mas tenho um comando e RAPIDAMENTE mudo de canal.

Antuã disse...

Não bastava a comunicação social a boicotar as nossas propostas agora também Os vampiros da EDP tentaram boicotar o nosso comício em Ovar depois de termos feito um contrato comeles e pagar a caução que exigiram. não sei se foi o anónimo que não compreende porque nos queixamos o imbecil que tentou provocar-nos durante este comício.

manuela galhofo disse...

Só agora pude "ligar-me".
Caramba, mas o anónimo não repara nas imagens que nada mostram ou mostram pouco,nos textos que (eles sim...)usam a velha cassete da fraca participação popular,das ideias batidas e rebatidas pelos candidatos da CDU? Quem não conhece as n/propostas,não as fica a conhecer vendo TV ou ouvindo p.ex. a TSF.E a culpa não é nossa, a comunicação segue os escândalos e na CDU não os temos,por isso só passa mesmo aquilo a que é mesmo obrigada.
Amigo anónimo,está a querer dizer que o BE tem sido mais prejudicado que a CDU?
Não há pior cego que o que não quer ver...
Mas não se preocupe,NÃO SOMOS COITADINHOS.Mas não gostamos que nos comam por parvos.

samuel disse...

Fernando Samuel:
E bastante...

Salvoconduto:
Mil e tantas também não é mau... não contando, claro, com os militantes... ☺

Maria:
É para lá que vamos...

Manuela Galhofo:
Nota-se algum desespero, sim.
Até lá!

Anónimo:
Primeiro, eu não me queixo – protesto!
Segundo, obrigado por me ter feito ver a luz! ☺ ☺

Joaquim d’Odemira:
Essa é apenas uma...

Graciete:
Sem dúvida!

Anónimo:
Pronto, amigo. Você não entende...
Quando tiver outras coisas que não entenda, não se acanhe.

Manuel Norberto:
Nem mais!

Anónimo:
Acho que é mais “não quer ver”... ☺

Antuã:
Foi acidente... vai uma aposta?

Manuela Galhofo:
Quando alguém acha que andamos a fazer queixinhas... só isso já revela bastante sobre a sua “visão”.


Abreijos gerais!