quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Há azares tremendos!




É verdade. Há dias de um azar que devia ser proibido por lei. Então não é que alguém teve o topete de ir desencantar o local da nascente das inefáveis políticas de verdade, sacrifícios, poupança caseirinha, horror por grandes projectos e investimento público em geral, que são (entre outras pérolas) o prato forte do projecto político da Dona Manuela Ferreira Leite e dos verdadeiros faróis de discernimento que lhe fazem assessoria e escrevem os discursos e as gaffes (suponho)?

Se não acreditam, vejam a prova, num documento que surripiei ao “Escrita em dia”, que por sua vez o tinha surripiado ao “5 Dias.net”, o qual o surripiara ao “Câmara de comuns”, que o partilhara descaradamente com o “Simplex”, numa cadeia de surripiansos só possíveis numa comunidade de blogueiros sem vergonha.

Deixem lá esta introdução, leiam o documento que se segue e divirtam-se... tanto quanto uma pessoa normal se pode divertir lendo um discurso de... Salazar!

8 comentários:

Maria disse...

De facto... só o tom de voz parece não ser o mesmo. Mas nem tenho a certeza...

Abreijos

salvoconduto disse...

É caso para dizer que são alunos que seguiram integralmente o mestre.

Abraço.

Bruno disse...

Que preciosidade!!!!!

Carlos Machado Acabado disse...

É o caso da tal frase-feita inglesa: "Birds of a feather flock together" tradutível por qualquer coisa do tipo "As boas almas sempre se encontram".
No espaço e (como não é muito dificilmente demonstrável) no tempo...

...Ou de como a História em Portugal padece visivelmente de uma espécie de "paralisia dialéctica" e, de uma maneira geral, histórica, social e política persistente que nem o Dr. António nem o Dr. (Pri) Mário, nem algum dos que se lhes seguiram (como o licenciado-em-engenharia e a candidata à "coisa" Dra. Leite---será dos de "digestão fácil", que eu tomo?...) conseguem tratar quanto mais curar.
Agravar, isso sim mas, também, disso qualquer um é capaz, não é?...

ZERO À ESQUERDA disse...

Imaginei o autor a ler o texto com a sua vozinha de falsete (em 1928 talvez ainda houvesse algum vigor vocal, não sei...)e fiquei preocupado. Deixou seguidores. Uns no Governo, outros fora dele. Mas que eles "andanaí" lá isso andam. E, depois, 50 anos de mais do mesmo entranham-se de uma forma...

Anónimo disse...

Até aqui o discurso dá para as duas forças de que não gostamos, veja-se a partir do "simples" = SIMPLEX.

Fernando Samuel disse...

O botas deixou por aí bastantes sucessores putativos...

Um abraço.

samuel disse...

Maria:
Com treino...

Salvoconduto:
São esses os melhores.

Bruno:
De facto...

Carlos Machado Acabado:
“As boas almas sempre se encontram”... define bem a coisa.

Zero à esquerda:
Ele já nasceu com aquela vozinha!

Anónimo:
Não cheguei lá...

Fernando Samuel:
Deixou e à farta... e nem me atrevo a fazer qualquer trocadilho com os sucessores...


Abreijos gerais!