sábado, 26 de setembro de 2009

Reflexões



O senhor Ratzinger anda arrastando os seus abundantes dourados pela República Checa. Por um lado, lamentando que os checos não tenham ainda atingido o grau de elevado obscurantismo que os seus vizinhos polacos ostentam, guiados pelos seus ultra reaccionários bispos. Por outro lado, na tentativa de pescar simpatias, dá graças ao seu deus, pela queda do que chama (estupidamente) o comunismo, que segundo ele, estaria no poder há vinte anos naquele país, em contraste com a maravilha que por lá se vive agora (e na Polónia e na Rússia e na Hungria, etc, etc...), para gáudio de toda a sorte de máfias, oportunistas, corruptos e ladrões comuns.

Como o dia é de reflexões... aqui ficam umas tantas:

Que diabo tem o chefe de uma igreja, que nem sequer é maioritária, que andar a dar graças, ou deixar de dar, sobre quais os tipos de governo que existem nestes ou naqueles países soberanos?

Ninguém explicou ao homem, antes de lhe darem este emprego, aquela coisa do “a César o que é de César, a Deus o que é de Deus”?

Que fará o senhor Ratzinger se os povos de algum, ou alguns, dos chamados países de leste, reflectirem eles também, seriamente, no logro em que caíram, voltando a encetar o caminho para o socialismo, mas desta vez, evitando e corrigindo os erros (alguns, grosseiros) e contradições que levaram à queda dos seus projectos de sociedade?

A pergunta feita na reflexão anterior é algo frívola, pois é evidente que o senhor Ratzinger, quase todos os seus bispos e (infelizmente) uma grande parte dos padres, fariam o que sempre têm feito: conspirar para dinamitar esse caminho para o socialismo, como por exemplo, na América Latina, onde têm estado activamente empenhados em todos os golpes militares e regimes fascistas, desde o Brasil, Argentina, Haiti, Uruguai, Paraguai ou Chile, num longo caminho de crimes e sangue que chega até hoje, à vergonha que está a passar-se à vista de todo o mundo, nas Honduras.

O “santo padre” dá graças pela queda do comunismo. Talvez esteja, individualmente, no seu direito. Não pode é ficar, então, escandalizado pelo facto de alguns comunistas também esperarem vir a dar graças pela queda do “santo padre”...

11 comentários:

poesianopopular disse...

Coitado...
Será que foi Deus que lhe segredou, para comunicar ao mundo este desabafo?
Desconhcia-lhe este defeito de só ver por um olho, coitado!
E eu que pensava que ele via mais além!
Abraço

smvasconcelos disse...

Eu não gosto desta igreja,e gosto menos ainda da promiscuidade, escandalosa e vergonhosa, desta igreja com alguns regimes políticos, evidente em muitos cantos do mundo!(aliás, mesmo aqui tão perto de nós...)
beijos

Maria disse...

Tu és demais...
Na 'mouche'. Super-excelentes a primeira reflexão e o último parágrafo...

Abreijos

ja disse...

Outra coisa não seria de esperar deste pastor alemão, ex-soldado dos exércitos de Hitler!!!

Manuela disse...

EXACTO!

Nem mais nem menos!
A igreja católica vive fechada num mundo de obscurantismo há séculos. Para eles a evolução e o progresso são inimigos da sua nobre fé. Uma fé que se fosse levada à letra, se a igreja praticasse aquilo que defende para os outros, seria comunista. Não são eles que dizem que todos os homens são iguais perante deus?
Então porque morrem milhões de pessoas à fome em todo o mundo, enquanto a corja de bispos, cardeais, papas e padres vive inalcansável no fausto e luxo ostensivos que é o Vaticano?
Com que desfaçatez vem essa gente reclamar o direito à vida humana, quando mandaram matar milhões. Quando ignoraram o assassinato de milhões de pessoas nos campos de concentração nazis?
Quem pensam eles que são para virem mandar bocas sobre regimes políticos?
Vergonhoso.
E o mais vergonhoso é que o nosso país, laico, vai gastar uns belos milhões, quando a personagem que se diz papa, vier passear até ao embuste de fátima.

Ok já escrevi demais.
Peço desculpa!

Anónimo disse...

Por mim, só desejo que caia de um avião.
E que, depois, o avião ainda lhe caia em cima.

Rui Silva

José Alves disse...

Eu tambem daria graças pela queda do “santo padre”.

Nas Honduras os bispos apoiaram o Golpe de Edtado Fascista.

http://www.youtube.com/watch?v=jO6K2KaC5Iw&feature=channel_page

Antuã disse...

Esta gentalha sempre esteve ao lado dos poderosos. Ontem ao lado dos aristocratas, hoje ao lado da grande burguesia.

Fernando Samuel disse...

«Santo» padre, é como quem diz...


Um abraço.

Joseph disse...

Ratzinger, Chefe do Estado do Vaticano (Estado sem povo),tem esta intervenção na República Chega com venenosos desígnios políticos de cariz anticomunista o que atesta uma postura nada imparcial e pouco isenta como Sumo Pontífice.
As nações que se libertaram da Inquisição é que se viram livres de regimes opressivos do poder temporal dos papas.

samuel disse...

Poesianopopular:
Mas não vê!

Smvasconcelos:
A promiscuidade está lá dentro. É parte integrante da personalidade da maioria daquela gente, há séculos!

Maria:
És uma critica literária boazinha... ☺ ☺

Ja:
Bom... ele andou por lá quando era muito jovem... o pior é que não cresceu!

Manuela:
Vários tiros certeiros. Bom desabafo! Nunca é demais... ☺

Anónimo:
E que depois nem haja ligação para um voo de outra companhia... nem autocarro, nem serviço de catering, nem... ☺ ☺ ☺

José Alves:
É a sua especialidade!

Antuã:
Há uns poucos líricos, chamados cristãos, que tentam outros caminhos... só que passam mal!

Fernando Samuel:
Como quem diz “infalível”...
Qualquer dia desistem também do “santo”.

Joseph:
Bastou ver o que foi o teor da quase totalidade das notícias, para ver isso claramente.


Abreijos generalizados!