terça-feira, 22 de setembro de 2009

Cavaco Silva - Vão-se os anéis...



A propósito desta mais recente crise institucional arraçada de romance de cordel, envolvendo espionagem, escutas, traições ao dever de lealdade entre órgãos de soberania... mas tudo em pobrezinho e algo parolo, Aníbal Cavaco Silva veio dizer (tarde e a más horas), naquele seu rouquejar em que sobram sílaba-je, je , je... e alguns restos de sobremesa, que estava preocupado, mas que para não interferir no processo eleitoral (disse isto sem se rir!) apenas falaria depois de passadas as eleições. Aí sim, quereria muito informar-se e falar ao país sobre questões de segurança...

Lá falar, não falou... mas entretanto tratou de despedir Fernando Lima, seu fiel colaborador há anos e principal assessor de imprensa. Nada fica esclarecido, tudo fica mais nebuloso, permitindo toda a sorte de especulações, numa estória em que ninguém, nem Governo, nem Presidência, fica bem na fotografia. Foi mais uma canhestra tentativa de salvar os dedos, enquanto todos os anéis (da independência, da seriedade, da ética) se vão, um por um.

Mesmo assim, fico com alguma curiosidade sobre que diabo será o seu discurso em que nos vai falar de “segurança”.

Será a falta de segurança que permite escutas a Belém, feitas pelos serviços secretos, a mando do governo?

Será, pelo contrário, a falta de segurança que permite descobrir-se que tudo não passou afinal de uma inventona fabricada exactamente no Palácio de Belém?

Terá que ver com a alegada violência dos seguranças dos bares da 24 de Julho, do Bairro Alto ou da Ribeira no Porto?

Será uma interpretação dos sonhos de Paulo Portas?

Decididamente... mesmo que por absurdo, eu pertencesse a uma sociedade de pesca ao achigã, nem aí quereria ter esta luminária como Presidente!

17 comentários:

Juvenal disse...

Sem dúvida.

Ilustrado a preceito...

E tem razão. Em qualquer clube de bairro, com 10 e tantos sócios, este basbaque seria uma ofensa como Presidente.

Se calhar é melhor escrever esse presidente com menos que minúsculas: com letras muuuuiiito pequenininhas, não vão as próprias letras ofender-se

Maria disse...

O homem gosta de nos surpreender. Ou de 'dar uma de duro'...
A fotografia é um espanto! O que tu descobres...

Abreijos

Anónimo disse...

Esta coisa de eleger labregos...

Rui Silva

anamar disse...

Menino, mas que dedos e que anéis...
Um arrepio... tal como a ideia que acompanha!
Boa.
Abreijo
.))

Antuã disse...

O bronco de nome Cavaco continua a dar trunfos a Sócrates. É assim que um ser sórdido como sócrates se transforma em vítima.

amigona avó e a neta princesa disse...

Mas como é que tu arranjas estas fotos? Não podes dizer à gente? São um espectáculo!!! Quanto ao presidente, palavras para quê?
Abreijos

Sérgio Ribeiro disse...

Tudo certo o que dizes. Tudo! Mas é importante nao nos deixarmos envolver num "caso" desta dimensão em que, numa ponta, um diz-se "clarificado" e, na que se quer ponta do lado extremo, pede (sugere?, levanta a lebre?) da sída do PR. A cinco dias de eleições legislativas? Isto é a política porca que faz com que haja o sentimento que porca é a política.
Que tristeza... e que perigos!

Abraço

Anónimo disse...

Eu só ouvi o Presidente dizer que depois das eleições se iria informar sobre questões de segurança,mas não ouvi ele dizer que ia falar ao País sobre esse assunto,talvez esteja eu a ficar surda.O melhor comentário que ouvi sobre esta novela foi o do Professor Marcelo no seu comentário de Domingo,apesar de ele não especificar se o puxão de orelhas devia ser dado em privado ou em público.

Estafermococus disse...

Pessoalmente discordo nos anéis, a minha memória, enfim, não está nova, mas lembro-me perfeitamente do que foi ACSilva e os seus governos.

Camolas disse...

O "nosso" presidente foge sempre com o rabo à seringa, a sua frase mais utilisada é :
"Não comento"

Anónimo disse...

Diga-me uma coisa:

Lavou as patitas ao animal antes de as fotografar?


Pelo aspecto foi uma grande manicurada...

smvasconcelos disse...

Uma vergonha!, o que se camufla por detrás da parca informação concreta que ainda dispomos, e sobre a qual temos todo o direito de ser esclarecidos!E quanto antes!

E a fotografia... pronto, outra gargalhada. É um espanto!:)))

Beijos,

Fernando Samuel disse...

E eu só o queria para o poder deitar fora...

Um abraço.

lino disse...

Lá se foi o "fiel jardineiro", aquele que cavava o estrume dos galinheiros e das coelheiras com que Cavaco gosta de adubar a sua "independência" canhestra.

manuela galhofo disse...

A foto está o máximo,os anéis devem ser mesmo da Dona Maria,comprados pelo sr.Anibal.Aposto...
Alguém se esqueceu da segurança que nos foi dada,no governo de cavaco silva e seu amigo conselheiro de estado?
Triste país este em que o PR estica e encolhe como o yo-yo...
Será que vai lá com uma fatia de bolo rei?

samuel disse...

Juvenal:
Pronto... “presidente”. ☺

Maria:
Mas sempre pela negativa... ☺

Rui Silva:
Dá nisto!

Anamar:
Todo o universo cavaquista é arrepiante.

Antuã:
Realmente... a existir um pacto secreto, é entre estes dois.

Amigona:
Quilómetros de internet... anos de pachorra... ☺

Sérgio Ribeiro:
Esse é o grande “alerta” que deve estar sempre presente!

Anónima:
Realmente... talvez não tenha dito... mas aposto que vai falar! Ele adora falar ao paíz z z z...

Estafermococus:
Eles estão convencidos de que “aquilo” que fizeram são anéis...
Nós sabemos que é lixo.

Camolas:
Mas passa a vida a comentar... mesmo quando “não comenta”.

Anónimo:
Tudo dentro das normas da ASAE. ☺

Smvasconcelos:
Pode não passar de uma inventona... mas define o nível dos protagonistas.

Fernando Samuel:
Repetidamente... ☺

Lino:
Alguém tinha que pôr o pescoço no cepo...

Manuela Galhofo:
E uns patins...


Abreijos gerais!

Manuel Norberto Baptista Forte disse...

Aníbal Cavaco Silva porque é o Presidente da República o mais alto cargo numa Nação, e como os “exemplos” devem vir de cima deve efectivamente explicações aos Portugueses sobre este assunto das eventuais escutas, para que não subsistam dúvidas, daquilo que concretamente se passou, ou não. Para mim, já começa a ser tarde …