sábado, 12 de setembro de 2009

France Telecom – Mãos sujas de sangue



22 suicídios em 18 meses, e mais algumas tentativas, sendo que uma dessas tentativas de suicídio ocorreu mesmo durante uma reunião de trabalho. É este o triste balanço do estado de descontrolo e desespero a que a cegueira da flexibilidade, mobilidade e demais crimes normalmente associados ao que o capitalismo selvagem chama reestruturações, está a levar os trabalhadores da gigante France Telecom. É a consequência visível do tipo de gestão demente, centrada no lucro a qualquer preço e no jogo e especulação bolsista, que se instalou na maioria das grandes empresas, onde os trabalhadores não passam de "activos", tratados com a mesma frieza (por vezes mais) com que se tratam todos os outros números e indicativos.

Assustados, mais pela má publicidade para as sua acções em bolsa do que com as vidas dos trabalhadores, que tanto gostam de (insultuosamente) chamar colaboradores, os escroques que dirigem a empresa recuam em algumas dessas “reestruturações” e pedem a ajuda de equipas de profissionais de saúde mental para lidar com o stress.

Não seria preciso! Bastaria não tratarem os trabalhadores como animais, cortando-lhes toda e qualquer ligação a um mundo de justiça, decência e felicidade, por força da desumana competitividade que é o dia a dia nestes verdadeiros antros de criminosos económicos e adoradores do deus dinheiro.

Mesmo quando vem com pezinhos de lã, mascarado de “economia de mercado”, é este o verdadeiro rosto do admirável mundo podre dos neoliberais, que se não forem definitivamente travados, acabarão por destruir o mundo.

E agora chamem-me comuna ou digam que estou a exagerar... a ver se eu me importo!

18 comentários:

Lúcia disse...

O que contas (não sabia do que relatas) é tão, mas tão triste...
Preocupante? também. Mas isto assim, a crú... a confirmação das preocupações...
Vou-me pôr a par!

beijos e bom fim de semana

Daniel disse...

Este é um mundo miserável. Porco. Nojento. O progresso engole os que o fazem, os trabalhdores. De cada vez que uma empresa se torna mais rica, pode "modernizar-se", e dispensar trabalhadores. Quer dizer que muitos daqueles que fazem progredir as empresas estão pura e simplesmente cavando a sua própria sepultura. E eu nunca percebi como é que o PIB continua a subir em toda a Europa e o emprego a diminuir...

salvoconduto disse...

Ainda ontem vi dois sindicatos da UGT a assinarem medidas semelhantes com o ministro da finanças e todos diziam que era uma vitória...

Bom fim de semana

O Puma disse...

A canalha

está prestes a casar

Maria disse...

Isto está a meter nojo por todo o lado.

Abreijos

Lia disse...

O mundo não tem salvação e, às vezes, penso que até é um crime colocar um filho no mundo, se não se tiver garantias de uma vida economicamente sólida.Ensinar a lidar com o stress? Como é possível viver com ele? Os nossos jovens não têm tempos de lazer e trabalham como mulas de carga.Como ter família? Fico tão magoada quando ouço estas notícias, tão triste com tudo isto, que temo pelo futuro de uma humanidade sem futuro.

Fernando Samuel disse...

Comuna! Estás a exagerar!: o capitalismo é que é bom: é a liberdade, a democracia e os direitos humanos...

Um abraço.

do Zambujal disse...

Leio o que escreveste. Partilho a tua indignação. Contra um sistema indigni, contra a Humanidade. E o seu futuro. E lsinto a força que temos, e de que o teu post e os comentários são uma pequeníssima, infinitesimal, amostra. Como também o desespero/desesperança de alguns. Como se não houvesse alternativa... Há! nas nossas mãos! A Humanidade tem futuro!

Abraços

Carlos Machado Acabado disse...

Pois tem!
Futuro tem.
Por enquanto, vai tendo...

...o pior é se é ESTE!...

E enquanto a opção for "ou Sócrates ou Manuela ou o... Caos", tudo indica que não há outro...

Carlos Machado Acabado disse...

Oh! Samuel! Não tem (ou, pelo contrário tem---e muito!) a ver com isto mas não resisto a deixar aqui registada uma citação do "Diário de Notícias" de 10.10.08 que retiro do meu arquivo pessoal de recortes (o O' Neill costumava dizer que andava a recolher exemplos de "lugares selectos" de uma certa ---impagável---"portugalidade" e eu decidi copiar-lhe a ideia).
É um recorte que se insere numa notícia a propósito da atribuição (ao que tudo indica, em larguíssima medida, discricionária) de casas pela Câmara de Lisboa.
A dado passo vem esta pérola sobre a qual vale seguramente a pena meditar porque, por "baixo" dela há toda uma ignorância e um desolador, politicamente suicidário, abandonar de caminhos que, se calhar, explicam muita coisa.
Diz a citação em causa, textualmente: "Durante o mandato do primeiro presidente da autarquia eleito democraticamente após o 25 de Abril [...] foram atribuídas 75 habitações, enquanto antes da revolução de 1975, foram cedidas 708 casas".

A REVOLUÇÃO DE 1975??!!

Por amor de Deus!!!

Voltem mas é a 'meter a cabecinha na História' e olhem muito bem lá para dentro, ouviram??!!

Por amor de Deus, repito!!

A "revolução de 1975"??!!

É por 'essas' e por 'outras' que...

CS disse...

O mundo que nos querem impor já só se consegue descrever com as tripas.

«Entretanto, o exército de desempregados atinge os dez por cento e vai engrossando, diariamente, e no seu seio já se instalou o vírus da miséria que leva ao desmembramento familiar e arrasta os mais débeis ao suicídio.»

Extracto do um texto publicado há três dias.

smvasconcelos disse...

Este é um cenário arrasador, que nos encaminha para um abismo, do qual, cujo retorno será penoso.
O direito ao trabalho e à solidez no trabalho são pedras basilares numa qualquer sociedade que se queira próspera, justa, igual...

Que futuro nos querem dar?!

beijos,

Sílvia

CRN disse...

Samuel,

Não imaginas quão próximo dessa realidade me poderia colocar. É sem dúvida uma vergonha que não experimenta só a France Telecom e que não só acontece na França.
"Prefiro morir de pié que vivir de rodillas"

Um abraço

CRN disse...

Samuel,

Não imaginas quão próximo dessa realidade me poderia colocar. É sem dúvida uma vergonha que não experimenta só a France Telecom e que não só acontece na França.
"Prefiero morir de pié que vivir de rodillas"

Um abraço

joaquim d'Odemira disse...

Em Portugal ainda não existe o resultado de todas as mal feitorias do sistema capitalista neoliberal que nos consome dia após dia,ano após ano.Mas aquilo que já sabemos: quase 1 milhão de trabalhadores precários e 650 mil desempregados.E Que dizer dos milhões de ansiolíticos tomados, dos milhões de prozacs tomados,das inúmeras consultas do psicólogo e do psiquiatra.E outras situações que não vou aqui referir para não dramatizar ainda mais uma verdade que está à vista de todos.Para um país como o Nosso, é obra.E Nós os Portugueses ainda continuamos a pôr a cabeça na areia ?
Felizmente que há sempre alguém que diz, não! que é o contrabalanço e a Nossa Bóia de apoio.

cumprimentos a todos e façam o favor de ser felizes,como dizia o Raul.Comunicar é uma boa solução também para contrabalançar e bóia de apoio.

samuel disse...

Per tutti:
Este é o mundo que nos querem impingir. Não deixaremos!


Abreijos colectivos!

Anónimo disse...

Por cá também estamos muito mal pois neste momento à frente da PT, ZON, TMN e quejandas está um "monhé" que são individuos que vivem para o lucro e que roubam tudo e todos para conseguir fortunas. Penso que não vai demorar muito para em Portugal começar a acontecer o mesmo que na France Telecom. Na policia e gnr já a coisa não vai muito bem, não é?

Carlos Machado Acabado disse...

"Monhé"?!!!
Sem comentários...