quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Domingos Lopes – Criação de factos políticos



Domingos Lopes, que há anos estava efectivamente afastado, física e ideologicamente, do Partido Comunista Português, resolveu publicitar e oficializar esse afastamento exactamente agora, depois de já começada a campanha eleitoral.

Não, isto não é ainda o texto do post... é apenas a constatação de um facto.

Como lembra o Fernando Samuel, durante os próximos dias (e depois da enchente de ontem) não haverá espaço que chegue para tanta entrevista, tanta declaração, tanto comentário... a explicar os motivos desta deserção. Não haverá praticamente nada a perguntar a Jerónimo de Sousa, em campanha, a não ser sobre as suas reacções a esses motivos, declarações, entrevistas e comentários sobre a deserção, que como ele muito bem disse, “já era”, aproveitando ainda para esclarecer com uma frase feliz, que "não se pode sair de um sítio onde já não se está".
É evidente que a perigosa aproximação do dia das eleições para a Assembleia da República, ao mesmo tempo que se verifica uma tendência dos eleitores para simpatizar com as propostas da CDU e até, pasme-se!, com o Secretário Geral do PCP, é uma situação que estava a tornar-se intolerável. Alguém tinha que fazer alguma coisa... e depressa!

Não... isto continua a ser apenas a constatação de factos...

Agora então, o post:

Primeiro, só escrevo sobre isto porque me irrita pensar que, a não escrever, pairaria por aí o riso escarninho tipo “olha, mais um blog da área da CDU que se cala sobre o assunto...”

Segundo, e talvez até devesse estar escrito antes de tudo, reafirmo que toda a gente tem o direito de estar onde está, ir para onde vai, chegar aonde quer pelos meios que achar adequados, criticar os partidos em que militou (mesmo que pelos motivos errados), fazer carreiras fulgurantes em novos partidos logo após a sua deserção, como tem acontecido não poucas vezes.

Já outra qualificação, muitíssimo diferente, tem o acto de, ao mesmo tempo que se apregoa a mágoa pelo facto de desertar, procurar, pelo modo como se faz e quando se faz o anúncio, causar o maior dano possível. Claro que isso apenas é revelador do carácter da pessoa, como que uma espécie de “pescada que antes de ser já o era”, pois é bastante possível que tenha sido esse mesmo “carácter” a criar as condições que levaram à deserção.

Todas as críticas e razões de Domingos Lopes serão dissecadas, discutidas e avaliadas por pessoas com mil vezes mais capacidade e bagagem teórica do que eu... mas uma coisa tenho que lhe agradecer, que é o facto de me ter chamado a atenção para a tal ocupação da Checoslováquia por tropas do Pacto de Varsóvia, em 1968, acontecimento histórico de que eu só muito raramente e por alto fui ouvindo falar ao longo destes últimos 41 anos e de que Domingos Lopes, pelo menos avaliando o “ar escandalizado” com que fala dele agora... não tinha de todo conhecimento.

Quero agradecer-lhe ainda ter-me fornecido uma boa estória para ilustrar esta curiosa imagem que tinha guardada, retrato de um jovem empreendedor, criador e encenador de factos políticos e jornalísticos.

26 comentários:

do Zambujal disse...

Desculpa lá, não leste bem a carta. Parece que o que o DL diz é que o PCP "ainda não" condenou umas coisas que ele esteve estes anos todos à espera que condenasse. E mais, durante umas décadas a fazer força, pelo lado de dentro, para que condenasse. E nada! Até que se cansou de esperar. Um homem não é de ferro... Esperou, esperou e já que estão aí a chegar umas eleições e tanto se fala de política, e os comunas até parece que estão a enganar o povinho... lá vem ele dar uma ajudinha à festa e pôr tudo em pratos limpos.
Só quem não conheceu o figurão é que se pode admirar...

oasis dossonhos disse...

DL ainda há-de ir a ministro (ou no mínimo a secretário de estado) como paga por este corajoso acto.

DL ainda há-de ter a recompensa almejada pelos heróis da Sociedade libero-capitovómito.

DL junta o seu nome à lista de nódoas, que dolorosamente atravancaram, com os seus ataques a libertação do povo.

DL pode ser designação de químico corrosivo, que afecta brônquios, impedindo a respiração e cujo odor, em conjugação com os gases das sanitas envenena o ar.

Envergonho-me de haver pessoas assim.

LFM

salvoconduto disse...

Isto é um não assunto e de tão oportunista que é nem a direita o aproveitará.

A propósito deixo-te aqui um comentário que li num dos ditos blogues:

"Essa, faz-me lembrar a anedota do “gajo” que dá um arraial de porrada a um judeu e ao ser questionado por um transeunte que lhe pergunta porque bate no Judeu, respondeu:

- É que os judeus mataram Nosso Senhor Jesus Cristo
Resposta:
- Mas isso foi há mais de 2 000 anos homem !
-Pois, respondeu e agressor, mas eu só tomei conhecimento ontem. !"

DL reencontrou hoje o seu destino, só é pena que tenha demorado tanto tempo...

Abraço

salvoconduto disse...

O meu azar foi ter vindo aqui primeiro e só depois ter ido ao "arrastão". Como sempre DO aproveita tudo o que venha à rede, mesmo que feda.

Ainda há quem diga que eu embirro com o homem. Entre DL e DO venha o diabo e escolha.

O Pinoka disse...

Samuel,
este não demora muito a dar um saltinho. Já vi pulos maiores.

Anónimo disse...

E eu pensava que ele já tivesse saído. Sempre foi um pavãozinho.Ainda me lembro dos tempos em que ele era um dirigente da "linha mais dura". Mas isso foi nos anos 74, 75. Depois, lembro-me quando uma vez visitou a Bulgária e respondia ás criticas ao sistema, com arrogância e desprezo. Este é um daqueles que, podemos dizer, é uma folha seca. Caíu. Vá bardamerda.

João Oliveira

Maria disse...

Teria tanto a acrescentar, de tão bem o conhecer. Por ter trabalhado com ele durante anos. Não o faço. Porque ele, com a atitude que tomou ontem, nem merece o tempo que perderia a fazê-lo.
Levou demasiados anos a formalizar a saída de um Partido onde já não estava.

A nossa luta continua!

Abreijos

Anónimo disse...

Subscrevo as palavras de "salvoconduto" e acrescento:
QUEM CÁ NÃO ESTÁ , NÃO FAZ FALTA.
Avante com osmilhares de novos militantes que militam com lealdade,convicção, firmeza e determinação.

Joseph

Antuã disse...

que vá ver se está a chover.

do Zambujal disse...

Os mais antigos (!) conhecem uma "escola" decriadores de factos políticos, de que o criador foi o menino Marcelo, afilhado do outro (que tinha, às vezes, dois ll), depois reforçada pelo pequeno Paulinho, sempre com discípulos a continuarem e a mostrarem apetência para traquinices não inocentes.
A tua foto é excelente. Publica a fotografia sequente, aquela que a senhora dos saltos altos tirou ao miudo depois de se ter levantado e de lhe ter dado um valente par de estalos

João de Sousa Teixeira disse...

O momento é excelente, o oportunismo é evidente, os argumentos são pungentes.
Diz que vai votar na CDU: é parvo ou quer fazer de mim?

Abraço
João

Fernando Samuel disse...

Magnífico o teu texto - do qual sublinho o incisivo ante-penúltimo parágrafo.

Um abraço.

Hilário disse...

Este (Dl) é mais um dos muitos oportunistas que passaram pelo PCP.Basta ver a altura em que esse senhor vem para a comunicação social criticar as posições d Partido e a sua direcção.

O que pretenderá o DL?
Ficou amuado com o PCP por não ser convidado a participar nas próximas listas?
Será que já lhe propuseram algum tachinho na próxima Època?
Dá que pensar!

Um Abraço

duarte disse...

não tenho conhecimento histórico desse dl , eu só milito há cerca de 3 anos. mas neste último avante , vi gente muito interessante(que ainda não milita) a confessar-se abismada com a capacidade de um partido , em organizar um espaço , onde a liberdade e o respeito pelo próximo está presente em qualquer sítio.
mon ami, 1 de perdu 2 de trouvé.
neste caso foram mais 3.
abraço do vale.

CS disse...

Foi a última cartada num jogo em que fez batota. Para onde quer que vá ficará sempre debaixo de olho. Pobre diabo.

gabriela disse...

Como dizes toda a gente tem o direito de sair e de ir para onde muito bem quiser so é pena que o DL o faça rastejando como um verme tentando espalhar a sua pessonha por aí. Mas a malta não é parva.
Boa viagem.
So faz falta quem está.

Luis Nogueira disse...

EPÍLOGO PARA UM CAÇADOR

O Domingos (que já esteve de hóspede em minha casa, já lá vão anos), acho que é um excelente caçador (daí a atracção pelo Alegre Manuel) mas tenho a certeza de que é um péssimo romancista.
Não sei se é um bom advogado, mas é filhino de gente com massa e por isso que nem precisa de ser nada, profissional ou literariamente falando.
O que ele é, é um "hollow man", um homem oco: as invocações que faz não passam hoje de parábolas antigas, contas reitas.
O que eu não percebo é que o rapaz, depois de uma data de anos (2001, segundo creio) em que nada fez se não agarrar-se às saias do Block e à cartucheira do Manuel A., tenha escolhido precisamente estas eleições para espernear.

Viandante, sê piedoso: deita uma pazada de cal no cadáver adiado deste refomadorismo de latrina!

Luis Nogueira

Anónimo disse...

O "timing" para a saída foi perfeito. Uma das razões evocadas para a saída (os acontecimentos na Checoslováquia em 1968) também foi perfeito, sabendo que estas eleições estão a ser realizadas em Portugal e os factos discutidos em torno da campanha eleitoral são portugueses.
Finalmente, a tentativa dos jornalistas em rebaixar a campanha da CDU em torno deste caso, só provam que a actuação de Domingos Lopes favoreceu aqueles procuram, todos os dias, denegrir a imagem do PCP e da CDU.
Já li o artigo no "Arrastão" e julgo que Daniel Oliveira, essa estrela televisiva da SIC Notícias, vive obcecado por qualquer tema que envolva o enegrecimento do PCP ou CDU.

joaquim d'Odemira disse...

Razão tinha a CDU para que no Alandroal lançasse outro candidato à presidência da Assembleia Municipal.O resto poderá vir a ser o filme já conhecido com outras "pessoas" (coloquei as aspas de propósito).

PS: coloquei as aspas para diferenciar quem sai por dificuldade em gerir a informação e as suas contradições, das que são oportunistas,como as "pessoas" que conhecemos.

CRN disse...

Aqui poderemos ver que o "golpe" é mais complexo, já está no forno desde 99!

A revolução é hoje!

Lúcia disse...

Não sou do PCP nem nenhum outro partido. Li o texto, por isso, sem óculos de cor nenhuma.
Se há coisa que acho estranho foi o timing do SR. para bater com a porta! Logo agora?! Porquê?
Ainda há-de vir a resposta.
Beijos

Carlos Machado Acabado disse...

Há, realmente, "coincidências" que nos impelem por vezes a 'revisitar' (quanto mais não seja para ulteriormente reconfirmar) os nossos conceitos anteriores de necessidade e acaso...
E mais não digo (que, provavelmente, nem é preciso: ele há Domingos que mais parecem... Segunda-Feira à... Quinta!)
Muito bons-dias!

manuelgalhofo disse...

O DL é mais um dos que tentaram "renovar",con o intuito de afundar o Partido. Afundar-se-à como os outros e serão sempre olhados com desconfiança.Sempre me fez impressão que traidores sejam acolhidos por outros partidos com tanto calor...Quando voltarão eles a dar o salto?A ambição mata..
Ontem na SIC dizia o DL que esperava uma palavra de apreço pelos 40 anos de militância...Coitado do DL!Já agora,uma homenagem também,não?!Mais uma folha seca...ainda bem que já caíu!

A luta continua.Venceremos.
Saudações comunistas

Luis Nogueira disse...

"Palavra de apreço" ao Domingos Lopes,caro manuelgalhofo? E que palavra? Talvez: "Querido Minguinhos Salvé os nossos quatrentaninhos de bom convívio... Ai filho, se não fosses tão impaciente, ainda chegávamos às bodas de ouro..."
Ora, ora. Mandem-lhe flores. Comprem-lhe um andar ou montem-lhe um quiosque para venda de santinhos e missais, filhos. Não estamos em tempos de "palavras de apreço", mas sim de cumquibus, cantajoão, bago, estilha, postas e carcanhois.

À nossa.

Luis Nogueira

Anónimo disse...

Uma palavra de apreço penso que é da mais elementar justiça. Sim, por ter estado 40 anos inscrito, varios deles conseguindo estar fora estando dentro, participando em iniciativas objectivamente contra o Partido em que estava inscrito e desenvolvendo actividades fraccionárias. Igualmente uma palavra de apreço pelo momento que escolheu para formalizar a sua saída. Já agora, penso que ele é da Póvoa de Varzim será que ele vai agora dizer o que andou a fazer por lá? Quem sabe se não terá histórias muito interessantes para contar.
Vento Norte
Nota: Boa viagem até ao POrto. Lá estarei para te ouvir e para participar naquele que vai ser, certamente, um grande comício para grande alegria dos DL.

samuel disse...

Per tutti:
A História os "absorverá!" :-)))

Abreijos colectivos!