segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Sobre a nudez forte da verdade - o manto diáfano da fantasia



Regra geral, a coisa mais indecorosa que, repetidamente, se passa numa praia naturista, onde se pratica o nudismo, são as constantes “visitas” de mirones que vêm confirmar com os próprios olhos “as vergonhas” que ali se passam. Mandam as regras que depois se manifestem violentamente contra o nudismo, contando sobre o que “viram” as mais delirantes estórias quando regressam ao mundo dos “têxteis”, a feliz designação dada pelos naturistas aos que andam por ali vestidos.

A Praia da Estela, ali na Póvoa de Varzim, não é excepção. Apesar de ser uma praia naturista legal e que pela sua localização reúne condições para não “incomodar” absolutamente ninguém, os seus utilizadores são, amiúde, brindados com as tais “visitas de estudo” e, em dias de fervor religioso mais exaltado, com a invasão da praia por grunhos beatos e beatas, armados de insultos, paus, pedras... e obviamente, o famigerado “amor de Cristo”.

De vez em quando, os “têxteis” aprimoram a sua condição de grunhos e partem para a fantasia: na praia, afinal, praticam-se actos sexuais!!! «Há aqui um conjunto de pessoas que, e ao abrigo desta capa (nudismo), utilizam este espaço público, não classificado, para práticas sexuais», declarou em conferência de imprensa (!!!) o vereador do Partido Socialista, Renato Matos.

É de assinalar, entretanto, que no meio de toda esta exaltação político-partidária, não apareceu ninguém que testemunhasse qualquer prática de “acto sexual” na praia.

Para além da maravilhosa utilização pelo empenhado autarca da expressão «ao abrigo desta capa» para designar o nudismo, percebemos que estamos na famosa silly season quando, de súbito, o desemprego, a fome, a corrupção, o corte nos apoios sociais, a situação na saúde, nas escolas, na Justiça, etc., etc., etc., cedem o seu lugar a momentosos problemas como este, nas prioridades dos dirigentes de um grande partido (pronto, vá lá... partido grande...) como o PS.

Ou então... os dirigentes do PS, pelo menos estes da Póvoa de Varzim, não têm mesmo nada para dizer ou coisa melhor com que ocupar o seu tempo.

Já que recorri ao Eça para o título do post, termino com um toque igualmente "cultural", citando o Woody Allen: «As vantagens do nudismo saltam à vista!»

8 comentários:

trepadeira disse...

Estes repolhos estão a ficar cada vez mais parecidos com eles próprios.Às tantas até são os dos bailes da gravata.
Ou será que se não se vestirem não têm nada para mostrar?
Um abraço,
mário

São disse...

Pobre Cristo , tão mal utilizado para tudo quanto passa pela cabeça dos fanáticos que dizem seguir os seus ensinamentos.

Boa semana para vós.

Maria disse...

Mais um para a colecção de cromos ps...

Abreijos.

smvasconcelos disse...

O cartoon é irresistível!:)))
Quanto ao post, resumiste tudo: há tanto por se preocupar ( e sobretudo para solucionar) e vão arranjar "capas de verão" para desviar aatenção dos reais problemas do país?!
bjs,

Suq disse...

Coisa assim à vista só em praia nudista!

Coisa noutra coisa "perdida" só quem não se mete na sua vida!!!

Graciete Rietsch disse...

Tudo serve para desviar a atenção dos verdadeiros problemas do País.

Um beijo.

Fernando Samuel disse...

Está cheio de razão o autarca do PS: as coisa horrorosas que se fazem «ao abrigo desta capa»!...

Um abraço.

Orlando Gonçalves disse...

"coitados" não têm mais nada que fazer, e como não têm com que entreter o povo da sua região, toma lá disto, fazem escursões para verem os nus, é de um fato que este PS precisa, lol lol lol, mas também é um fato que sempre foi assim, lol lol lol