segunda-feira, 7 de março de 2011

O cão da vizinha e Vasco Pulido Valente


O “canito” que reina aqui no quintal da vizinha, seja pela geografia do próprio quintal, seja por questões paisagísticas e ambientais, ou simplesmente por razões culturais, adora ter à disposição uma folha de jornal para depositar, carinhosamente, os seus “presentes”.
Como já reparei que o animal tem uma especial predileção pelos chamados “jornais de referência”... ontem passei-lhe pela janela a última página do “Público”, aquela onde vinha mais uma croniqueta de Vasco Pulido Valente, um “textículo” em que o cronista, entre várias banalidades, tentou achincalhar a passagem dos 90 anos da fundação do Partido Comunista, achincalhar a sua História, a sua luta, os seus militantes e simpatizantes. Sim... Vasco Pulido Valente pertence a essa “elite” de escribas que vivem na ilusão de terem dimensão suficiente para tentarem achincalhar os trabalhadores e o seu Partido. Diz o energúmeno (link só para assinantes... que era mesmo o que mais me faltava!):
«O indígena gosta de comemorar e agora chegou a vez do 90 anos do Partido Comunista. A quem nós de facto devemos muito. Devemos, por exemplo, a “grande festa” do PREC, uma Constituição que nos paralisou (e paralisa) e uma trapalhada económica sem fim. Mas quem fala de PC, fala de ceifeiras, de Catarina Eufémia e, principalmente, de Cunhal...»... e vai por aí...
Como podemos ver, segundo o pensamento (chamemos-lhe assim) de Pulido Valente, tudo aquilo que ele considera serem os males do nosso país, deve-se ao PCP... e sobre a História da luta dos comunistas contra o fascismo e a sua contribuição para que Abril acontecesse, nada mereceu, sequer, uma palavra. Nem a favor, nem contra...  mas voltemos ao animal mais importante desta estória: o cão da vizinha.
Depois de dar uma rápida vista de olhos à rubrica “Sobe e desce”, deu duas ou três voltas sobre a folha, concentrou-se na crónica do VPV ... e fez calmamente o que costuma fazer.
Iria jurar que, para além do natural alívio, o bicharoco estava com um indisfarçável ar de gozo...

17 comentários:

Maria disse...

Creio que ouviste aí uma enorme gargalhada...
(abençoado canito!)

Abreijos.

salvoconduto disse...

Eu se fosse a ti vigiava o canito, não me admirava nada se apanhasse diarreia. O coitado do bicho não tem culpa da diarreia mental de VPV.

Antuã disse...

O animal pseudojornalista não tem nada de polido nem de valente.

Pata Negra disse...

Ainda bem que comprei hoje o Público. Li o teu post, fui ao espaço do cachorro, para averiguar se ele era tão letrado como o da tua vizinha. Esperei, esperei e nada! E pronto, lá tive eu de fazer mais uma vez o papel de cachorro. Digamos que me sinto muito aliviado...
E um abraço polido e valente

Suq disse...

Lá "pulido" é o canito, só espero que não seja "valente" á porta do vizinho!

Sérgio Ribeiro disse...

Ar de gozo (e gozo mesmo) que nos ajudaste a partilhar.
Dadas as características de imaginação da Renova (passe a publicidade), estava capaz de sugerir uma outra forma do seu produto de combate para uso de outros animais que não o canito da vizinha (que, aliás, tenho o prazer de conhecer da janela, pelo que estou em condições de testemunhar a veracidade do que contas).

Grande abraço

Fernando Samuel disse...

Belo post!

(e aí está como um simples canito se revela mil vezes mais inteligente do que o cronista do Público...)

Um abraço.

lino disse...

Os textículos dos intelectualóides não merecem outro destino.
Abraço

Eduardo Miguel Pereira disse...

Ora aqui está um belo "naco de prosa", onde para além da boa escrita está um conteúdo interessante, inteligente e de inegável "pedigree" !

trepadeira disse...

Já abri quatro ou cinco vezes a caixa de comentários e só me dá para rir.

Um abraço,
mário

Manuel Santos Graça disse...

Aqui está um situação em que o dito popular
" Quanto mais conheço os homens (tipo VPV) mais gosto de cães" é muito bem aplicado.O jornalismo destes escrivas porcos, faz parte do grupo que tem a responsabilidade da situação em que a nossa democracia se encontra.

Pintassilgo disse...

O canito é que sabe como se faz.

Joseph disse...

Com escribas deste jaez, normalmente,basta puxar o autoclismo e abrir as janelas...

Anónimo disse...

Samuel
Da fibra do VPV ouvi por estes dias perorar também a Ana Gomes e o Miguel S. T. e só te digo que o que o "canito" fez com a foto do VPV pode-se aplicar a mais estas duas "especialidades". Ana Gomes com o Mário Crespo e com o Herman e o Miguel S. T. na intervenção semanal na SIC à 2ª feira.
Vitor sarilhos

pedras contra canhões disse...

vida de cão neste caso é motivo de inveja.

Anónimo disse...

TILA

Cada vez gosto mais dos canitos e deste até lhe quero muito. Ah! grande bichano e tão certeiro.
Uma boa gargalhada!

Carlos Machado Acabado disse...

O Asco Poluído da Mente continua ele próprio!
Abraço Samuel e Amigos em geral!