quinta-feira, 3 de março de 2011

Mais um “grande alívio” a caminho...



Tendo como cenário de fundo a opereta em vários actos sobre o dramático “resgate europeu” versus “resgate do FMI”, versus “milagre de Sócrates”, opereta com texto dos especuladores financeiros, “música” dos jornais da especialidade e regência de Angela Merkel... com Sócrates a fazer o papel de contratenor (aqueles da voz fininha)... o que dizer de mais este fait-divers que a imagem reproduz?
Enquanto a patroa Merkel vai, ao mesmo tempo, elogiando as medidas do Governo português e decretando que estas não serão suficientes, por cá, o Correio da Manhã, logo seguido por outros, deixa escapar a “notícia” de que estaria a ser estudada pelo executivo a hipótese de roubar o subsídio de Natal aos funcionários públicos, substituindo-o por lixo, na forma de títulos disto e daquilo.
Claro que, como quase sempre acontece, já tudo foi “energicamente” negado por fontes governamentais... normalmente, as mesmas fontes que deixaram “escapar” para os jornais os boatos que depois desmentem energicamente.
Não posso deixar de concordar com quem acha que isto não passará, afinal, de mais uma farsa. Uma versão a martelo das clássicas cenas cinematográficas do "mau polícia/bom polícia", ou, como alguns dos meus leitores estarão recordados, das cenas do pide abrutalhado e violento que era rendido pelo pide “simpático e educado”, em interrogatórios de que já todos ouvimos falar (e que alguns sofreram), destinados a aterrorizar e quebrar o preso, num primeiro golpe de surpresa, para depois o fazer relaxar... relaxar o suficiente para baixar a guarda.
Mais uma vez, perante a ameaça afinal não concretizada, do roubo do subsídio de Natal, haverá toda uma lista de medidas de austeridade “boazinhas” que serão recebidas com um suspiro de alívio pelas vítimas.
Somos governados por um gang de incapazes... realmente capazes de tudo!

8 comentários:

Antuã disse...

Os Socretinos são mesmo capazes de tudo.

Suq disse...

Mais um cena de "E Tudo o Vento Levou".

Ainda assim sinto-me pesaroso e vou ler as "Trovas ao Vento que Passa" para me sentir mais "leve".

Como música de fundo oiço " O Vento mudou e ela não voltou..." ou então o António Mourão.

Sérgio Ribeiro disse...

Excelente a síntese final a fechar uma mensagem muito oportuna.

Grande abraço

relogio.de.corda disse...

Esta história dos subsídios de Natal, etc, já é falada há algum tempo.
No meio deste desespero que tem sido, procurar remendar o buraco orçamental deste país; eu já não digo nada...

Anónimo disse...

Samuel
Mas se o "nosso 1º" até diz que tudo vai correndo ás mil maravilhas porque é que ele quererá fazer mais este roubo a quem trabalha. Agora só falta as bochechas lindas o virem apoiar nesta marosca.
Vitor sarilhos

Eduardo disse...

Esta técnica tem sido utilizada com algumas variantes pelos governos da família, quer na discussão dos sal´rios quer nas medidas para roubar os portugueses. Primeiro lançam o boato exagerado para criar o ambiente. Por exemplo: "temos que reduzir os salários em 40%" O pessoal protesta escandaliza-se e o governo bonzinho diz "pronto, está bem vamos reduzir em 20%" e o pessoal aliviado diz "assim está bem, estes gajos até são compreensivos e reconheceram que tínhamos razão" Nas eleições vamos votar neles. De facto o Masoquismo não é proibido.

Fernando Samuel disse...

O pior gang dos últimos 35 anos...

Um abraço.

koala disse...

Isto não é governar, isto é desgovernar e roubar o zé povinho! Porque não vão atrás dos que roubaram tais como BPP, BPN etc? todos lá postos no tempo de Cavaco Silva.....e a pouca sorte é que os portugueses têm memórias curtas quando vão votar....