sábado, 5 de março de 2011

Pedro Passos Coelho - Não me digam que a ideia não é nem um bocadinho nojenta!?



(pote - penico - bacio - bispote - vaso - vaso de noite)

Desde que ouvi, há dias, o fascinante Pedro Passos Coelho declarar numa entrevista em que pretendia explicar os timings do PPD para a tomada do poder... que consistem basicamente em esperar e incentivar com uns empurrõezinhos o PS de Sócrates, para que este faça todo o trabalho sujo que faz parte do programa do PPD neoliberal do mocetão da São Caetano à Lapa... desde esse dia, como ia dizendo, que ando inquieto com a frase usada para resumir a tática laranja, uma frase assaz misteriosa, como por vezes são os grandes ditos destes génios:
«O PSD ainda não tem fome suficiente para ir ao pote!»
Quanto ao pote, estou certo de saber o que é. Ainda sou do tempo em que os mais velhos nem admitiam a ideia de ir para o quarto de dormir sem a segurança do seu pote de loiça ou ferro esmaltado ao lado da cama... já que a ideia de uma casa de banho à disposição era uma espécie de coisa futurista. Agora quanto ao conceito de “fome para ir ao pote” é que confesso grande perplexidade!
Na verdade, mesmo admitindo o direito de cada um às suas taras, estes temas escatológicos são demasiado violentos para estômagos normais e, como se não bastasse, tenho este “raça” deste defeito de me pôr a imaginar as cenas... como se fosse uma banda desenhada...

12 comentários:

do Zambujal disse...

Escatológico, meu caro, escatológico.
Mas olha que talvez nem seja esse pote, se calhar o que eles querem é... marmelada. Para si e para os seus.

Grande abraço

donatien alphonse françois disse...

Metam-lhe uma fralda! Com a vontade que deve ter vem tudo por fora.

salvoconduto disse...

Estou a imaginá-lo a ir ao pote e esquecer-se de levantar a tampa...

Maria disse...

O homem disse mesmo isso? Assim? Que nojo... blheques......

Abreijo.

max weber thorenson disse...

o pote é o de ouro no fim do arco íris

cheio de novos cargos e comendas e mercês

o pote de merda fica para as moscas do Ps que saem do poleiro

Fernando Samuel disse...

Ele tem razão: é no pote que está o alimento essencial da sua política...

Um abraço.

Anónimo disse...

Samuel
Uauuuuu. Eu para mim não quero pote ainda que já o tivesse usado no antigamente pois sou do tempo em que o pote era necessário nos quartos, e casa de banho viste-la.
Deves ter muito trabalho mas o que escreves merece ser lido.
Vitor sarilhos.

Antuã disse...

Quando forem ao pote os senhores do PSD não deixam merda nenhuma.

Malhao disse...

Onde se lê 'ao pote', leia-se 'à gamela'. Sempre alivia o nojo...

Abraço

Graciete Rietsch disse...

Inconcebível esta frase. Mostra bem o calibre dessa gente.

Um beijo.

josé jardim disse...

Para adocicar o conteúdo do "pote" juntar açucar e um purgante quanto baste para saciar a fome a essa canalha e depois se borrarem.
Javardolas!

Suq disse...

Temos que ser patriotas: porcelana portuguesa é da Caldas concerteza!