quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Mário Soares – Com a verdade me engana(ria)s...


Há tempos, um amigo que deve estar tão cansado que eu lhe aponte os “feitos” de Mário Soares, enquanto conspirador para derrubar o essencial do 25 de Abril de conluio com o seu amigo da CIA, Frank Carlucci, de conluio com os sectores mais reaccionários da Igreja Católica para incendiar, metaforicamente, parte do país contra “os comunistas” e, de passagem, incendiar, realmente, alguns dos centros de trabalhos destes e de vários sindicatos... como dizia, um amigo que deve estar tão cansado de que eu lhe lembre estes tristes factos, acrescidos de uma vida de alianças com o PSD e com o CDS, sem ter grande coisa para me responder, como eu vou já ficando cansado de não obter resultados palpáveis destas conversas, tentou refugiar-se na actualidade:
- Ó pá... mas nem mesmo agora, quando o Soares faz duras críticas a este Governo neoliberal e à senhoramerkel e à troika e o diabo a sete, tudo gente que tu abominas... nunca concordas com uma única coisa que ele diga?!
- Não!
E lá alinhavei pela enésima vez o rosário das contas que tenho contra o “ídolo” do meu amigo... mas desta vez, com uma novidade:
- Agora não consigo dizer de cor... mas tenho lá por casa uma quadra do Aleixo que explica tudo!
Deixei-o vários dias à espera... mas ontem, ao dar uma volta pelas quadras do genial poeta popular, encontrei-a. Já lha enviei pelo mail:
"Mentiu com habilidade
fez quantas mentiras quis
Agora fala verdade
ninguém crê no que ele diz"
(António Aleixo – Poeta popular)

23 comentários:

Olinda disse...

A sabedoria popular na sua melhor referencia


Hâ outra,que a minha mae citava frequentemente.Coitado do mentiroso,mente uma vez,mente sempre,mesmo que fale verdade,todos lhe dizem que mente.

Anónimo disse...

Samuel, tadinho! Quem não conheceu o respeito que os teus amigos do peito tinham pelas opiniões dos outros que te compre a conversa.Olha fanático: eu estive lá onde vocês cortavam as liberdades dos outros. No trabalho, nos plenários, na rua e nos cercos à Assembleia. Deixa-te de merdas, andei por comissões de moradores apadrinhadas pelos assaltantes das autarquias. Conheci pessoalmente o sectarismo que vos ia na carne, na verdade da vossa democracia. Nesta estão porque o plano falhou, de contrário não existiria. Deverias ter ido para Cuba antes que se perca o cheiro da liberdade no redil. E acaba com essa merda de ódios idiotas!

Provoca-me disse...

Parece um encontro de dois membros da máfia. Ah, mas eles já são. Ora bolas, que tiro ao lado Pedro Marques. Estou mesmo distraído. Peço desculpa, não volto a repetir.

Mas o Raça do Mário Soares tem 7 vidas?! Não morre, nem é preso porquê? E esse outro a mesma coisa. Que chatice. Só canalhada.

Provoca-me disse...

A esse amigo, é perguntar, onde andam as coisas que deviam estar na Torre do Tombo e estão na Fundação Museu Soares paga pelo povo? E os Diamantes, e as viagens pagas pelo povo, e as outras fundações pagas pelo povo... Enfim, um canalha, nazi fascista.

Luis Filipe Gomes disse...

O António Aleixo é um mestre no entendimento das entidades deste tipo e das situações para onde arrastam os outros. É um grande Poeta.

Tenho uma pergunta de resposta múltipla com cruz em quadradinho, à moda amaricana.

A fotografia pertence a que filme?
-Série O Padrinho
-a um filme da série Os Sopranos
-filme sobre a Camorra
-episódio de uma série em exibição
-imagens de uma série ainda por estrear.

Graciete Rietsch disse...

Grande Aleixo.
Mas ele "fala verdade com algum interesse oculto". E isso não é verdade!!!!!
Por isso o título "Com a Verdade me enganas" é muito adequado.

Um beijo.

irlando disse...

É o mesmo que dizer:regressam ao local do crime.

Anónimo disse...

E, a dizer tantas "verdades", é bom que ele se lembre desta quadra do Aleixo:
Vós, que lá do vosso império / prometeis um mundo novo / calai-vos, que pode o povo / querer um mundo novo a sério.
Margarida - Mafra

samuel disse...

Anónimo (01:00):

Então está bem... anónimo sem nome nem cara. Vou pensar durante uns longos segundos no seu "problemazinho"... :-) :-)

Reaça recente disse...

Mário Soares substituiu o seu anti-salazarismo primário pelo anti-comunismo primário.

E desde o 26 de Abril, a sua imaginação política cristalizou.

Cristalizou mas virou tudo de pernas para o ar, e nunca mais pomos os pé no chão.

Antuã disse...

Soares nos anos de 74, 75 e 76 andou a lutar contra o "socialismo de miséria". Legou-nos este socialismo da abundância.

trepadeira disse...

É dos mais perigosos,consegue enganar com facilidade quem quer ser enganado.
Estas verdadezitas são para abrir caminho aos seus.

Um abraço,
mário

Provoca-me disse...

Oh Reaça, o homem esteve em Paris a viver uma vida de Rei. Esta besta nunca pôs os cotos no xelindró. Teve sempre uma vida e tanto. Roubou, mentiu, destruiu...

lino disse...

Diz-se que os criminosos voltam sempre ao local do crime.
Abraço

Bolota disse...

Samuel,

Se te situares no tempo...


Tretas

A fome, queres esconder
Fazendo demagogia
A quem não têm de comer
Dizes que é democracia

A prometer.és um “às”
A cumprir, não estou a ver
A comprovar o que dás
A fome, queres esconder

Sem medidas badalaste
Para um espaço de 100 dias,
O povo tu enganaste
Fazendo demagogia

Dás vivas ao capital
A quem labuta, sofrer
Qualquer dia o Tarrafal
A quem não tem de comer

Já não serves o patrão
O Povo em ti não confia
Reprimes quem pede pão
Dizes que é democracia

Colheita de 84
leandro


Abraços

Anónimo disse...

Luis Filipe Gomes ( 09.10)

A propósito de encontros com a História sugiro-lhe, para a sua lista, e se me permite, um filme alemão de Wolfgang Becker chamado Good Bye Lenin.

Conhece?

Fica bem, a emuldorar a sua lista, este filme.


Atenção que é sempre neessário algum cuidado, digamos que alguma delicadeza, ao ver este filme porque nos fala ( nas enttelinhas) de velhas glórias da eternamente sauudosa RDA e da sua omnipresente e omnisciente Stasi

Sabe o que é ( foi) a Stasi, Luis FilipeGomes?

En passant, teremos sempte a portentosa banda sonora do Yann Tiersen, exacto, esse mesmo o do Fabuloso Mundo de Amélie Poulain...

Saudações

Fernando Isidoro


Provoca-me disse...

http://prof-folio.blogspot.pt/2011/11/clara-ferreira-alves-vs-mario-soares.html

Anónimo disse...

Pelo menos o homem devolveu a democracia a Portugal. Tivesse ganho o Cunhal e o seu filho Vasco Gonçalves e lá teriam ido os do PS, do PSD, do CDS, da UDP, do MRPP, etc. para o exílio ou para a cadeia. Quem conheceu o Diário de Notícias ainda se lembra da democracia do Saramago. Quem lê o Samuel também. Isso dos insultos comunas deve ser contagioso. Continuo a não perceber esse ódio dos comunas nem quando tiveram que votar nele nas presidenciais. Engoliram o sapo. Esta conversa comuna já chateia. O Soares talvez fosse à luta nesta merda das funções do Estado. O debate está-lhe na massa do sangue. Os comunas mais uma vez não vão estar presentes. Mais uma vez hão-de falar depois. Parecem os putos que chamam nomes aos outros e quando estes reagem se piram a sete pés. Deixem lá este trauma.

samuel disse...

Anónimo (14:15):

Pronto... é sua opinião... embora seja um bocado triste uma pessoa que até sabe escrever e possui computador e tem acesso à internet e outras tantas coisas assaz modernas... ainda andar a patinar nessa bosta da cassete estafada do Saramago e do DN.

Quanto à sua afirmação de que os "comunas", como malcriadamente lhes chama, nunca estão presentes nos debates... seria aconselhável informar-se antes de fazer uma tão triste figura. Informar-se... ou tentar adquirir alguma honestidade intelectual!

Seja como for, esse reparos aos que "se piram a sete pés" e não debatem e não sei que mais... é verdadeiramente hilariante, vinda de um anónimo, sem nome, sem cara...

Muito bom! :-) :-)

Medronheiro disse...

O Soares é uma besta e nunca lutou pela Liberdade. Contudo, tem algumas aves canoras que lhe lambem os pés.

Anónimo disse...

Hilariante é essa da cassete. A nova é "pacto de agressão". Foram lá berrar, bem em muitos casos, com a troika? Teriam mais legitimidade para falar agora, ou não? Tivesse o Samuel lidado com o Saramago e veria as diferenças em relação ao Zeca Afonso. Ai via, via. Lidei com os dois e sei bem do que falo. Já estou como o outro: ódios idiotas dão nisto: cassetes, Samuel, cassetes:-)))

samuel disse...

Anónimo (16:49):

Pronto… pronto… então ficamos neste pé. Já está bom assim! :-) :-)

Saudações.

Luis Filipe Gomes disse...

Pedindo permissão ao Cantigueiro para introduzir um pedido de esclarecimento e pedindo desculpa ao Samuel por involuntáriamente estar a contribuir para um diálogo paralelo que pode ser desinteressante agradecia que acolhesse mais este “comentário”.

Ao anónimo
Fernando Isidoro
22 de Novembro de 2012 (03:43)

Não conheço o tal filme, nem conheço a Stasi; tal como não conheço a Gestapo nem a PIDE, A MINHA IGNORÂNCIA NÃO TEM LIMITE.

Quanto a encontros históricos com base em obras de ficção; digamos que a ficção permite uma interpretação criativa maior da trama que a historiografia e os decisores de cada época vão urdindo. Concordo por isso que é necessário alguma cautela e delicadeza sobretudo para ler (nas enttelinhas). Sobre este assunto Provoca-me já falou aqui, nesta série de comentários, dos documentos que alegadamente deviam estar na Torre do Tombo mas que certamente por interesse da democraCIA FORAM PARAR A ESSA TAL FUNDAÇÃO APESSOADA.

Mas já agora en passant dado que a minha ignorância não tem limite, concretamente; o que é que verdadeiramente pretendia que eu soubesse ou ignorasse afinal?