segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Rui Tavares – Agora é ler o programa...


Nas últimas eleições europeias, o BE convidou Rui Tavares para ser um dos seus deputados. Rui Tavares, na primeira oportunidade e com um pretexto que não me interessa “bulhufas”, roeu a corda ao BE e ficou-lhes com o lugar de deputado, indo acoitar-se para outras bandas, lá, noutra família política com assento parlamentar.
Nenhum partido no seu estado normal de juízo voltará a convidar Rui Tavares para o que quer que seja. Solução... fundar um partido seu!
Deve ser essa a razão da pressa de ter o novo partido “votável” a tempo das próximas eleições europeias. A única forma de ter uma chance de continuar naquele posto particularmente bem remunerado... e sem obrigações de devolução de parte do chorudo ordenado (como acontece – voluntariamente – com outros).
Quer criar uma "esquerda nova". Quer ficar “no meio da esquerda”... e quer, sobretudo – o que acho muito bem! – existir.
Parece que o nome que está em cima da mesa para baptizar o nascituro é... “LIVRE”. É um bonito nome... embora fique a pensar se não serão devidos direitos de autor ao poeta Carlos Oliveira! Adiante...
Agora (e já que anda tudo com a “ciguêra” do futebol)... basta ler o programa, para se saber se aquilo é “livre” directo, se é “livre” indirecto... se anseia chegar a ser “penalty”... ou se começa já em off-side”.

26 comentários:

Rogerio G. V. Pereira disse...

“off-side”

Anónimo disse...

Eu, sem pretender embirrar com o mal encarado sujeito - que tem ar de a quem todos devem e ninguém lhe paga - começo por discordar do novo agrupamento gastronómico, perdão... partido (ou inteiro ?); acho que deveria usar o nome "Partido do faisão e do caviar" !

Rui Silva

José Oliveira disse...

Esta movimentação deste senhor, "muito honesto". tem como, além da sua própria eleição, pouco credível, dividir para tirar votos na esquerda, CDU

Adelino Ferreira disse...

Nas próximas eleições não sei em que partido votar.Se votar PS estou
a votar no Livre e se votar no Livre estou a votar PS.

Anónimo disse...

Esta coisa dos assentos no Parlamento Europeu tem muita graça porque há lugares para tudo e para aquilo que nem se imagina.
Por exemplo anda para aí o PSD a fazer campanha para quê se os seu deputados vão todos para a bancada do PP ao lado do CDS?
São corridos da bancada dos Sociais-Democratas pelos PS e já se andaram a sentar ao lado dos liberais e porque se sentiam mal fazem parelha com o CDS.
A minha questão é sempre esta: Porque não hão-de fazer um PSD-CDS que daria mais ou menos isto: PSCD? Um é Social-Democrata e o outro e Democrata do Centro e faziam o Partido Social Centrista Democrata e escusavam de nos andar a chatear e a enganar o povo português e até podia ser que aceitassem o Rui Tavares que pelos vistos não deve ser muito esquisito.
Monteiro

Graciete Rietsch disse...

Não percebo de futebol. Mas é fora de qualquer lógica a não ser a de conseguir um lugar confortável na área dos que têm acesso às "benesses".

Um beijo.

Justine disse...

Mais um "cromo" com problemas de protagonismo e muita ganância!

Anónimo disse...

Estou de acordo consigo no essencial. Quanto ao chorudo ordenado é que não sei se é bem assim. Ele dava parte do ordenado para uma bolsa de estudos que atribuiu. Portanto não ficava com ele todo.

samuel disse...

anónimo (14:32):

É verdade! A fazer fé no que se noticiou (e que esqueci neste post) esse é um ponto a favor do homem Rui Tavares.
Sobre o político, mantenho o que disse!

Saudações.

Antuã disse...


Está fora de jogo. Não há qualquer livre.

Anónimo disse...

Se o Rui Tavares tivesse criado o LIVRE para ter um lugar no PE teria aceitado a muito recente proposta do PS para tal, não se iria, pois, dar ao trabalho de criar um partido.

samuel disse...

Anónimo (15:16):

Então deve ser um bocadinho "totó" a fazer estudos de "mercado" partidário (ele, evidentemente!).

Sendo o PCP um partido claramente definido e o PS e o BE… aquilo que são; vendo alguma radicalização à extrema esquerda, ainda que de forma inorgânica… salta à vista que aquilo de que o país está mesmo, mesmo a precisar… é de mais um partido SOCIAL DEMOCRATA, bem à imagem e semelhança do seu criador Rui Tavares. :-) :-) :-)

Maria João Brito de Sousa disse...

Ó... caramba! Estou apreensiva com este, agora... também me parece que divide mais ainda...

(e queria a minha papoila de volta ao seu lugar, à sua genuinidade...)


Abraço!

mudaromundo disse...

.
No caso Líbio esta esquerda do meio num rasgo de liberdade, livre votou ao lado da NATO e de toda a direita europeia a favor da interdição do espaço aéreo Líbio.

alfredo luz disse...

Fica todo mundo muito incomodado
por haver mais um partido,se os que existem é aquilo que a gente vê e sabe,deixem lá o homem experimentar,ou querem proibi-lo?
Existe saudade por um lado da UN.
por outro do PCUS,partidos únicos e muito democráticos.....

ferroadas disse...

Eu, que não percebo nada disto, chamar-lhe-ia, oportunismo. Em relação ao futebolês, penso que desta vez fica fora dos convocados.

Abraço

Anónimo disse...

Caro Alfredo Cruz:tou parvo com a sua inteligência politica.Parece q neste caso não deve nada a deus....

Pintassilgo disse...


Alfredo você não tem luz nenhuma.

Maria disse...

Não estou de acordo com o nome.
Sendo RT o pai da criança bem que se podia chamar CARACA...

:)))

André disse...

Fiquei com algumas dúvidas sobre o Sr. e o seu novo partido, diz que é de esquerda, e enquanto deputado saiu do Grupo Unitário de Esquerda Europeu, poderia ter saído de deputado do BE e podido manter-se na mesma família política, mas pediu transferência logo! Começou logo bem! Além do trabalho que fez no Parlamento Europeu! Quanto ao resto veremos outra vez mais um PSN ou um MEP para depois desaparecer?

Luís Pontes disse...

Por aqui continua-se a preferir a discussão (?) ao nível rasteiro das personalidades, dos "diz-que-disse", das presunções de intenção...
Em relação ao "Livre" que tanta comichão está a despertar, recordo que é por enquanto uma declaração de principios, uma tentativa de recolha de assinaturas. Quem quiser saber do que está a falar ANTES de falar, ode ver aqui: www.livrept.net

samuel disse...

Luis Pontes:

Meu caro Luis… aqui não "continua-se" a preferir porra nenhuma!

Aqui - e só falo por mim - continua-se a não gostar de Rui Tavares, a não gostar das posições que Rui Tavares assumiu, tantas vezes, no Parlamento Europeu, a não gostar do populismo que anda por detrás das "primárias" como grande princípio organizativo… e, por fim, da personalidade algo escorregadia e falsa do fundador do novo partido, se a fundação for para a frente.

Quanto ao "LIVRE", se vier a existir… a ver vamos!

Já que está numa de enviar links para leituras… aconselho esta, sendo que sou insuspeito de ser um seguidor do autor:

http://www.esquerda.net/opiniao/direita-volver-magia-das-primárias/30203

Como estou no meu blog, tenho direito a dizer tudo isto, coisa que nem fiz no texto, no qual optei por fazer apenas uma piada sobre o nome do partido e enviar uma "farpa" ao proponente… mas já que me aponta o grande pecado do comentário "rasteiro"… digo agora.

Saudações.

Anónimo disse...

Pelos comentários azedos do sutor deste blog já se vê que o rui tavares está a fazer mossa no partido
Calma Samuel que o gajo é só basófia e narcisismo.

samuel disse...

Anónimo (13:05):

Caro anónimo… aquilo que faz mossa, sobretudo na pachorra, é a vossa incapacidade para, pelo menos, atamancarem uma porra de um nome com que possam identificar-se!

Posto isto… e como deu para ver no mail que recebo com os comentários, que este seu brilhante reparo se refere à minha resposta ao Luis Pontes… diga lá… onde estão os "comentários azedos"?

Já agora, sinceramente, que raio de mossa é que lhe parece alguém no seu estado perfeito de juízo, acha que Rui Tavares faz "no partido"?

Na segunda linha, acertou… embora não necessite de se preocupar com a minha calma, ou a falta dela. :-) :-) :-) :-)

Saudações.

Luís Pontes disse...

Viva Samuel, isto é off-the-record, estamos apenas a conversar e por isso não te inibas de "moderar" o que segue, oriundo do "365 Forte" mas que me parece assertivo e, principalmente, fundamentado:
"Vá, vou ser rápido e sucinto: enjoei da quantidade de textos que repetem a converseta de taxista sobre o LIVRE: 'serve para o Rui Tavares continuar em Bruxelas'. Artigos de opinião escritos, nalgumas circunstâncias, por gente respeitável (e vidente, no caso do Luís Menezes Leitão, que já teve acesso a um programa-que-não-existe e a medidas-que-não-foram-propostas). Pois bem, vamos lá reavivar a memória deste pessoal amnésico:

31/08/2013 - 1º convite do PS: "Rui Tavares recusa ser candidato pelo PS: Sondado pelo PS, Rui Tavares diz que não será candidato por nenhum dos partidos existentes"

05/11/2013 - 2º convite do PS: "Rui Tavares recusa ser candidato às europeias nas listas do PS: O eurodeputado Rui Tavares declarou hoje à agência Lusa que não aceitaria um convite para integrar as listas do PS às eleições para o Parlamento Europeu, marcadas para maio de 2014."

E para os cavalheiros que acham que é mais fácil ou confortável criar um partido [com primárias abertas (sim Louçã, tem calma, bebe um copo de leite quente com mel e respira fundo)], recolher as 7500 assinaturas necessárias e andar pelo país inteiro a fazer campanha sem o apoio de nenhuma das grandes máquinas partidárias, do que simplesmente vir em 4º ou 5º na lista do principal partido da oposição e provável vencedor das próximas eleições europeias em Portugal, aconselho uma boa e longa noite de descanso, pois claramente não estão a regular muito bem. Bom, podemos encerrar de vez esta lengalenga populista de "o Rui Tavares criou um partido para ser eleito"? Podemos? Sim? Agradecido."

Abraço.

samuel disse...

Luis Pontes:

Viva Luis…

Porque haveria de ficar "off-the-record"?

É a tua opinião. Está bem apresentada e com "modos" de gente… :-) :-) :-)

Abraço.