sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Os donos – E porque não?!


Num dos momentos dedicados à educação, durante o seu longo delírio “reformador” do Estado, Paulo Portas defendeu que os professores devem organizar-se para se tornarem donos das escolas.
Ora aí está uma bela ideia! – pensei eu. E porque não?!
E porque não também os contínuos? (eu sei que já não se diz assim... sou antigo!) E porque não os alunos e alunas e os pais e as mães e avós e tias e tios?
E porque não avançarmos para uma sociedade em que os cidadãos entrem nos bancos, sabendo que eles são seus, tanto quanto dos funcionários bancários que lá trabalham?
Porque não avançarmos para uma sociedade em que nos campos, nas fábricas, onde quer que seja, os trabalhadores sintam esses campos e fábricas como seus?
Porque não avançarmos para uma sociedade em que os funcionários do Estado sintam, de facto, estarem a trabalhar para todos, para si e para os seus... tanto quanto uma jovem caixa num supermercado?
Porque não avançarmos para uma sociedade em que a educação não seja uma competição, como defende Portas, mas uma ferramenta para o nosso melhor relacionamento enquanto seres humanos... e a Cultura um direito fundamental e não um bem de consumo?
Porque não avançarmos para uma sociedade em que os bens essenciais, a saúde, a educação e os sectores fundamentais e estratégicos da economia, assim como as riquezas do país, estejam nas mãos de todos e não no bolso de meia dúzia?
Porque não avançarmos para uma sociedade em que as forças policiais defendam a ideia simples de “segurança e bem estar de todos”, em vez da mítica “lei e ordem”?
Porque não avançarmos para uma sociedade em que os homens e mulheres, jovens e mais velhos, não se sintam sós, sejam donos da sua vida, do seu futuro... e de tudo aquilo que tenha a “marca da sua mão”?
Porque não avançarmos para o soc... ... acho que me entusiasmei um poucochinho... creio que não é bem esta a ideia do senhor Paulo Sacadura Cabral Portas.

Mas é a minha!!!

14 comentários:

Anónimo disse...

...e, felizmente, de muitos milhares de portugueses, entre os quais tenho o gosto de me incluir.

Rui Silva

luís rodrigues coelho Coelho disse...

E porque não avançamos todos nós para a Assembleia da República e reformamos aquilo tudo...?????
Está na hora. Afinal somos donos de tudo, da escola, do banco, do hospital...

Carlos Fernandes disse...

Tambem é a minha.

Maria João Brito de Sousa disse...

Ora bem! Será também a minha!


Abraço, Samuel!

Graciete Rietsch disse...

E a minha também!!!!
Excelente post.

Um beijo.

Anónimo disse...


Uauuu!!!
e vai mais uma pr´ó molho! :)

vovómaria

Maria disse...

Avançar para a sociedade socialista assim sem mais nem menos? Creio que não era essa a ideia do PP.......

:)
Abreijos.

trepadeira disse...

Óptimo.
Porque não avançar para uma sociedade onde não possam surgir, nem sejam tolerados, portas & companhia?

Abraço,

mário

Isabel Santos disse...

Sim, já não vai lá de outra maneira! A loucura já se instalou!!!

do Zambujal disse...

... e porque não... exterminá-lo, perdão, revogá-lo?

Hernani disse...

É isso mesmo e essa coisa toda. O socialismo está ao nosso alcance. É só querermos todos.

Antuã disse...


Havemos de lá chegar.

Anónimo disse...

Sim, e porque não?

Desde que, claro, seja a vanguarda do proletariado a controlar esse "avançarmos".

Anónimo disse...

Ou, como diz George Orwell no livro 1984: " HAVEMOS DE NOS ENCONTRAR NO LUGAR ONDE NÃO HÁ TREVAS.