sábado, 28 de maio de 2011

O Condestável descola na tabela classificativa


Mesmo estando convencido de que durante os meus tempos de fumador entusiástico, consegui produzir mais “beatas” do que a Igreja Católica em toda a sua existência... a capacidade “beatificante” daquela organização não pára de me assombrar. Para além de que também conseguem fabricar “beatos”... coisa que eu nunca soube como se fazia.
Só para lembrar os mais próximos:
Ele foi o “Condestável” D. Nuno Álvares Pereira, que tendo hoje o seu nome muito justamente ligado a azeites virgens da mais fina qualidade, teve mesmo assim a generosidade de fazer um milagre envolvendo batatas fritas no mais humilde óleo para frituras, nem sei se de girassol, se de amendoim.
Ele foi o papa polaco João Paulo II, que fez o espantoso milagre de aparecer todo sorridente, ao lado de um Augusto Pinochet, também todo sorridente, a uma das varandas do Palácio de La Moneda... o mesmíssimo lugar onde este último, havia apenas catorze anos,  tinha assassinado o Presidente Salvador Allende e empapado as mãos com o sangue do massacre de mais de trinta mil chilenos. João Paulo II conseguiu estar ali, durante um bom pedaço... sem que que o seu Deus lhe tenha acertado com um raio nas pontificais trombas. Um assinalável milagre, portanto... embora o Vaticano apenas lhe reconheça um outro milagre, envolvendo uma freira francesa que padecia da doença de Parkinson.
Ele foi a nossa irmã Maria Clara (não confundir com a cantora Maria Clara, mãe do Dr. Júlio Machado Vaz... que essa apenas produzia o milagre de fazer parecer a “Costureirinha da Sé” uma canção suportável)... foi a nossa Maria Clara, como dizia, que restaurou um braço desenganado dos médicos a uma espanhola...
... e agora mais um. Agorinha mesmo... mais precisamente, ontem à tarde.
Cheguei a casa, meio esparvoado de calor e deitei mão a um destes belos copos de “Refrigerantes Condestável”. Bebi apenas uns goles e... milagre!, a singela bebida fez jus à palavra “refrigério”. Fiquei como novo! Qualquer médico é capaz de atestar que eu estou que pareço uma pessoa que nunca teve aquela sede que me finava e definhava por dentro. Acho que serei até capaz de voltar a sair à rua!
Portanto o papa João Paulo II (que já tem quem ande a tratar disso) e a nossa Maria Clara vão ter que se esforçar mais um pouco. O “Condestável” já está a ganhar...

12 comentários:

relogio.de.corda disse...

Gostei. Gostei da preferência pelo santo de produção nacional (afinal há que valorizar aquilo que é nosso!)e espero, entretanto, que outros milagres possam ocorrer. O primeiro, podia ser já no próximo dia 5 de Junho. Nem faço muita questão sobre quem poderá ser o santo fazedor do milagre. Desde que o fizesse e pusesse a mexer um "coelhinho" felpudo que anda por aí e mais troglodita convencido que se tivesse um pingo de vergonha na cara, nem se recandidatava... acho que o Samuel percebeu, acho que todos perceberam a minha mensagem.
Ah... conta-se que o Santo condestável passou pela minha terra a caminho daquela famosa batalha onde mostrou a sua valentia, dando a coça que bem conhecemos aos castelhanos.
Velhos tempos...

Medronheiro disse...

O que não falta para aí é Roques Santeiros.

Fernando Samuel disse...

Ora bem: aqui vai mais um voto . o meu! - para o Condestável...

Um abraço.

Justine disse...

Tu vê-me bem a composição química desse tal refrigerante, homem! Nunca se sabe bem o que está por trás dos milagres:))))

do Zambujal (que é onde estou agora) disse...

Tenho por aqui um tinto do Manuel Sardinha que faz milagres... sobretudo a quem ande desenganado dos médicos.
És servido? Agora água e refrigério...
Esses são milagres inodoros, incolores e insípidos. Foi o que disseram na escola!
Vai-te curar!

Um abraço â séria

Pata Negra disse...

Como só acredito em santos que não são certificados pela santa sé, defendo a tese de que o milagre não foi devido ao copo mas à estomâgo. Logo, portanto, efectivamente o milagreiro és tu.
Vamos todos começar a chamar-te, São Samuel dos Estômagos.

Um abraço com sede

samuel disse...

do Zambujal:

Esse tinto do Manuel Sardinha... já marchava; mas agora, de repente, ver-me aí, de volta da mesa, à conversa e a decilitrar o dito cujo... isso é que era um verdadeiro milagre. :-)
... e só nesta caixa de comentários, aposto que há vários candidatos.

Grande abraço.

Graciete Rietsch disse...

Prefiro os produtos naturais, puros, límpidos, assim como água, vinho e "mojito". Lá para refrigerantes mesmo do Santo Condestável, não me inclino.

Um beijo.

Anónimo disse...

Samuel
Só gostava de saber quem fez o milagre de os bispos serem pedófilos e os papas que vêm logo a seguir na hierarquia já não o serem. Que grande milagreiro deve ser semelhante que tal padre.
Vitor sarilhos

Eduardo Miguel Pereira disse...

E o refrigerante era de que sabor ?
Branco, tinto ou morangueiro ?

Maria disse...

Candidato-me... mais uma!

Maria disse...

Para o tinto do Manuel Sardinha, é óbvio...